21/04/2015

Breves notas

1. Criei aqui, em tempos, a figura da "vitória sem direito a foto". No fundo, vitórias sem brilho, que não merecem o trabalho de encontrar uma foto que as acompanhe. Poderia criar a figura da "vitória sem direito a post". Mas não. A história do Sporting faz-se de vitórias, mesmo aquelas de Setúbal ou do último Domingo.

2. Uma vitória, no momento, é uma vitória. Andámos anos e anos a lamentar-nos de que o Sporting quando jogava mal, não ganhava. Este ano, ganhou vários jogos jogando mal. E ganhou vários jogos jogando 10 x11. O problema, nestas duas frases, é a palavra "vários" na primeira...

3. E é um problema porque apesar dos 3 pontos, os adeptos começam a deixar de acreditar. Os jogadores começam a ter dúvidas. O treinador começa a ficar inseguro. E ao primeiro resultado vai aparecer o inevitável (e tão tipicamente sportinguista - tanto que já o usei uma série de vezes, mesmo tentando evitar) "estava-se mesmo a ver".

4. Já perceberam que sou um defensor de Marco Silva. Por isso, sou suspeito nesta análise. Mas não consigo deixar de associar a tudo isto a enorme instabilidade gerada a partir de dezembro. Será que BC e MS já reuniram para planificar a próxima época? Duvido. Como se sente um treinador que, a 21 de abril, não sabe se conta para o próximo ano? E que depende do resultado de um jogo? Pensem nisto. Pensem que o afecta a ele, à equipa técnica, aos jogadores e a toda a gente que ali anda à volta. E o que sentem os jogadores, todos ou quase todos "à venda" na imprensa desde janeiro?

5. Lembro-me de discutir com um amigo um post do blog Lateral Esquerdo sobre o Marcos Rojo, publicado naquele annus horribilis em que a Lei de Murphy aparecia a cada esquina e em todas as competições. O post era devastador. Mas eu dizia, e mantenho, que analisar futebol só olhando para o rendimento dos jogadores (ainda para mais, de um deles) no relvado, é redutor. Nunca irei perceber de futebol o que percebem os "experts". Mas uma coisa eu sei: quando há algo na nossa vida que é estrutural e não está resolvido, é impossível que isso não não nos afecte. No caso, o Sporting era um clube em convulsão. Esquecer isso era esquecer, a meu ver, o mais importante.

6. Claro que um profissional tem que dar o seu máximo e impedir que o rendimento do seu trabalho seja afetado, bla, bla, bla. Eu não digo aos meus clientes "pois, o contrato ficou mau, tem razão, mas sabe que o Sporting ontem deixou-se empatar estupidamente em Maribor e isso afectou-me profundamente". Mas daí a achar que não tem influência...

7. Isto dito: sim, a equipa anda a jogar muito mal; mas eu o que vejo nos outros é estabilidade. Se compararamos, em escala, o que fizeram Lopetegui e Marco Silva até dezembro, pergunto - onde seria mais normal haver problemas? Pois... E se compararmos o que fizeram Tello e Nani? Ou, mais uma vez em escala, o que fizeram Jonathan e Loris Benito? Podia ficar aqui o dia todo...

8. Tiro as conclusões definitivas no dia em que no Sporting houver estabilidade para trabalhar (de que me lembre, só Paulo Bento a teve - e demasiado tempo, se me permitem a opinião!). Até lá, continuo a valorizar os bons indícios que fui vendo nesta temporada e que, reconheço, não se têm visto no último mês.

9. Temos 63 pontos em 29 jogos; ganhando o próximo jogo, fazemos 66 pontos em 30 jogos, apenas menos 1 do que no ano passado em 30 jogos (ano em que não houve competições europeias - e sabemos bem que não foi por Marco Silva que ficámos de fora da Champions, ou foi?). Mas mesmo que percamos em Moreira de Cónegos e nos mantenhamos nos 63 pontos, notem que, se o FCP estivesse ao nível que esteve no ano passado, estaríamos, à 30ª jornada, à frente do FCP (que terminou o campeonato do ano passado com 61 pontos!). Aí, Marco Silva já seria um grande treinador?

22 comentários:

  1. Koba,

    Variações do ponto 9 têm sido utilizadas em muitos blogs afectos ao Sporting. No entanto a maioria deles (tal como este) esquece um factor que no meu entender faz pender a balança para o lado do Leonardo Jardim - O plantel desta época é superior...

