02/03/2015

Tentando ser frio

1. O Sporting está neste momento no lugar em que seria normal que estivesse há mais tempo: em 3º, a uma distância que não lhe permite lutar pelo título. A prestação do Braga, apenas a 1 ponto do Sporting, também é relativamente normal, muito embora eu não contasse com uma performance tão sólida de uma equipa que tem o Sérgio Conceição ao volante.

2. O facto de ser "normal" não significa que seja bom ou que eu goste. Significa apenas que corresponde àquilo que é razoável esperar deste plantel ou, se preferirem, destes três (ou quatro) planteis.

3. Eu próprio alimento o sonho todas as temporadas. Ainda que racionalmente entenda que nas atuais circunstâncias (suas e dos rivais) o Sporting pode estar a caminhar para o maior jejum da sua história (daria tema para um longo post, mas não hoje), e não está a aproveitar a oportunidade que essas mesmas circunstâncias lhe deram para se repensar, para se redefinir e para se preparar (e evitar esse jejum), alimento o sonho. Por uma razão simples: ADN. A vitória e a perseguição desta está no ADN deste clube e o ADN não se apaga ou transforma. O que se pode mudar, isso sim, é a forma como se persegue a vitória ou a paciência enquanto a mesma não chega. Mas encarar 30 jogos contra adversários que não consideramos rivais e não "esperar" fazer 90 pontos é algo que não nos passa pela cabeça...

4. Não é ainda hora de fazer balanços, há a Taça de Portugal para conquistar. A sua conquista será sempre um fator de diferenciação relativamente às últimas 6 temporadas. Convém que nos concentremos nisso. Não que o 3º lugar não seja importante, claro que é. Até porque podemos ter sorte (é raro, mas pode acontecer) no sorteio da pré-eliminatória. Mas olhando aos calendários (nosso e do Braga) acho até que o jogo da jornada 33 não vai decidir nada, já seremos 3º antes disso (isto obviamente se fizermos a nossa parte, mesmo perdendo pontos - e vamos provavelmente perder pontos). Mas onde não podemos falhar é na Taça de Portugal, um troféu é um troféu.

5. Eu tento escrever estes textos sem ler outros blogs mas às vezes não resisto. E sinceramente fico incrédulo com as coisas que leio por aí. Quando vejo sportinguistas a desejar o regresso de Sá Pinto, só concebo duas possibilidades: a primeira, o deboche - são benfiquistas ou opositores de BC a gozar o prato; a segunda, mais preocupante, são condicionadores de opinião, colocados sabe-se lá por quem em certos blogs para virar a opinião contra o Marco Silva (e pior do que "até o Sá Pinto era melhor" não consigo imaginar). De qualquer modo, embora todos já tenhamos percebido que Marco Silva tem os seus problemas, eu tenho muita pena que não seja ele (e não vai ser, já o sabemos todos) o treinador na próxima temporada. Por todos os motivos e mais dois, que deixo para reflexão dos que veem Marco Silva como "o" problema: depois de Paulo Bento, Paulo Sérgio, Domingos, Sá Pinto, Leonardo Jardim, vamos para a 7ª temporada consecutiva com uma equipa técnica diferente (e todos os processos inerentes); e vamos para o 12º treinador em 7 temporadas, porque aos nomes acima teremos que juntar Carvalhal, Couceiro, Oceano, Vercauteren e Jesualdo. Não sendo resultados fantásticos e não tendo um grande futebol, lembrem-se qual foi a última fase em que o Sporting conquistou títulos. Pois, essa mesmo, com o mesmo treinador em 4 temporadas. E nem esse treinador nem essas equipas eram melhores do que os atuais. Alguém pensa o contrário?

