09/07/2015

Um plantel difícil de antecipar (III) - Ataque

No ataque, vivemos um momento de indefinição, tendo em conta o que vai saindo nos jornais e a quantidade de opções existentes no plantel.

Recordo que o Sporting encarou o último ano com Carrillo, Capel, Mané, Heldon (depois Nani), Montero, Slimani e Tanaka.

Destes, saiu Nani. Os restantes até ver estão por lá. Mas a eles devem ser acrescentados os regressados de empréstimos (Viola, Labyad, Iuri, Wilson, Betinho? - Heldon já referi acima), os que se "destacaram" na equipa B (Rubio, Sacko, Gelson - não conto com Cissé porque foi um claro erro de casting e não conto com Dramé porque segundo li já não está a trabalhar com a equipa principal), os que chegam como "reforços" (até agora, apenas Bryan Ruiz) e aqueles de que se fala com alguma insistência (Teo Gutierrez e Wolfswinkel).

Contando apenas com os que têm contrato, temos nada mais nada menos do que 15 jogadores. Sendo 4 os jogadores a ocupar posições no ataque, estamos a falar de 8 jogadores + equipa B (não faz sentido ter mais do que 2 jogadores por posição quando há uma equipa B, podendo eventualmente abrir-se uma exceção para um joker que treine com a equipa A mas jogue na equipa B). Ora, admitindo que o Sporting está no mercado para procurar, pelo menos, mais um (para o plantel principal), e que Bryan Ruiz fará seguramente parte do plantel, estamos a falar de 15 (!) nomes para 6 vagas. Vamos lá, um por um.

1. Carrillo - seria, para mim, a grande prioridade: é essencial renovar com Carrillo. Sei que sou suspeito, já o considero um craque desde o jogo de apresentação de 11/12 com o Valencia. Andámos demasiados anos a perder tempo com conversas de que "só é bom a sair do banco" e "é muito irregular". Não era muito difícil, permitam-me a arrogância, concluir que o problema não estava em quem se sentava ou deixava de se sentar no banco, mas na maioria dos casos no elemento que estava em pé. É essencial perceber que esta aposta num treinador que tem um histórico muito positivo no efetivo melhoramento do rendimento de jogadores deve ter subjacente um raciocínio de aposta naqueles que já estão num patamar de qualidade elevada. Carrillo, não duvidem, é dos que mais poderá beneficiar de JJ. Vai fazer dele o jogador que desde o primeiro dia se antecipou que poderia ser. Não sei quanto pede mas admitindo que estamos em patamares não obscenos, eu poria aqui as minhas fichas.

2. Capel - tratava-se, para mim, de um caso perdido. Capel teve no Sporting um percurso semelhante ao que o levou a sair do Sevilla: grande impacto inicial e percurso sempre a descer. Foi pior de época para época, sempre. Mas JJ acredita nele. Fala-se da sua conversão a DE, sinceramente não acredito muito nisso. Onde está, então, a minha esperança? Nisto: com Domingos e Sá Pinto foi dos melhores, com Sá Pinto, Vercauteren e Jesualdo idem (se contarmos apenas o grupo dos "experientes", era basicamente Patrício, Capel e Wolfswinkel, o resto correu muito mal) e depois simplesmente perdeu motivação. Motivado e devidamente enquadrado, pode ser o Capel da 1ª época. E esse tem lugar no plantel.

3. Mané - gosto de Mané, não o considero o "novo Djaló" de que alguns falam, embora naturalmente tenha muito para crescer e aprender. Para mim, tem lugar no plantel.

4. Heldon - acho que o Heldon foi uma razoável opção na 1ª época, em que havia muitas limitações. Como disse na altura, é difícil construir um plantel, com limitações financeiras, em que não haja um ou outro que, na realidade, não teria lugar em condições normais. Há outros setores em que isso ainda se verifica. Mas no ataque, com os nomes que já temos e os que entretanto voltaram ou chegaram, podemos ser mais exigentes. E neste contexto o Heldon não tem lugar. Faria sentido transferi-lo porque o empréstimo, na sua idade, já não faz grande sentido. Eventualmente incluí-lo num negócio com um clube do campeonato nacional, se houver interesse nisso.

5. Montero - como sabem, acho Montero um craque. Por mim, fica indiscutivelmente.

6. Slimani - um jogador muito útil e que fez uma super-final da Taça. Mas, havendo uma boa proposta, eu deixaria sair (admitindo que quem vem aí é efetivamente um PL "de área" e não mais um Ruiz ou Labyad). Há quem entenda que, no esquema de JJ (pensando essencialmente no Benfica do 1º ano), poderia fazer de Cardozo. Eu entendo que Slimani está longe de ter a técnica de Cardozo. Tem outras coisas em que é, até, mais forte (jogo de cabeça, intensidade, pressão). Mas, repito, admitindo que o "reforço" é um PL "de área", eu deixaria Slimani sair.