    Z

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Z,

      Uma nota prévia: não estou a desconsiderar o trabalho de Leonardo Jardim. Apenas a dizer que, se ganharmos na próxima jornada, o que separa Marco Silva de Leonardo Jardim é 1 ponto. E a dizer que, mesmo que não ganhemos, ficaríamos à frente do FCP da época passada.

      No demais, eu também poderia dizer que esse raciocínio considera apenas um factor que, aliás, depende em grande medida do Nani e do João Mário para poder ter um mínimo de objetividade (mesmo assim saiu o Marcos Rojo). Mas adiante, vamos assumir essa premissa como válida. Ainda assim, esse raciocínio desconsidera, pelo menos, os seguintes factores (e nem estou a por em causa que a sua conclusão, e a de outros adeptos que duvidam do Marco Silva, pudesse ser a mesma):

      - expetativas: no ano passado, eram as que eram ("não vamos seguramente passar da pior época de sempre para a melhor de sempre", mensagem muito inteligente); as deste ano sabemos bem quais foram ("lutar por títulos", "pole position", etc.)

      - desgaste: no ano passado não houve competições europeias (nem Liga Europa, quanto mais Champions) e a Taça acabou em Novembro;

      - estabilidade: não vale a pena repisar o tema de Dezembro, a meu ver decisivo; mas limitemo-nos a perceber que no ano passado foi bastante claro, desde o início, quem contava e não contava, salvo algumas excepções. Este ano, a dupla de centrais da pré-época foi desfeita no final de Julho com a saída de Dier; e quem devia entrar para o seu lugar saiu em Agosto; depois disso, tivemos casos com Slimani e William; ainda o de Jefferson; as renovações de Cedric e Carrillo. Não é igual trabalhar com todos de cabeça fresa ou todos com a cabeça à roda.

      - qualidade dos adversários: já falei do FCP; faltou dizer que o Benfica terminou a temporada passada com 74 pontos, os mesmo que já fez em 29 jogos este ano. Quanto ao Braga, fez 37, este ano 53.

      Já fiz este exercício neste blog: muitos perguntam-se o que faria Leonardo Jardim este ano; eu pergunto-me o que teria feito Marco Silva no ano passado. Uma pergunta é tão legítima quanto a outra.

      Mas sou assumidamente suspeito - acredito no Marco Silva mesmo reconhecendo que no último mês o futebol tem sido de um nível pouco aceitável.

      Eliminar
    2. Z, curiosamente respondi-lhe sem ler o comentário seguinte, de outro leitor, que até afirma isto:

      " que acho é que temos um grande jogador que não tivemos o ano passado, Nani, mas principalmente na defesa a qualidade foi claramente menor, principalmente na primeira metade da época. Quer queiramos quer não Rojo e até Dier davam algo que nem Mauricio, nem Sarr nem Tobias deram até agora."

      Isto para reforçar que o argumento "melhor plantel" é, pelo menos, discutível.

      Eliminar
  2. Concordo genericamente com as observações excepto nos pontos 4 e 9 e explico porquê:

    4 - Não posso admitir que o Marco Silva e a sua equipa coloquem em causa a permanência na equipa quando têm contrato por mais anos. Recordo que antes do episódio de Dezembro, vínhamos de um ciclo de 5 jogos sem perder, com 3 vitórias e 2 empates depois de Guimarães. Depois tivemos 8 jogos sem perder, com 2 empates e 6 derrotas até ao dragão, que foi a melhor sequência de resultados.
    Há pressão por estar no terceiro lugar? Claro que há, mas isto é o Sporting e se não querem pressão é melhor não virem.

    9 -É um ponto interessante mas não acho que este ano tenhamos melhor equipa do que na época transacta. O que acho é que temos um grande jogador que não tivemos o ano passado, Nani, mas principalmente na defesa a qualidade foi claramente menor, principalmente na primeira metade da época. Quer queiramos quer não Rojo e até Dier davam algo que nem Mauricio, nem Sarr nem Tobias deram até agora.

    Agora sobre Marco Silva. Gosto de algumas coisas e não gosto de outras:
    1 - No inicio da época jogávamos muito melhor do que actualmente. Sofríamos mais defensivamente por isso o modelo mudou e a realidade é que jogamos muito pior agora. Acho que há um tempo para cá a defesa está melhor (por vários motivos até pela subida de forma de William) e o MS já devia ter tentado recuperar a forma de jogar do inicio da época que favorecia mais os nossos criativos, e claro o espectáculo.