6. Da mesma forma que li barbaridades, li também os "experts". E quanto a esses tenho a dizer o seguinte: infelizmente, concordo com a apreciação a Adrien Silva, fez um jogo terrível. A lentidão que coloca em (quase) todos os lances chega a ser exasperante. O desarme de Evandro, de ontem à noite, é um lance que nunca vi sequer no All Stars... Isto dito, pela minha parte, acho que estamos a começar a entrar numa fase em que temos que proteger este jogador que vale muito mais do que tem mostrado nos últimos jogos. Eu não sou maluco, não ando aqui a defender que ele vá ao Mundial para depois dizer que nem titular do Sporting deve ser. Eu acho o Adrien um bom jogador. Mas tem feito uma temporada muito abaixo do seu nível. Apenas isso.

7. Ainda quanto aos "experts", convém apenas lembrar que o Tobias Figueiredo jogou pela primeira vez no Estádio do Dragão, está há pouco mais de um mês na equipa principal e obviamente sente (talvez mais do que os outros, pela idade, pela inexperiência e pela posição que ocupa em campo) as dificuldades da equipa. Não ter isto em linha de conta explica porque é que relativizo as apreciações dos experts. Como já disse em tempos, percebem enormidades de futebol. Mas às tantas parecem deixar de lado a bic picture à volta de uma equipa de futebol. Não os critico porque eles no fundo estão apenas a analisar; mas quem os lê, por vezes, retira conclusões que vão para além da análise deles. Preocupa-me mais este fenómeno do que propriamente as críticas ao Tobias Figueiredo.

8. Quanto ao jogo de ontem, apenas dois comentários:

a) A partir da meia hora de jogo o Sporting foi cilindrado como já não via há muito tempo. Faltou tudo: concentração, segurança, experiência, qualidade, tranquilidade, organização, classe.

b) Marco Silva, desta vez, viu o mesmo jogo que eu vi. Ficaria muito mais descansado para o futuro, não fosse a parte final do ponto 5 supra.


PS - Dois aditamentos:

I. Leiam o mais recente post do A Norte de Alvalade, aqui. Vale muito a pena. E relembra uma coisa muito importante relativamente ao Tobias - foi o segundo jogo que fez com a companhia do Jonathan Silva.

II. Em jeito de aditamento ao ponto 5, e só para reforçar o que aí foi dito: no período decorrido entre 2009/2010 e a presente data, os três grandes tiveram os seguintes percursos:

Sporting: 3 presidentes (JEB, GL, BC), 6 diretores para o futebol (Pedro Barbosa, Costinha, Couceiro, Carlos Freitas, Jesualdo, Inácio) e os tais 11 treinadores.

Benfica: 1 presidente, 2 diretores para o futebol, 1 treinador

Porto: 1 presidente, 1 VP com pelouro futebol, 6 treinadores (Jesualdo, Villas-Boas, VP, Fonseca, Luís Castro, Lotapeg). Destes 6, 1 saíu depois de ganhar tudo, 2 porque terminaram contrato (1 deles bi-campeão), 1 ainda pode ser campeão e 1 é o homem da casa que aparece para apagar fogos. No fundo, houve 1 (Fonseca) que correu mal. É um bom treinador. Vamos ouvir falar dele no futuro, neste blog...

10 comentários:

  1. Koba,

    Indo por pontos:

    1. Não concordo. No início da época, as minhas expectativas não eram essas. Depois da pré-época e mesmo depois dos primeiros jogos oficiais acreditava que tínhamos qualidade para lutar pelo título. Não partíamos da "pole-position" mas via potencial para fazermos uma época interessante.

    2. Não percebo a desvalorização do nosso plantel. É verdade que na linha defensiva temos algumas lacunas mas o Benfica, poe exemplo, não tem defesas muito melhores que os nossos e no entanto defende muito bem. E do meio-campo para a frente temos muita qualidade e alternativas que oferecem coisas diferentes à equipa. O plantel podia ser melhor, mas é, de longe, o melhor plantel que temos desde a última vez que fomos campeões (01-02).

    3. Concordo. O problema do Sporting tem sido sempre a falta de consistência. Não conseguimos manter uma qualidade decente de jogo durante uma época. Vamos do 8 ao 80 em 3 jogos.