7. Tanaka - duvido que tenha lugar no plantel. Fez mais, na primeira época, do que todos esperávamos. Aquilo que se pensava ser uma jogada de marketing foi mais do que isso, sem dúvida. Para além da empatia que criou com os adeptos, Tanaka foi titular em diversos jogos, foi uma opção útil mesmo a sair do banco e teve aquele lance inesquecível de Braga (que nunca esquecerei porque foi o primeiro golo que a minha filha festejou comigo, rindo e gritando golo, ainda nem tinha 2 anos - o que obviamente não fez por ver o lance na TV mas por me ver saltar da cadeira, não criemos ilusões!). O apelo sentimental é forte mas, honestamente, não tem lugar.

8. Viola - a esperança que deposito neste jogador tem mais a ver com o facto de ver outros, que percebem mais do que eu, a dizer que é bom jogador. Eu, sinceramente, nunca o vi fazer nada de especial. E adicionalmente tem o problema da percentagem do passe, que é curta para os padrões de BC. Duvido que fique.

9. Labyad - é o ano do "agora ou nunca". Tendo em conta o investimento feito, o potencial que tinha com 18/19 anos, o facto de o termos disputado com Benfica quando JJ treinava o rival (o que demonstra que JJ o aprecia) e a época positiva que realizou no Vitesse (a primeira, segundo o que li, foi sofrível), creio que terá oportunidade. Mas sendo honesto deveria dizer dele o mesmo que disse de Viola: nunca lhe vi nada de fantástico (um golo em Olhão, vá...). Mas vai ter lugar.

10. Iuri - já o disse, creio que um ano de empréstimo a um clube de patamar superior ao Arouca seria o ideal. Em Portugal há poucas opções, essencialmente porque o posicionamento estratégico do Sporting criou uma série de anti-corpos com os clubes de média dimensão. Mas admitindo que seria possível ultrapassar alguns problemas, Vitória de Guimarães, Nacional ou Marítimo seriam boas hipóteses.

11. Wilson - aplica-se-lhe o mesmo que disse de Heldon.

12. Betinho - devia olhar para o exemplo de Filipe Chaby e perceber que, por vezes, um passo atrás pode, mais tarde, significar dois à frente. Precisa de jogar e se, no ano passado, considerou o Sporting B insuficiente para o patamar competitivo que considera necessário, deveria ponderar um candidato à subida na II Liga. Porque um clube menor da I liga dificilmente será proveitoso para as suas características.

13. Rubio - se aceitasse, poderia muito bem ser o joker que acima referi: treinaria com a equipa A, estaria disponível para jogar na B. Do que vi na equipa B, é jogador com qualidade. Falta alguma ratice e ganhar algum pedal. Se houvesse interessados na I Liga, o empréstimo também seria uma boa opção.

14. Sacko - não lhe vi nada de especial, por mim ficaria na equipa B ou seria emprestado.

15. Gelson - tenho um feeling que será este o jogador em que JJ irá apostar. É um mero feeling, mas parece-me o tipo de jogador que JJ aprecia. Neste exercício, estou a contar com ele.

Com isto, ficaríamos com:
EXTREMOS: Carrilllo, Capel, Mané, Gelson
AVANÇADOS: Labyad, Ruiz, Montero e o reforço.

Creio que será por aqui. Há a incógnita Slimani - se ficar, pode significar que há 9 opções para 4 lugares, ou pode significar que já não se conta com Carrillo (sendo Labyad deslocado para a ala), ou que há boas propostas por Montero (ficando Labyad e Ruiz como opções para AV mais recuado e Slimani e o reforço como opções mais fixas). Prefiro o cenário que idealizei ou as 9 opções. As saídas de Carrillo e Montero antes de passarem, pelo menos, 1 ano com JJ, podem ser erros históricos. Vamos evitá-los.