    2 - Custa-me a compreender porque razão as alterações na equipa inicial tenham sido feitas apenas em casos de lesões ou suspensões. Foram vários os jogos em alturas que ainda estávamos a discutir europa e campeonato em que se viu claramente vários jogadores em baixo de forma. Sem me esforçar muito recordo-me do jogo do Dragão.
    Agora, no final da época é que há lugar a rotatividade? Custa-me a compreender.

    3 - Imprensa. Irrita-me solenemente a forma como reage a provocações ou perguntas feitas para destabilizar pelos jornalistas. As vezes só tinha de responder algo como 'A isso não respondo' e a coisa ficava por aí, mas muitas vezes alimenta questões desnecessárias. Sinceramente pelo que via no estoril esperava um MS mais reivindicativo do que aquele que temos tido.

    Por fim, dizer que defendi com unhas e dentes MS até determinada altura, actualmente acho que pode ser o treinador certo para nós. Mas também pode não ser. Tudo vai depender do tipo de atitude demonstrar assim como se aprendeu ou não com esta época. Da minha parte, não há pessoas insubstituíveis, nem jogadores, nem treinadores nem presidentes. O Sporting é que interessa é o Sporting que quero que todos estes defendam diariamente!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nuno,

      No ponto 4, há que entender uma coisa: não foi o Marco Silva que colocou em causa a sua permanência. Havia notícias a dar como certo o despedimento. Todos os OCS, sem exceção, abordaram o tema. O próprio presidente já assumiu que houve um problema em Dezembro entretanto resolvido por "dois adultos". Mas não houve, a 21 de abril, uma reunião a preparar a próxima época? Parece-me evidente que estamos à espera de 31 de maio para vermos o que fazer ao treinador... Pode até ser aceitável, este critério. Mas que gera instabilidade, isso gera.

      9. Eu acho que temos coisas melhores e piores (genericamente concordo consigo, acho que para além de Nani temos um grande Carrillo, que só vimos a espaços no ano passado - e nem vou relembrar substituições "motivadoras" na 1ª parte dos jogos). Só coloquei o ponto 9 para se entender uma coisa (que não é mais do que a minha opinião, claro): o que faz os sportinguistas acharem que este ano foi mau e o treinador tem que sair é a classificação. Porque em termos de pontuação, estamos possivelmente a falar de 1 ponto; na Taça estamos na final; na Lucílio, ficamos pelo caminho mas convém lembrar que este ano jogámos com reservas e BB; e nas competições europeias, para além de alguma nabice, tivemos bastante galo, quer na forma como saímos da Champions, quer no adversário que nos saiu no sorteio da Liga Europa.

      Os seus pontos relativamente ao MS:

      1. Repare que está a trabalhar com a época a decorrer. E o sistema "mudou" porque os intérpretes eram os que eram. Vejamos uma época com Ewerton, Oliveira, Semedo, Tobias (ainda assim, não pensemos que temos centrais de luxo, mas adiante) desde Julho e depois avaliemos.

      2. Concordo (mas não acho o exemplo muito feliz, no Dragão...). Houve vários momentos ao longo da época em que se pedia Oliveira por Sarr, Rosell por William, Martins por Adrien, etc. Admito que MS tenha entendido que, para voltar a ter o William de 13/14, ele tinha que jogar. É a única explicação que encontro.

      3. Só me lembro de uma situação, a de dezembro. Mas o que lhe fizeram foi lamentável. Devia ter-se aguentado? Sim. Eu aguentava-me no lugar dele? Não sei, se calhar dizia ainda pior.

      Concordo a 100% com o último parágrafo. A minha convicção é esta: muito dificilmente o Sporting consegue, nesta fase, um treinador mais adequado do que o Marco Silva. Precisamos é de lhe dar o que não teve este ano: estabilidade em julho e em dezembro/janeiro.

      Eliminar
  3. Koba,

    Eu fui um dos 35000 que estiveram no estádio a ver aquele espectáculo deprimente. Fiquei furioso porque a sensação com que fiquei no final do jogo foi que tinha perdido 90 minutos a ver algo tão interessante como tinta a secar.

    Por pontos então:

    1. O resultado é importante mas eu penso que os adeptos não vão a um jogo de futebol ver o resultado (eu pelo menos não).

    2. Esse "vários" para mim é "demasiados".

    3. Eu deixei de acreditar no Marco Silva desde o jogo com o Arouca da 2ª volta. A minha "quota" de exibições medíocres esgotou-se aí.

