01/04/2016

Dois temas depois de longa ausência (e nenhum é Sporting)

1. Comprei ontem a caderneta da Panini e estou indignado. Desde o Euro 88 que me vejo "da cor dos gatos" para montar aquele quarteto de cromos que constituem uma foto da equipa completa, sabem quais são? Colava-se o primeiro, o segundo parecia perfeito, o terceiro já tinha que se sobrepor ao segundo, o quarto para entrar era um pesadelo. Mas era um pesadelo mítico. A Panini não só acabou com isso como introduziu a figura do meio-cromo. Inaceitável...

2. Ao ver os cromos escolhidos pela Panini dei por mim a pensar nos 23 para o Euro. Na caderneta, por exemplo, não consta Adrien, que me parece um indiscutível. E consta Miguel Veloso que dificilmente irá ao Euro.

Para se fazer uma lista há que olhar para o esquema em que joga Fernando Santos. Creio que Fernando Santos tem o modelo que de facto mais potencia os jogadores que tem à disposição; mas creio também que anda a desperdiçar alguns recursos, nomeadamente Nani (e a não convocação de Pizzi não se compreende). Por exemplo, André Gomes naquela posição não tem lugar, mas no meio seria outra conversa. Naquele 4x4x2 em que no meio-campo há dois médios no centro e dois alas (não extremos), João Mário é indiscutível numa ala, eu creio que a outra deveria ser de Nani (começou como médio interior e é um jogador que taticamente oferece garantias) tendo Pizzi como alternativa para qualquer das vagas. A frente ficaria para CR com Danny ou Rafa (sabendo que Danny tem rendido muito pouco na seleção, provavelmente o lugar seria de Rafa, por muito surpreendente que isto possa parecer).

A minha lista, neste esquema, seria a seguinte:

GR: Patrício, Anthony Lopes, Marafona (se Beto não estiver disponível, acho que Marafona merece mais do que Ventura ou Eduardo, por exemplo)

DD: Cedric, Vieirinha (tem feito grande época a lateral e pode ser alternativa mais ofensiva)

DE: Coentrão, Guerreiro (creio ser opção mais válida do que Eliseu, mas se Coentrão não estiver em forma, entre Eliseu)

DC: Ricardo Carvalho, Pepe, José Fonte, Neto (Bruno Alves ficaria de fora)

MD/MC: levaria 5 jogadores - William, Danilo, Adrien, André Gomes, Renato Sanches e, se Moutinho acabar a época a jogar futebol, então entra Moutinho e sai Renato Sanches (mas Moutinho tem mesmo que estar a jogar futebol, já deu para ver em 2002 e 2014 o que dá levar estatuto em vez de jogadores de futebol...). Ficam de fora André André (muito irregular no Porto) e Miguel Veloso (porque há melhores do que ele). Tiago teve um percurso atribulado e sinceramente nunca fui fã (sei que os experts ficaram sem ar neste momento).

MI/ALA: João Mário, Nani, Pizzi (não percebo como neste esquema um jogador como Pizzi não é convocado, seria perfeito para o lugar). Podem parecer poucas opções mas recordo que há Coentrão (ou Eliseu) e Vieirinha e pelos vistos André Gomes pode também fazer a posição. Há também Bernardo Silva, que estou a incluir como avançado (v. abaixo), mas até tem jogado mais nas alas do que no meio (mal, a meu ver). Quaresma é que não tem lugar neste esquema de jogo. E não faz sentido, havendo outros tão bons ou melhores, que se convoque Quaresma só para um plano B que implicaria outro jogador, Éder, que também só serve o plano B. Ainda por cima quando o plano B é francamente mau...

AV: onde temos as maiores dificuldades, como sempre - CR, Danny, Rafa, Bernardo Silva (Nani seria alternativa, jogando como o fez com a Bélgica, mas eu preferiria vê-lo a fazer o mesmo papel que João Mário, ainda que sejam jogadores completamente diferentes).

Poder-se-á dizer que isto não prevê um esquema alternativo, com um PL fixo, que permita sabe-se-lá-o-quê. Mas considerando que o Éder se tem revelado um fiasco, pergunto-me se vale a pena levá-lo. Mesmo o Danny, enfim... não sei se não seria de levar o miúdo do Paços de Ferreira, Diogo Jota.