    4. Balanço é no final do ano. A Taça é para ganhar obviamente.

    5. Também vi muitos comentários do género. Querer regressar aos tempos de Sá Pinto não é de mente sã.

    6. O Adrien sempre foi bastante limitado e nos jogos contra equipas de melhor qualidade nota-se bem as suas limitações. O problema é que o treinador continua a insistir nele como se fosse um dos jogadores mais importantes da equipa quando não é nem nunca foi.

    7. Em relação ao Tobias não o acho nada de especial mas também não vou massacrar o miúdo por causa deste jogo. Tentar arranjar um culpado quando todos estiveram mal é desonesto.

    8. a) O que mais me impressionou (pela negativa) é o facto de não existir qualquer noção de trabalho colectivo a defender. A nossa defesa nunca está alinhada. É tudo à vontade de cada um e assim é impossível não sofrer golos contra uma equipa da qualidade do Porto.

    b) Não ouvi ainda as declarações de MS.

    Conclusão: Acho que podíamos e devíamos estar melhor e atribuo muita parte da culpa ao treinador que não se pode queixar do plantel que tem (a meu ver). Este plantel tem qualidade para jogar futebol a sério e vê-lo a ser desperdiçado é muito triste. Independentemente disso, Marco Silva só deverá ser avaliado no final da época. Aí é que se fazem os prós e contras.

    Cumps,
    RMSCP

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. RMSCP,

      1. Uma coisa são expectativas, alimentadas muitas vezes pelo que os espanhóis designam por "ilusión" (e que não corresponde exatamente à nossa "ilusão"). Outra uma análise fria dos factos: olhando aos três plantéis, é ou não normal estarmos em 3º?

      2. Mesmo admitindo que a nossa defesa está ao nível da dos rivais (eu acho que não está, mas adiante), não confundamos equipa com plantel. Nós estamos a sofrer um problema de desgaste, como todos parecem reconhecer. Ao Benfica este ano já faltaram, em diferentes momentos da época, Fejsa, Salvio, Gaitan. O rendimento caiu, mas os substitutos aguentaram os resultados. Já o Porto andou meia época a rodar tudo e todos. O rendimento não era bom, mas a equipa manteve-se perto do 1º, ao ponto de assustarem o Benfica com o resultado de ontem, e continuam na Champions. O plantel do Sporting não tem profundidade. Onde estão essas alternativas de que fala? A alternativa a Adrien está em Inglaterra, emprestado ao Bolton. Os restantes jogadores, quando chamados, não responderam da mesma forma. Exceção o DE, onde por acaso ontem estivemos infelizes.

      6. O ano passado o Adrien foi dos mais importantes da equipa. Merecia ter ido ao Mundial. Este ano tem estado muito abaixo do rendimento do ano passado. O William também, mas já está a subir. Adrien continua "emperrado".

      Na conclusão é onde mais discordamos: com este plantel (não equipa, plantel) acho difícil ficar à frente de FCP e Benfica er fazer campanha europeia. A Taça tem obrigação de ganhar.

      Um abraço

      Eliminar
    2. Koba,

      1. O meu problema não é estar em 3º. O meu problema é ver exibições cada vez piores da equipa. Como eu disse, no início tínhamos hipótese e agora já não temos. O que aconteceu? Enquanto que os nossos rivais aumentaram a sua qualidade de jogo, nós diminuimos. Isso é que é frustrante.

      2. Os substitutos aguentaram os resultados porque o COLECTIVO tem qualidade. No Sporting não existe COLECTIVO daí que se ressinta da perda de forma de alguns jogadores influentes como Nani. Alternativas a Adrien existem muitas. Aliás, no meio campo temos qualidade para dar e vender. André Martins, Wallyson e Gauld são todos melhores que Adrien. E sei que há mais mas como não os vi jogar não posso avaliar. Alternativas na defesa é que já é muito escasso até porque os titulares são fracos. Mas isso já tinha dito que era fraqueza deste plantel no comentário anterior. E (repetindo a tirada pela enésima vez :)) quando emprestamos Esgaio para ficar com Cédric e Miguel Lopes, pior fica. Tal como a perda/venda de Eric Dier.