    4. Sinceramente, se ainda está com o problema de Dezembro na cabeça não é lá muito profissional (apesar de dar o benefício da dúvida já que não sei o que se passou ao certo). Eu não sei até que ponto é necessário reunirem-se já para planear a próxima época. Não é melhor esperar pelo final da época? Os jogadores têm que saber lidar com essa especulação não? A não ser claro que não seja especulação...

    7. Não percebi o que quis dizer. Pode explicar melhor?

    8. Eu não percebo que instabilidade é que Marco Silva se pode queixar neste momento. Aliás, no "confronto" de Dezembro ele até saiu por cima...

    9. A maior parte das críticas não têm a ver com a posição da equipa mas sim com o futebol praticado desde há uns 4 ou 5 meses (e não um) para além de não se notar qualquer evolução no jogo. Aliás, regredimos muito desde o início da época. O ano passado foi uma das piores épocas do Porto nos últimos anos. É essa época que vamos usar como comparação no futuro?

    A minha confiança, neste momento, está a zero. Marco Silva começou bem, gerou expectativas em muitos adeptos (em mim, inclusive) mas depois mudou. Abdicou de jogar um futebol "à grande" por algum motivo (resultados, pressão, etc). Eu não acredito que algum dia sejamos campeões a jogar assim e, por isso, não acho que Marco Silva deva continuar.

    Cumps,
    RMSCP

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. RMSCP, muito rapidamente (prometo amanhã uma resposta + completa):

      7. Quis dizer que, por vezes, exigimos demais. O FCPorto em Dezembro tinha mais para exigir de Lopetegui e não vi nos jornais falar-se do seu despedimento. O Jonathan está na sua primeira época e afinal já não serve. A instabilidade é permanente e tudo é motivo para a criar.

      Só quanto ao último ponto: a menos que se trate de um Paulo Bento em fim de ciclo ou de um Paulo Sérgio completamente desacreditado, acho que, em regra, uma alteração de treinador só nos deixa (ainda) mais atrás.

      SL

      Eliminar
    2. Koba,

      Completando:

      7. Concordo. Aliás, eu disse aqui que despedir o Marco Silva naquela altura seria um erro. Mas, a meu ver, o Marco Silva, ao abandonar a sua ideia de jogo, abdicou daquilo que fez com que muitos tivessem ficado do lado dele nessa polémica.

      Claro que se é para ir buscar pior mais vale deixar estar este não é? Não há-de ser fácil encontrar um bom treinador, principalmente agora que já não há soluções "óbvias" nos portugueses. Mas, como eu não acredito que o Marco Silva nos leve a outros voos, arriscaria em contratar outro.

      PS: Fico à espera da resposta completa ;)

      Cumps,
      RMSCP

      Eliminar
    3. RMSCP, volto à carga :)

      1. Estou de acordo que o resultado não chega. Estou apenas a dizer que as vitórias são sempre importantes. É sobre vitórias que se evolui e se constroem equipas. Sobre derrotas é bem mais difícil.

      2. Concordamos. Têm sido já demasiados jogos em sub-rendimento. Começou no Restelo e desde esse jogo foram poucas as exibições convincentes.

      3. É um mau jogo para deixar de acreditar, se me permite. Esses jogos são sempre complicadíssimos. Mais do que um jogo em Braga ou na Madeira. A mim preocupou-me muito mais o jogo do Restelo.

      4. O problema de dezembro foi muito grave e a solução para o mesmo, pelos vistos, foi adiada para o final da época. Se estivesse definitivamente sanado, e considerando que MS tem contrato por 4 anos, porque não houve, ainda, uma declaração de BC a assegurar que o treinador fica? Porque não se começa a preparação da próxima época? Não acredito que o ambiente entre presidente e treinador seja saudável.

      7. Andamos a fazer isso há anos, RMSCP. Desde que me lembro de ser sportinguista que fazemos isso. O Manel Zé disputou um campeonato, perdeu; ano seguinte ficou em 3º ou 4º - rua. Vem o Burkinshaw, acaba bem a época, porreiro. Começa mal a seguinte - rua. Uns anos depois, Robson. Depois Octávio. Mesmo Inácio! É a nossa história. Este tem defeitos? Tem. Mas não há nenhum que não tenha. Para o ano, nestas condições, vamos estar a ter novamente esta conversa...

      8. A instabilidade de saber que, se a 31 de maio a bola bate no poste ou o árbitro gama, vai de vela. Alguém duvida disto?

      9. 4 ou 5 meses parece-me profundamente injusto. O Sporting fez bons jogos neste período. Mas sim, no último mês as exibições têm sido consistentemente fracas.

      Eliminar
    4. Koba,

      7. É exactamente por isso que acho que o Marco Silva deve sair no final da época. Acho que, com este treinador, o próximo ano vai começar mal, é despedido e a época fica hipotecada.

      8. Lá está, isso é consequência de se avaliar o trabalho de um treinador só pelos resultados. Eu concordo que a decisão deve ser tomada independentemente desse resultado.

      9. Sinceramente, o último jogo que gostei foi o Sporting x Wolfsburgo.

      Cumps,
      RMSCP

      Eliminar
    5. 7. Deixe-me então colocar-lhe esta questão: considerando o futebol que o Sporting praticou a partir de janeiro de 2014, e admitindo que LJ não recebia o convite do Monaco, mantinha-se para esta temporada? Dou-lhe ainda outro argumento para ponderar: quando dizemos que "o Marco não ganha aos pequenos" recordemos que, no ano passado, empatámos em casa com Rio Ave, Nacional e Académica e ainda perdemos com o Estoril. 9 pontos perdidos. Este ano, em casa, temos os empates com Belém, Paços e Moreirense. Dando de barato que o jogo com o Estoril não contava para nada (eu não dou: em casa é sempre para ganhar, mesmo que a feijões), temos uma performance, mais uma vez, muito semelhante. E temos jogos com exibições fraquíssimas contra Académica (casa), Olhanense (casa), Benfica (fora - nem conto o resultado, apenas a exibição), Belenenses (fora), tudo a finalizar a época.

      8. Nisso concordamos, só discordamos da conclusão!

      9. O jogo em Paços de Ferreira foi um bom jogo. Marco Silva cometeu erros nesse jogo (Slimani demasiado tempo em campo, por exemplo) mas em condições normais tínhamos ganho o jogo, até com alguma facilidade.

      SL

      Eliminar
    6. 7. Sim, eu penso que o objectivo da direcção era manter LJ. Eu acho que estas duas épocas não são comparáveis porque tiveram contextos muito diferentes. MS recebeu um plantel valorizado, moralizado e ainda melhorado (com as contratações deste ano)! Acrescento que, para mim, o modelo de jogo do LJ era melhor do que o de MS (de agora) porque com o LJ, apesar de ter poucas ideias ofensivas, a equipa era muito mais organizada defensivamente. Por outras palavras, com LJ, era difícil que nos marcassem golos mas também tínhamos dificuldade em marcar. Com MS (de agora), continuamos a ter dificuldade em marcar golos e qualquer equipa nos consegue marcar sem grande esforço.

      9. Nesse jogo, demos a iniciativa ao Paços de Ferreira. Dentro dessa estratégia, fizemos um bom jogo. Mas, se queremos ganhar títulos, não podemos ter menos posse de bola que o Paços de Ferreira. Por isso é que não considero um bom jogo.

      Cumps,
      RMSCP

      Eliminar
  4. Ora bem

    2 – Uma vitória é uma vitória sem dúvida. Aqui o problema que vejo é que as más exibições são a norma.

    3 – Eu confesso-me desiludido. Se quero que saía? Tenho dúvidas.

    4 – Dezembro … estamos praticamente em Maio. Mesmo admitindo a instabilidade, os problemas tudo isso, acho legitimo esperar mais e melhor. Sobre a incerteza da próxima época, e se por acaso estivesse em fim de contrato? Isso não impediu o Vítor Pereira de ser campeão por exemplo, com imensa pressão da CS e do facto de estar estado sempre atrás do Benfica. Relativamente aos jogadores isso faz parte é assim, sempre foi e continuará a ser, a diferença será que agora não aparecem dirigentes a clamar que o Sporting precisa vender e que está em saldos.

    5 – A propósito do blog Lateral Esquerdo e acrescento o Jogo Directo, há vários posts em que o foco é o deficiente processo defensivo da equipa muito mais que a qualidade individual dos jogadores.

    Aproveito para dizer que na minha opinião este plantel é bastante melhor que o da época passada. Além do Nani e do João Mário, os outros jogadores são ou deveriam ser mais jogadores. Sobre as saídas do sector defensivo aparece-me que é mais um problema do tal processo defensivo, controlo da profundidade, largura como tão bem se explica nos blogs que referi. Já não estão os famigerados Mauricio e Sarr e não me parece que a equipa tenha por isso evoluído grande coisa.

    8 – A estabilidade tem que ter um propósito. Há sinais que é o treinador certo para este projecto? A mim parece-me que o projecto passa por lançar e potenciar jovens (não confundir com despejar). Há sinais que o Marco vai querer e saber lançar o Wallyson, o Esgaio, o Iuri, ou o Gauld por exemplo?

    Qual o grau de compromisso?

    9 – Acho que isso é relativo. Com o LJ faltava jogar com o Estoril. Este ano além do jogo com o Estoril, falta o Braga, o Nacional e o Rio Ave mas já se jogou duas vezes com os dois últimos e com o Boavista.

    Apetece-me diferenciar a época passada e esta, entre o que chamaria de futebol feio e mau futebol. No passado o futebol praticado podia não ser atraente mas muitas vezes era competente e seguro. Este ano cada vez mais revela-se inconsequente e inseguro.

    Os resultados e o número de pontos podem acabar por se equivaler, a diferença está na valorização dos jogadores que se conseguiu numa época e noutra.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. FCS, obrigado pelo seu comentário, estamos mais de acordo do que eu esperava :)

      Vamos ao desacordo

      3. Não quero que saia. Mostrou coisas muito boas que me levariam a dar-lhe um segundo ano completo. Também mostrou coisas más. Tem que melhorá-las.

      4. São bons argumentos mas, como expliquei noutros comentários, o problema de dezembro não foi um problema qualquer. E atenção: não digo com isto que BC é o culpado e Marco Silva é inocente. Digo que Marco Silva não tem qualquer segurança quanto à sua posição atualmente. Considerando que tem um contrato de 4 anos (o argumento usado para contrariar jogadores birrentos - "ninguém os obrigou a assinar" - não vale para a direção do SCP?), não acho razoável que à primeira época se coloque tudo em causa, fazendo depender de 1 resultado a sua continuidade.

      5. Reitero o comentário que fiz ao Z: continuamos a desconsiderar o que se passa fora do campo. Continuamos a acreditar que o FCP, ao longo dos últimos 30 anos, teve sempre os melhores treinadores?

      8. Aceito perfeitamente a sua questão. E se a divergência fosse realmente essa, creio que as declarações do JE teriam tido seguimento. Mas não tiveram. De qualquer modo, se o MS não se afirmar disponível para esse tipo de estratégia, aceito a sua saída. Nesse caso, sim.

      9. O exercício tem obviamente as suas debilidades, que bem aponta. É a comparação possível para quem não consegue fazer cálculos matemáticos muito apurados :)

      Quanto à valorização de jogadores: veremos as transferências no final desta época e no final da anterior. O Marcos Rojo, não esquecer, participou numa final de um mundial. Este ano ninguém terá essa sorte. Aguademos.

      Eliminar
  5. Chamar imprensa a aquilo que o JN, O Jogo e a RTPI fazem sobre o Sporting é idiota. Se não entendes a campanha montada contra a SCP como instituição, e esta direção em particular, por parte destas entidades problema teu.

    Culpar o presidente pelo péssimo futebol apresentado nos 2 últimos jogos é desonesto. Podes dizer que o plantel é mau (que não é, com o orçamento disponível podia ser apenas ligeiramente melhor...) , e isso seria responsabilidade da direção, mas fora aquela palhaçada de Dezembro/Janeiro - que é culpa da direção - e durante a qual ganhamos salvo erro todos os jogos, esta direção tem dado todas as condições para se trabalhar com estabilidade no SCP, mantendo grande parte do plantel dum ano para o outro inclusive.

    O treinador tem responsabilidades obviamente, tanto na falta de qualidade de jogo e alinhamento e coordenação defensiva, como nos aspectos positivos que este ano tem trazido, como jogos fora e europa sobretudo, mas também nos jogos ganhos a jogar mal, algo essencial a qualquer equipa que não se chame Barcelona, Real ou Bayern.

    Não podes ter a desonestidade intelectual de dar mérito ao Marco no rendimento positivo de alguns jogadores e isentá-lo de responsabilidades nos aspectos negativos.