E de qualquer forma o esquema alternativo está lá: em vez de 2 homens na frente, podem jogar 3 (CR, Rafa, Nani), deixando o meio-campo com 3 e João Mário (ou Bernardo Silva), à frente da dupla do meio-campo (que pode nem ser uma verdadeira dupla, se ficar, por exemplo, Danilo, João Mário, Bernardo). É seguramente mais periogoso para um adversário do que o Éder preso aos centrais contrários...

PS: Quanto ao Sporting, vou ao Restelo na segunda apoiar. Continuo a acreditar que é possível e serei mais um a torcer pelo Benfica em Munique!

7 comentários:

  1. Sou do Benfica, mas concordo em pleno com tudo o que foi dito neste texto.
    Até agora foi a opinião com o qual concordei mais.
    Sinceramente, acho muito prematuro levar o Renato Sanches a um Europeu e para mim entraria Moutinho, o André Gomes tem de ir, se jogar na sua posição, não há jogador como ele na Selecção.

    Nas Alas, também concordo que se leve o Pizzi, ou pelo menos que lhe tivessem dado mais oportunidades até agora.

    PL, o Éder não convocaria certamente... tudo menos ele.
    Nem percebo como é que entraria para as contas de qualquer clube ou selecção. Não percebo mesmo.

    Acho injustificável Portugal não fazer um bom Europeu, num ano em que para além dos jogadores habituais dos campeonatos internacionais, há jogadores com bom ritmo a jogar em Portugal e com uma Selecção Olímpica tão boa... onde se podem retirar alguns recursos surpresa... Este ano não há desculpas nenhumas para um mau Europeu.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não tenho acompanhado o campeonato francês por isso não sei como está o João Moutinho (se joga ou não, se joga bem ou mal). Olhando ao passado recente (e menos recente) sei que levar jogadores só pelo estatuto normalmente dá disparate. O mundial demonstrou-o de forma cabal. O Renato Sanches teria a enorme vantagem de não ir passear a França (vamos ver como termina a época, claro...).

      Para mim, o Pizzi e o Jonas são a chave deste Benfica. O Jonas está numa super-forma, mas foi o Pizzi que equilibrou a equipa. Já jogou em várias posições ao longo da carreira e isso contribui para que seja um jogador que faz aquele papel de uma forma muito segura. Eu jogaria com o Nani (começou no Sporting no losango de Paulo Bento, não era um extremo puro), mas o Pizzi seria a primeira alternativa. Neste sistema de jogo, claro está.

      Creio que Portugal tem um grupo muito acessível e não passar o grupo é inaceitável. Mas se passar em 1º, pode muito bem apanhar a Itália nos 1/8, o que é sempre complicado. Veremos.

      Eliminar
  2. ó MMS, que ingenuidade...
    então não percebes a ausência de Pizzi? Onde? na caderneta ou na convocatória do F. Santos?
    Na caderneta, não sei (fiz tantas, tantas mas mesmo tantas - cheguei a colar esse quarteto que mencionas várias vezes, por cima, com os repetidos, para ver se dava).

    Na convocatória do F. Santos é simples:
    - ainda se lesionava/desgastava; (serve ao contrário para o Adrien);
    - o Sanches foi para valorizar e garantir a internacionalização (aumenta de valor e não há o escândalo de se chamar o deus para o Euro sem nunca ter ido aos A [nem sub-21]);
    - o Eliseu não faz mossa e mantém a % mínima de SLB na selecção;

    Do 11 normal do SLB, Ederson, Eliseu (e mesmo este só fez 90 minutos e uma semana antes do jogo com o Braga), Sanches (60 minutos em 2 jogos), Jonas (10 minutos em 2 jogos) e Lindelof não treinaram/preparam o jogo com o Braga. Já é um número a sério. Se acrescentasses o Pizzi... E Samaris e Mitroglou voltaram mais cedo e Gaitan nem sequer atravessou o Altântico pois estava "lesionado"... Quem foram os melhores com o Braga? Gaitan, Mitro e Pizzi. Foi por acaso? Claro que não.

    Vais ver hoje o Ruiz (180m em 2 jogos + viagens)...
    Muito do segredo recente do SLB foi nunca ter muitos jogadores nas selecções. Luisão, Artur, Lima, Salvio, Gaitan, Jonas, nunca foram, constantemente seleccionados. Isso deu tempo para JJ treinar muito com eles e, também, poupar.

