24/07/2015

Reforços e saídas

O Benfica tem estado bastante mais calmo do que os seus rivais nesta pré-época, mesmo tendo sido espicaçado com a saída de Jesus para o Sporting e de Maxi para o Porto. No entanto, mal seria se fosse o contrário. Na realidade, apenas saiu um jogador do onze titular e outro está lesionado (sem data prevista de regresso…). Mesmo assim, diria que o centro do terreno está controlado e que as fragilidades estão nas faixas.

Começando pelo eixo central:


- Guarda-redes: Júlio César é garantia de qualidade. Para suplente, gostava de uma solução que desse mais garantias;
- Centrais: Luisão e Jardel são uma dupla de sucesso e não há que mexer. Preferia César como terceiro central mas Lisandro também não está mal;
- Trinco: Samaris pode voltar a fazer a posição, sobretudo nos jogos em casa, mas preferia que Fejsa assumisse o lugar e Samaris subisse no terreno (e estou a pensar no mesmo para o Cristante). Fejsa tem o problema das lesões, pelo que surgem numa segunda linha André Almeida e João Teixeira. Não me choca;
- Médios: Samaris pode fazer posição e ainda temos Pizzi e Talisca. Falta ver se Taarabt é reforço e se Djuricic mudou o chip;
- Avançados: Lima e Jonas dispensam apresentações. Jonathan ainda é uma incógnita e não considero o Nelson Oliveira. Talvez aqui seja necessário mais um avançado.


Faixas:

- defesa direito: depois da saída de Maxi era ótimo um reforço “à séria” para o seu lugar. Na guerra psicológica seria lindo dizer “pagam um ordenado milionário ao Maxi e estamos ainda melhor”. André Almeida é bom para “secar” adversários mas não tanto para atacar e desequilibrar. Sílvio pode aparecer mas as lesões também são um problema;
- defesa esquerdo: Eliseu e Marçal… Parecem curtos para as ambições do Benfica. Seria necessário um reforço digno desse nome. Acredito que no futebol moderno, os laterais são dos jogadores mais importantes nas movimentações ofensivas pelo que não ignoraria o reforço significativo destas duas posições;
- extremos: com a iminência de Gaitán sair e a lesão de Salvio, sobra o enorme potencial mas constante desilusão de Ola John, a incógnita Carcela e a promessa Guedes. Parece ser igualmente curto em opções e em qualidade para atacar o campeonato.


Tudo isto sabendo que até ao final da janela de transferências, ainda há uma longa distância…


1 comentário: