14/09/2015

Vitória no "campo dos Arcos"

1. Apesar de não ter visto o mesmo jogo que JJ, acho que o Sporting ganhou bem. Não acho que a 1ª parte tenha sido brilhante, nem me parece que o problema na 2ª tenha sido apenas o flanco esquerdo. Na 1ª o Rio Ave ficou meio aturdido com o golo cedo e arriscou pouco; e na 2ª acho que a zona central estava com alguns dos problemas que já aqui identifiquei desde o 1º jogo: apesar de me parecer que conseguimos encurtar o espaço entre MC e defesa, continuo a achar que as intervenções ofensivas dos dois voluntariosos elementos do meio-campo são permanentes riscos para a equipa (Adrien mais do que Aquilani). Já aqui expliquei a minha posição mas repito: não se trata de um tema de qualidade mas de rotina de posição; William (além da qualidade) sabe temporizar, esperar o timing do passe e ler o jogo e a equipa; no fundo, sabe quando é que um passe em zona central pode comprometer. É urgente o seu regresso.

2. Daí que, não percebendo 1% do que JJ percebe de futebol, arrisque dizer que a substituição de João Mário tenha aparentemente falhado não apenas porque não melhorou o flanco esquerdo, mas também porque nada corrigiu na zona central. E quando Mané entrou para a esquerda, as melhorias foram de facto visíveis, mas não apenas pelo apoio de Mané a Jefferson: essencialmente porque João Mário foi desviado para o centro.

3. Ainda assim, e como disse, o Sporting ganhou bem. E até podia ter marcado mais. Pelo menos dois dos quatro lances a acabar o jogo são golos quase certos. Têm que ser golo em ocasiões futuras.

4. Ganhou bem porque de facto as oportunidades foram muitas. Mas considerando que as falhou, convém perceber que podia nem sequer ter ganho. As oportunidades do Rio Ave, pelo menos duas delas, são inacreditáveis (e já nem falo do 100º golo sofrido nos últimos anos com entrada direta para o anedotário). O jovem holandês a entrar pela área em 1x1 ou o Pedro Moreira a cabecear entre os centrais são lances que não consigo perceber. Ou melhor: não consigo perceber o clima de excitação com o momento atual do nosso futebol quando vejo lances destes. Ou quando vejo o último lance do jogo em que tudo fizemos, desde João Pereira a Jefferson, para dar mais um lance de perigo ao adversário (abençoado Naldo que não alinhou na parvoíce coletiva).

5. Dito isto eu acho que o discurso de JJ para dentro só pode ser diferente. JJ quer alimentar a chama do "verdadeiro candidato" e percebeu, ao longo dos últimos 6 anos, que um ambiente positivo também ajuda: os adeptos apoiam, a imprensa dá uma mãozinha (aqui JJ vai perceber que não é bem igual, mas deixemos isso por enquanto), os pontos vão somando e ele, JJ, vai trabalhando. Há muito por fazer e creio que ele o sabe. Ainda assim, não precisa de ser tão afirmativo. Podia ter dito "boa primeira parte" e chegava bem. Depois, chegava ao balneário e explicava que levar bolas no poste em lances daqueles já não acontece nem nos torneios All-Stars.

6. Gostei do Naldo, talvez influenciado por esse último lance, gostei do Patrício e gostei do Slimani. Mas decorei o minuto 78, em que o Slimani fez precisamente aquilo que tinha já feito no jogo com o Crystal Palace, lembram-se? Recebe, temporiza, conduz, tudo perfeito, timing, espera, espetáculo!, passe executado ao nível dos distritas. Uma pena... Mas continuo slimanista, atenção! É um monstro a trabalhar durante os 90 minutos.

7. Não percebo a histeria com a arbitragem. O lance do golo é 1 palmo e o jogador está na outra ponta do campo (já para não dizer que, no início da jogada, é um lance com uma importância do mesmo nível que o lançamento lateral do João Pereira, tão comentado pelos chorões profissionais que pegam em lances da treta e depois ainda gostam de chamar calimeros aos outros...). No do Slimani, convenhamos, não há nada ali que mereça grande discussão.

8. Agora, ganhar ao Lokomotiv. Uma equipa russa, sempre difícil. Mas este jogo é decisivo. Um must win, se queremos passar.

4 comentários:

  1. Em relação a arbitragem concordo com o que escreves mas há 1 lance que me ficou atravessado que naquela entradavassasina do wakaso que deu lançamento para o Rio ave...

    ResponderEliminar
  2. Quando o primeiro amarelo ao Rio Ave é aos 80 minutos.... só aquela entrada em carrinho a pés juntos...

    ResponderEliminar
  3. Caros, o ponto é este: o Sporting não pode, ou pelo menos não deve, entrar numa espiral de protesto por tudo e por nada, sob pena de perder a credibilidade relativamente aos protestos que são efetivamente necessários. No passado este fator contribuiu decisivamente para uma descredibilização das nossas posições sobre este tema. Aprendamos com JJ que, na flash, elogiou o trabalho do árbitro. Anda nisto há muitos anos e sabe que há momentos em que há que separar o trigo do joio.

    Abraços

    ResponderEliminar
  4. Não discuto isso.

    Agora quando já nos damos por satisfeitos com estas arbitragens...

    ResponderEliminar