    O mesmo se passa em relação á direção, ainda que com algumas péssimas contratações feitas, há uma serie de jogadores que se valorizaram em 2 anos de estabilidade desportiva e segurança financeira, e isso NÃO É SÓ MÉRITO de Leonardo Jardim e Marco Silva.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. SportingSempre,

      Em primeiro lugar, deixe-me dizer-lhe que não o vou insultar quando se refere ao JN, ao Jogo e à RTP, quando creio que foi claro para toda a gente o que quis dizer. Vou apenas assumir que percebeu mal e aconselhá-lo a reler o texto. E se leu o meu último post, creio que percebeu duas coisas:
      - que sei muito bem o que certa imprensa faz ao Sporting;
      - que, ao contrário de muitos sportinguistas que, de repente, perderam o sentido crítico, não isento a direção de responsabilidade nisso. Recordo que temos um presidente que, entre outras coisas, insultou jornalistas numa conferência de imprensa, em direto, e já contratou vários assessores de comunicação desde que chegou, mantendo ainda assim um vogal com essa responsabilidade. Diria que isso sucede porque algo não está bem.

      No demais, os seus argumentos, ao contrário do que lhe é habitual, estão desfocados da discussão. Porque não afirmei nada do que me atribui, com exceção do tema da estabilidade, onde é preciso ser muito (mas mesmo muito!) ingénuo para achar que a relação entre BC e a equipa técnica e jogadores é um mar de rosas.

      Na sua linha argumentativa, dir-se-ia que afirmar que "esta direção tem dado todas as condições para se trabalhar com estabilidade no SCP" é, isso sim, intelectualmente desonesto, tantos têm sido os problemas (os que são públicos - haverá certamente mais que, felizmente, ficam dentro do clube).

      Dou-lhe só um exemplo: o leitor Nuno escreveu isto "Custa-me a compreender porque razão as alterações na equipa inicial tenham sido feitas apenas em casos de lesões ou suspensões." Na minha resposta escrevi "Concordo". A sua conclusão? Eu isento o Marco Silva de responsabilidade nos aspetos negativos.

      Olhe que há vezes em que me posso expressar mal, até reconheço. Mas quando todos os comentadores me compreendem, menos um, acho legítimo considerar que o erro não está em mim.

      Eliminar
    2. Ninguém quer ofender ninguém, pessoas inteligentes podem por vezes utilizar argumentos idiotas.

      " Pensem que o afecta a ele, à equipa técnica, aos jogadores e a toda a gente que ali anda à volta. E o que sentem os jogadores, todos ou quase todos "à venda" na imprensa desde janeiro?"

      Isto, na minha opinião, é baseado em mentiras veiculadas em órgãos de comunicação em guerra aberta com o SCP. Aparentemente conseguem o objectivo, pena que contribuas para isso.

      Este presidente teve varias falhas de comunicação e um erro colossal naquela polemica de Dezembro/Janeiro obviamente, mas essa narrativa de que BdC é um bicho papão para os seus subordinados é absurda.

      E se eu te disser que é um presidente enérgico, voluntarioso, que se preocupa 24/7 com a equipa e quem nela trabalha, que os defende no que puder e conseguir mas que se sente no direito de exigir máximo empenho em todos e vitorias em grande parte dos jogos? Porque é que a perspectiva é sempre mais similar á narrativa "Controlinveste"? De adeptos dos rivais eu percebo, é o desejo de que este rapaz não seja o presidente que tire o SCP das trevas, mas de sportinguistas custa-me entender.

      Eliminar
    3. A questão, afinal, é simples: tu alinhas na corrente que defende (sabe-se lá porquê) que há uma campanha nos OCS contra BC. Mas na realidade o Sporting é maltratado pelos OCS há muitos anos (friso: o Sporting!). Sempre foi assim, não é diferente com BC.

      Mas de qualquer forma o que eu aponto é a instabilidade na equipa técnica, com consequências nos jogadores sobre os quais, ainda para mais, se fala insistentemente em transferências, e em vários OCS. Por exemplo, agora fala-se num GR grego (e não o li em nenhum dos OCS que referes) e eventual saída de Patrício; Cedric se não renovar até Junho, até é normal que esteja no mercado; dispenso-me de comentar Jefferson; William, enfim, fala-se já desde o ano passado; o mesmo com Slimani; Carrillo está em situação semelhante à de Cedric (creio que André Martins também); Capel é todos os anos falado, em todos os OCS; e agora temos Montero.

      A estabilização da equipa técnica; a tal reunião de preparação da próxima época; a definição de uma lista de prioridades nas renovações e contratações; a aceitação de algumas transferências; tudo isto, creio, ajudaria a estabilizar a equipa. Tudo começaria com o treinador.

      No demais, sim, é enérgico e voluntarioso e acredito que se preocupe 24/7. Mas isso não lhe confere direito a um pedestal acima da crítica. De qualquer modo, repara que neste texto só há uma crítica ao presidente, e é isso que tenho estado a discutir por aqui (como aliás se pode ver pelos demais comentários): não ter publicamente assegurado Marco Silva para 15/16.