    Em contraste, Sporting sempre teve muitos nas selecções. Menos treinos e mais cansaço. Foi só isso que nos trouxe. Sucesso? Zero!

    Para esta jornada, JJ não pôde contar na preparação com: Patrício, Tobias, Semedo, Esgaio, Mané, Gelson, William, J. Mário, Adrien, Ruiz e Slimani.
    Quantos treinos a menos? E descanso?

    Mas descansa, o Pizzi vai ao Euro. Quem não vai é Adrien (certinho). Só Patrício e J. Mário estão certos. William só vai se Tiago não for.

    A selecção é uma palhaçada.

    ainda assim, escolhia estes 23

    Patrício; Lopes; Eduardo
    Cédric; Vierinha;
    Coentrão; Guerreiro;
    Fonte; Carvalho; Pepe; Carriço/Semedo
    William; Danilo;
    Adrien; Moutinho; J. Mário
    Pizzi; Bernardo; Rafa;
    Nani; Ronaldo; Quaresma;

    grande abraço e bom regresso aos posts.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Grande Cantinho...

      Quanto ao Adrien: já há muitos meses que deixei de ver programas do tipo Trio d'Ataque, Prolongamento, etc. No último que vi, e já lá vão uns meses, até o Pedro Guerra (esse mesmo!!) dizia que o Adrien era um grande jogador e tinha que ser convocado para o Euro. Se este diz, parece-me que seria escandaloso o Adrien não ir.

      No demais, concordo que ter menos jogadores nas seleções é uma vantagem. Mas quem faz a base do seu plantel com jogadores da própria Academia tem que contar com essa desvantagem...

      Um abraço!

      Eliminar
    2. MMS,

      os jovens portugueses/europeus do plantel não me preocupam que vão às selecções. Preocupa-me é o excesso de seleccionáveis extra-Europa. À lista que fiz, esqueci-me do Coates (outro titular) que fez 180m na última semana e meia (tal como o Maxi, do FCP).

      Ruiz, Coates e Slimani. E o Carrillo já não conta! Pois, a jogar, era mais 1 (tal como Teo, mas até a Colômbia já percebeu...). Nas últimas épocas, ainda acrescentas o Rojo, Elias, Rinaudo, etc.

      Só esta época, quantas duplas-jornadas de amigáveis, CONCAFS e qualificações para Mundial fez o Ruiz?
      Achas que foi por acaso que a sua subida de forma só se deu quando falhou uma dupla-jornada na América Central quando se "lesionou" contra o Guimarães (vitória 5-1) em Outubro, na jornada antes de se ir à Luz?

      Não se lucra nada com selecções. Pior que a nossa, que está recheada de compadrios, são aquelas que não têm ambições nenhumas mas que não podem abdicar do seu "Cristiano Ronaldo" (ex: Costa Rica; Argélia).
      Se o Ruiz não foi "top-Mundial" pode agradecer, em parte, à sua selecção que só lhe fez perder tempo e capacidade física.

      E esquece. O Adrien não vai ao Euro (veremos se o William vai).

      grande abraço

      Eliminar
    3. Percebo o ponto. Mas também percebo que isso não possa ser critério de exclusão.

      O Sporting precisava de um Ruiz, de um Coates. Há um preço a pagar.

      Só dois mercados têm jogadores desta qualidade sem presença garantida na seleção: Brasil e Argentina. Nos restantes, jogadores que tenham qualidade para jogar no Sporting (ou no Benfica, ou no Porto) acabarão por ser chamados às respetivas seleções.

      Mas que tens razão, isso é inegável.

      PS: Nem me fales do Carrillo por favor...

      Eliminar
  3. Não digo que é para excluir, é só daqueles "azares" que nos acontecem.
    Coates e Ruiz são muito bons e nunca podem ser de excluir.
    Só digo que é preciso ter força e fazer ver aos jogadores que é importante estar bem no Sporting.
    Mitroglou e Samaris só fizeram 1 jogo e vieram logo para Portugal. Neste caso, SLB e os jogadores devem ter passado a mensagem à Federação Grega da importância da fase da época.
    Temos de ter força igual.

    ResponderEliminar