11 comentários:

  1. Para mim o ataque seria

    Extremos - Iuri, Mané, Carrilho (renovar com urgência, mas se for vendido não há problema, existem mais marés que marinheiros), Labyad e Gelson

    Avançados - Ruiz e Montero

    Pontas - Slimani e Rubio, só contrataria o Teo se o Slimani sair como se diz que vai e ficaria o tanaka como 3º

    vendas: Capel, Viola, Heldon, Cisse, Gazela e Salomão (não percebi a renovação tão longa)
    empréstimos: Dramé, Betinho e Sacko

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Diogo,
      Nem me lembrei do Salomão... é carta fora do baralho, seguramente.
      Por outro lado, compreendo que queira vender o Cissé e o Gazela. Mas convenhamos que o primeiro é um claríssimo erro de casting e o segundo era suplente no Salgueiros 08...
      De resto, acho que faria bem ao Iuri crescer um pouco mais e, quanto ao Carrillo, é verdade que há mais marés do que marinheiros, mas quando o virmos (i) no FCP e (ii) a sair do FCP por 25 ou 30, eu, pelo menos, vou chorar!

      Eliminar
    2. Sim, tens razão, mas se o Enoh foi vendido por 300, sempre se podia arranjar alguém a dar qualquer coisa pelos outros 2

      Eliminar
  2. Como funciona a regra sobre os Fundos? UM novo registo - renovação de contrato - obriga a que a totalidade do passe já esteja em nome do clube?

    Até onde se está disposto a ir para segurar o Carrillo? Por mim oferecia-lhe um contrato idêntico ao do Rui Patrício. Mas e quanto custa 50% do seu passe? 4, 5, 6 ,7 M€?

    Caso se pretenda apostar no Viola e no Rúbio, o problema será parecido.

    E no horizonte também já aparece o Adrien, só temos 50% do passe.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não faço a menor ideia

      Só temos 50% do Adrien? Tentei pesquisar isso mas não fiquei clarificado.

      Eliminar
  3. Império dos Temakis9 de julho de 2015 às 15:52

    Então e o Shikabala?!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Chico Bala está a cumprir o seu papel ao expandir a marca Sporting pelo mundo árabe

      Eliminar
    2. Império dos Temakis9 de julho de 2015 às 17:03

      Ah! Foi então fazer companhia ao Inácio, no departamento de prospecção de clubes com os quais é possível fazer parcerias desde seja longe de Alvalade (a começar pela Micronésia e a fazer um reverse engineering)?

      Tenho para mim que o Shikalicious foi boicotado por um avençado da Doyen e que, nessa medida, com contrato, lhe deveria ser dada uma oportunidade. Alguém que o presidente salvou para o futebol (para a vida!), de certeza retribuirá com toda a sua magia.

      Eliminar
    3. Micronésia é um bom exemplo, ainda noutro dia levaram 46-0, com a ajuda de Chico Bala seguramente estarão em condições, no próximo jogo, de não chegar aos 30

      Eliminar
  4. Koba,

    Seria muito mau para nós que Héldon, Tanaka, Sacko e Tanaka estivessem no plantel no próximo ano. Sei que estou a ser mauzinho mas mesmo para JJ há milagres impossiveis de realizar.

    Por razões diferentes também não vejo como Rúbio, Iuri, Betinho e até mesmo Gelson também não farão parte este ano do plantel, o que até pode ser bom para eles.

    Viola é um jogador que acredito poderia ser corrigido e aprimorado por JJ isto sem saber o que é que andou ele a fazer enquanto esteve fora.

    Capel e Wilson podem ser úteis em determinadas situações, o espanhol nem é tão mau como se diz agora como nunca foi tão bom como dizia antes.

    Slimani por mim ficaria, apesar das suas limitações com os pés. Montero também mas continua a faltar alguém com níveis de eficácia acima de ambos. Ou então JJ vai conseguir por a equipa a produzir um tal numero de oportunidades que lhes permitirá chegar ao nível indispensável para uma equipa candidata a campeã.

    Não sei ainda muito bem o que esperar de Mané, se ficar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Leão,

      Acho que o Tanaka não é tão mau ao ponto de ficar fora do plantel por duas vezes :) Mais a sério, fico curioso para saber quem seria o 4º nome!

      O LdA é um dos que me deixa na dúvida quanto ao Viola, juntamente ali com o Império que sempre me disse que Viola tinha grandes qualidades. Espero que tenham razão. Mas duvido que tenha lugar no plantel.

      Quanto ao Wilson Eduardo, para grande "alegria" do Império, tenho que discordar: creio que está naquele nível em que pode ser uma razoável 3ª ou 4ª solução, mas com a subida do nível de exigência, perdeu o comboio. Já o Capel estou mais a acreditar no que JJ pensa dele do que em mim próprio porque já no ano passado considerava que podia ser transferido.

      Quanto ao Slimani, não é tanto o tema das limitações com os pés, mas não o ver em nenhum dos lugares que os AVs de JJ ocuparam nos últimos anos. E adicionalmente achar que a valorização deste jogador está num ponto de rebuçado...

      Um abraço

      Eliminar