      6. Não concordo com a importância de Adrien na equipa mas concordo com uma chamada ao Mundial tendo em conta os que foram seleccionados na altura.

      Claro que é difícil, se fosse fácil qualquer um fazia não é? Como eu disse acima, o meu problema nem se quer é a classificação, é a falta de qualidade de jogo. Não quero ser pessimista, mas a jogar assim será difícil ganhar a Taça.

      Cumps,
      RMSCP

      Eliminar
    3. RMSCP,

      1. Qualidade de jogo fomos tendo, a espaços. Ainda na 5ª feira o vimos. Tivemos meses de novembro, dezembro e janeiro com qualidade. Mas qualidade não chega. É preciso profundidade. E essa profundidade tem que trazer alguma qualidade também.

      2. E isto liga com o tema das alternativas. Há um ponto em que tenho que dar razão, o André Martins deveria ser alternativa ao Adrien. Aí sim. Wallyson e Gauld, calma lá... Na fase decisiva da época, ponderar estes jogadores como alternativas para jogos em que precisamos de consistência e experiência, é complicado. Foram contratados outros mas não serviram, este é o ponto. E quando se diz que "há alternativas, o Wallyson e o Gauld", temos que relembrar o início da época e voltamos ao ponto 1: era com estas alternativas que estávamos na pole position? Sei que não foi o RMSCP a afirmar, atenção, mas isto está tudo relacionado.

      6. O Adrien no ano passado fez os jogos quase todos, tinha um papel decisivo no MC de Jardim. Este ano foi menos preponderante porque o sistema do LJ, parece-me, expõe mais os problemas de alguns jogadores. No caso do Adrien, as constantes perdas de bola são mais visíveis porque a equipa não está tão preparada para a perda (mérito de LJ e demérito de MS, sem dúvida).

      A parte em que discordava mais no seu comentário era a do treinador não se poder queixar do plantel que tem. Com este plantel, as armas não são iguais. Façamos um exercício rápido, 11 das "reservas" de Benfica, Porto e Sporting quando a época começou:

      SLB: Artur, Silvio, Almeida, Lisandro, César, Fejsa, Amorim, Pizzi, John, Sulejmani, Derley
      FCP: Fernandez, Opare, Jose Angel, Marcano, Reyes, Neves, Evandro, Quintero, Lopez, Tello, Aboubakar
      SCP: Boeck, Geraldes, Jonathan, Oliveira, Tobias, Rosell, Slavchev, Martins, Mané, Heldon, Tanaka

      A qualidade até poderímos discutir, mas a experiência e a consistência não têm comparação possível. É nestes momentos que os orçamentos pesam.

      Abraço

      Eliminar
    4. correção: "o sistema do MS expõe mais os problemas", não o de LJ

      O de LJ, com a fabulosa marca de 26 golos marcados na Liga francesa em 26 jogos (4º pior ataque, só à frente do Nantes, do último classificado Metz e com mais 1 golo do que o penúltimo Lens) é obviamente mais seguro.

      Eliminar
    5. Koba,

      1. Lá está, como é que se perde qualdiade de um momento para o outro? O 11 é quase sempre o mesmo. Cansaço? Só agora é que tivemos de jogar a eliminatória da Liga Europa...

      2. Obviamente que não era agora que se lançava Wallyson e Gauld. Era dar-lhes minutos ao longo da época para estarem preparados caso fosse necessário. Eu também concordo que houve muitas contratações disparatadas mas isso não implica que não tenhamos um bom plantel. É a base do ano passado com algumas melhorias (Nani e mais alternativas para algumas posições).

      6. Não podemos pensar assim. Um jogador para ser titular no Sporting tem de ter um nível aceitável de inteligência e técnica. Quando diz que o Adrien está exposto, eu digo que o Adrien simplesmente não tem valor suficiente. O sistema de LJ, a meu ver, não é para um clube como o Sporting. Adrien disfarçava as suas carências porque não tinha necessidade de ser criativo uma vez que a qualidade de jogo era fraca.

