06/04/2015

Memórias (V) e Irritações

4 de janeiro de 2005. Na altura, era Janeiro, e não janeiro. Mas pouco importa. Aliás, tive que ir ver a data ao Google.

Importa que esse dia me trouxe mais uma das muitas lições que o futebol me ensinou. Nesse dia, aliás noite (ou seria fim de tarde?), o Sporting defrontou o modesto Pampilhosa. Numa primeira parte naturalmente fácil, o Sporting chegou ao 2-0. O Pampilhosa, bem apoiado em Alvalade (se não me engano, os adeptos vieram a expensas do Sporting, que adiara ou antecipara o jogo para Liedson poder cumprir castigo e defrontar o Benfica), nada podia fazer a não ser despejar bolas na área. Normal.

Mas numa delas a bola cai num local onde ninguém do Pampilhosa se atrevera a estar. Paíto, defesa esquerdo nesse jogo, perante a facilidade do lance, escusa-se a, simplesmente, deixá-la passar. Tiago, na baliza nesse jogo, entende que pode arriscar a saída a uma bola que nem cai assim tão perto da pequena área (afinal, reitera-se, o lance era inofensivo). Paíto tenta dar de peito para Tiago, a bola sai alta, Tiago estava a meio caminho e a bola passa-lhe por cima.

Golo. Do Pampilhosa. Em Alvalade. Vindo do nada.

Lição: 1 golo é 1 golo. Qualquer equipa pode marcar 1 golo, em qualquer momento do jogo. Daí que fique a pergunta: perante uma vantagem de 1 golo, o que fazer? Gerir ou tentar ampliar?

Idealmente, deve-se gerir tentando ampliar (digo eu). No Sábado, o Sporting tentou ampliar em contra-ataques, mas dificilmente podemos considerar que geriu. Porque ficou sempre a sensação de que o Paços podia fazer algo. Não fez nada de especial, mas fez 1 golo. Podemos falar de ineficácia mas podemos também falar de inação do banco perante aquilo que se adivinhava. Mas ainda estou irritado.

Por isso mesmo, e também perante o que já foi escrito no Cantinho do Morais e no A Norte de Alvalade, prefiro ficar por aqui.

Sei que o interesse do jogo era relativo (nisto discordo do Cantinho - precisamente pelas razões que o Cantinho invoca no texto para argumentar que o 3º lugar não está garantido, acho que seria extremamente difícil alcançar o Porto); mas ainda estou irritado (não sei se já tinha dito isto). Irrita-me não ganhar. Mesmo que saiba, como sei, que "estamos a crescer". Sei que temos que viver com isso. Mas não vejo o fim do ciclo assim tão próximo. E isso irrita-me ainda mais.

PS: Para alternar um pouco com o tom cinzento do post... Noutro dia, ouvi esta no Irritações da SIC Radical (o título levou-me até lá): quando é que os americanos começaram a comer carne? Quando chegou o Cristóvão Co'lombo. Não tem nada a ver com nada. Mas é o tipo de piada que acho brilhante.

2 comentários:

  1. Koba,

    vamos ao mais importante, o PS. A piada é excelente e já a partilhei com algumas pessoas. Aliás, quando estava a ver o jogo com o Paços, logo após os sucessivos falhanços de J. Mário e Carrillo, resolvi desligar o jogo e ir ver o Irritações. Claro que não aguentei estar longe do jogo e, quando voltei ao mesmo, as irritações subiram de tom...

    Excelente a rábula com o Pampilhosa. Não vi esse jogo, lembro-me que estava fora em trabalho e ia ouvindo, a espaços, o relato (sempre odiei relatos). Não me recordo desse golo do Paíto. Mas isso era normal, vindo de alguém que cedeu o seu cérebro ao Ronny quando abandonou o Sporting (rumo à Suiça, creio). Deixou-nos o excelente golo na Luz, que teria um impacto maior se tivéssemos ganho o jogo.

    "Irrita-me não ganhar. Mesmo que saiba, como sei, que "estamos a crescer". Sei que temos que viver com isso. Mas não vejo o fim do ciclo assim tão próximo. E isso irrita-me ainda mais."

    É isto mesmo.


    PS: Em 2003/2004, a 4 jornadas do fim, o Sporting, em 2º lugar, tinha 6 pontos de avanço sobre o Benfica. Estava em luta o lugar na pré-eliminatória da Champions. Perdeu no Bessa (o grande jogo do Bruno Paixão, na jornada da visita do árbitro do Beira-Mar vs Porto a casa de Pinto da Costa), Leiria e Alvalade (com o Benfica, golo de Geovani no último minuto), vencendo na última jornada em Guimarães. Lá se foi a Champions...

    abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lembro-me bem desse 03/04. Mas aí havia "forças" a puxar para baixo, e logo duas: uma para poder descansar rumo à Champions; outra para poder, precisamente, chegar à Champions.

      Repara no calendário do Braga, também: vai a Guimarães e Paços de Ferreira (e a Alvalade!) e recebe Belém e Marítimo.

      Curiosamente, se lá tivéssemos chegado (Champions) em 03/04 não teríamos feito a campanha de 04/05... A vida tem coisas engraçadas!

      abraço

      Eliminar