      De duas uma:
      - ou vai sair, sim ou sim;
      - ou só fica se ganhar a Taça.

      Nenhuma das duas me agrada.

      Eliminar
  6. Concordo com quase tudo. Quanto ao ponto 5 parece-me que se dá demasiada atenção a alguns blogs de “entendidos” (LE, VM, etc) que, a coberto do anonimato, descontextualizam algumas situações de jogo com o propósito de valorizar ou desvalorizar determinados jogadores. A época passada foi o Rojo, esta tem sido Adrien e o que vemos é que quando ele não joga o SCP não tem ganho. Como comparação, um jogador da mesma posição de Adrien endeusado por esses sítios, após ser transferido para Espanha em Janeiro, mais não tem feito que acumular cartões.

    O argumento “plantel bem melhor do que na época passada” tem sido ultimamente muito repetido em blogs e comentários (por coincidência após a contratação da nova assessoria de imprensa) e mereceria post dedicado. Assim à 1ª vista, dos que cá não estavam o ano passado têm jogado com regularidade Paulo Oliveira e Nani, a espaços Tanaka e Jonathan Silva. Não desconsiderando o óbvio upgrade que constituiu Nani (apesar da birra à Bojinov no 1º jogo ter custado a digerir), não me parece que isso compense a saída da dupla de centrais, que foi preparada durante toda a pré-época, na semana em que se ia iniciar o campeonato a que se acrescentou a saída de Maurício em Janeiro, esta colmatada por Ewerton que só começou a jogar em Abril (a manter-se será bom reforço para a próxima época). Acrescentar que o abono de família da 1ª volta de 13/14 anda desaparecido vai para 16 meses. João Mário já fazia parte do plantel na época passada e Miguel Lopes, apesar do hype que tem rodeado as últimas exibições, parece-me globalmente inferior a Cedric e até a Piris, pelo menos a defender e essa é a principal função dos laterais.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tugarão,
      Quero deixar claro que gosto desses blogs (muito mais do LE do que do VM). Fazem o papel deles e aprendo com o que leio lá. Compete-nos a nós entender que eles estão a analisar, apenas, se o jogador A se posicionou corretamente ou se o B tomou a melhor decisão. Não estão a verificar se o facto de o jogador A ter salários em atraso contribui, ou não, para o seu rendimento (nem querem fazê-lo, se bem os entendo).
      Mas concordo que quando pegam de ponta... dificilmente largam!

      Eliminar
  7. Um bocado off-topic

    http://www.maisfutebol.iol.pt/liga/transferencias/sporting-jogadores-estao-a-ser-oferecidos-em-pacote-a-varios-clubes

    É tão mau que nem sei o que pensar... é que nem faz sentido... agora vende-se em pacote praticamente o 11 titular!?!?

    Jornal de Noticias... nada suspeito. Assim como os timmings em que estas coisas aparecem...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. FCS,
      Não considero nada off-topic e até creio que temos um excelente exemplo para aquilo que eu estava a tentar dizer ao SportingSempre.
      Quanto ao timing, olhe que até podia ser bem pior. Mas que não é bom, não é - nisso concordamos.
      Quanto ao teor, repare que não é "fonte interna", "um elemento envolvido no processo", nada disso.
      É um e-mail a que alguns OCS tiveram acesso, corroborado por alguém que até aceitou dar o nome e que afirma isto: "Posso garantir que o Sporting nunca me passou nenhuma procuração para negociar jogadores. Esse mail acontece por iniciativa da minha agência, única e exclusivamente." Ou seja, a notícia é verdadeira.
      O que está ali mal (muito mal, aliás) é o título. O título é altamente enganador. Dá a entender que é o Sporting que se quer livrar de todo o plantel. E o título (esse sim, da exclusiva responsabilidade dos OCS em causa) é o elemento do qual eu retiro que o Sporting está a ser, mais uma vez, tratado de uma forma inaceitável.
      Mas os factos da notícia, esses, não duvido deles, pelos motivos que acima expus.
      Significa isto que os OCS nos tratam muito bem? Não, claro que não. Mas também não podemos embarcar na onda de que é tudo mentira (temos é que ler as notícias com cuidado porque eles não gostam muito de nós...). Quando a conversa é a da "fonte próxima do processo", desconfio; quando alguém dá a cara, tendo a (no mínimo) dar o benefício da dúvida.

      Eliminar