      Em relação ao plantel, como já disse, em compração com o Benfica acho que temos um 11 um pouco melhor e alternativas equivalentes. Claro que o do Porto é muito melhor, isso não há discussão. O problema do plantel não é a falta de alternativas. Acho que estamos bem nesse aspecto. Temos é uma defesa fraca e as alternativas nesse sector também ao mesmo nível ou inferior. É aí que eu acho que está a fraqueza do plantel. Mas isso não desculpabiliza MS uma vez que a equipa, jogue quem jogar, não sabe defender com qualidade e as qualidades que tinha com bola têm vindo a perder-se nestes últimos meses. A excepção foi o jogo com o Wolfsburgo em Alvalade que até me tinha feito acreditar que conseguiríamos fazer uma exibição interessante no Dragão mas pelos vistos foi mesmo apenas uma excepção...

      Cumps,
      RMSCP

      Eliminar
    6. Império dos Temakis3 de março de 2015 às 23:39

      Moláver...

      Júlio César > Rui Patrício > Fabiano
      Danilo > Maxi Pereira > Cédric
      Luisão > Maicon > Paulo Oliveira
      Jardel > Indi/Marcano > Tobias Figueiredo
      Alex Sandro > Eliseu > Jefferson/Jonathan
      William > Casemiro > Samaris
      Enzo/Pizzi > Herrera > Adrien
      Nani > Gaitan > Brahimi
      Sálvio > Tello > Carrillo
      Jonas > Oliver > João Mário
      Jackson > Lima > Slimani

      As únicas duvidas estarão entre o valor do Eliseu e do Jefferson (amplamente equivalente pois as lacunas e virtudes de cada um são muito próximas), na comparação entre Lima e Slimani (e quem não goste de ver a bola maltratada faz rapidamente a escolha) e sobre se o Tello suplanta o Carrillo (estando ambos muitos furos atrás da consistência do Sálvio).

      Agora, o Benfica tem 5 grandes jogadores (e tinha outro que foi em Dezembro embora) - com Júlio César, Luisão, Jonas, Gaitan e Sálvio -, 3 dos quais acima dos 30 anos e com excelente rendimento. O Porto tem 3 jogadores fenomenais (Jackson, Brahimi e Oliver) e 2 de grande rendimento (Alex Sandro e Danilo). O Sporting tem 2 grandes jogadores - William e Nani - e dois outros com bom rendimento - Carrillo e João Mario - mas longe dos patamares dos rivais.

      Posto isto é louvável achar que os jogadores do Sporting são os melhores e como não há remédio para a subjectividade, também não há censura. Digo apenas que seguramente o Marco Silva concordará com a asserção. Mas que importa, também só tem mais 13 ou 14 jogos pela frente...

      Eliminar
  2. Excelente análise, Koba.
    Irei ponto a ponto, acrescentando pouco a este "conto":

    1. 3º lugar é o nosso lugar, infelizmente. Atenção que a prestação "sólida" do Braga não está só relacionada com o bom trabalho do Conceição.

    2. O plantel não era mau, mas também não é extraordinário. Reforçou-se (por 1 ano) o ataque (Nani) e, espero que por mais tempo, o meio-campo (J. Mário - uma promoção). De resto, não se reforçou nada e ainda se piorou (defesa, com a saída de Dier e até, imagine-se, de Rojo. O plantel do Porto é brutal e o do Benfica tem mais experiência e muita qualidade no ataque. Mas não foi só isso que nos levou para o 3º lugar ou, melhor ainda, não foi só isso que nos deixou tão distante dos 2 primeiros lugares. A arbitragem é um tema batido mas não pode ser esquecido. O facto de, desde da 1ª jornada, andarmos atrás também ajuda ao insucesso.
    Só uma pequena nota relativamente à diferença de planteis: ontem o Porto colocou um defesa-central, para queimar tempo, que custou 8M. Na Luz, só agora começou a jogar, a meio-campo, um que custou 6M por metade do passe.

    3. O Sporting cansa, tira anos de vida. Pior que não crescer é não aprender com os erros e, ainda pior, é estar sistematicamente a repeti-los. É mais uma época com resultados que não surpreendem. O que surpreende no Sporting é o Sucesso.

    4. O jogo da Taça vem na pior altura. Nós em baixo, Nacional a crescer. Sabemos que, no Sporting, o quadro negro nunca está finalizado. Há sempre algo mais que se pode acrescentar.
    Quanto ao 3º lugar, acho que teremos "sucesso". No entanto, digo-te já, o Porto não vence em Braga. E tenho a certeza que o Porto não procura vencer esta Liga.

    5. O ponto mais importante juntamente com o II Aditamento. Não há nada a acrescentar. E é óbvio que Marco Silva não será o próximo treinador do SCP. É um desejo mútuo (de M. Silva e Direcção).

    6. O jogo com o Wolfsburg devia ter servido para proteger mais jogadores (Cédric, Adrien, Carrillo). Ontem, nos primeiros 25 minutos (os únicos onde estivemos campo) foi um desperdício de jogadas por parte de Adrien, Montero e Carrillo. Desesperante.

    7. Se Tobias tivesse tido as oportunidades dadas a Sarr e quando foram dadas a Sarr, talvez ontem tivesse cometido menos erros. O que me preocupa foi o tempo que Tobias e Oliveira tiveram longe do 11. Mas, se a época tivesse sido bem planeada, eles eram o 3º e 4º central do plantel.

    8. Foi mau. Até o banco estava mal composto. Mas isso já não é novidade. E o que dizer das substituições? Tudo ao contrário...

    grande abraço

    ResponderEliminar
  3. Koba
    1- não gostaria de começar assim mas a verdade é que o Braga é a par do SLB a equipa que tem jogado mais minutos em superioridade numérica. Se no caso do SLB até podemos considerar que o seu volume de jogo é passível de criar lances que exponham os adversários até à expulsão isso está longe ser verdade com o SCB.

    2- A época está a ser normal. A normalidade os últimos anos em que caímos depois de PB e da qual nunca saímos. Tivemos 2 anormalidades: a época que começou com Sá Pinto, excepcionalmente má e a surpreendentemente boa com LJ. Do que ninguém parece lembrar-se é que para isso contribui a época excepcionalmente má do FCP. Hoje talvez seja mais fácil de o perceber...

    3- Eu não desisto do sonho, especialmente entre o final e o inicio de cada época. Mas poucas vezes sobrevive ao inicio quando percebe a diferença de meios. Mas não somos Sportinguistas só porque ganhamos, é muito mais do que isso, apesar de todos concordarmos com a importância de ganhar.

    4- Temos a obrigação de ficar em terceiro. A Taça, atendendo às suas caracteristicas, é impossível de prever. Mas ficamos obrigados a ganhar porque se é mau perder é pior perder com arrivistas tipo Salvador.

    5- Os efeitos do estranho síndroma do Natal abriram uma ferida que continua a suporar. Isto porque para muitos os interesses particulares de BdC, em particular do seu projecto de poder para o Sporting, continuam a subsistir. Os anticorpos que gera também são visíveis nas análises.

    6- Também creio que muitas vezes se exagera nas criticas a Adrien, mas não neste jogo.

    7- O Tobias teve um dia muito mau, especialmente porque foi neste jogo. É capaz de muito melhor, como provará adiante. E se tivesse jogado de inicio de época? Não isto o que é suposto ser tolerável num jogo de um principiante, que alterna com jogos de qualidade? Não é preferível a jogadores mais velhos ou até mais novos que a única alternância é entre entre jogos maus e outros piores?

    8- Concordo.E muito oportunas as referências feitas em aditamento. Obrigado pela referência.

    ResponderEliminar
  4. Cantinho e Leão,

    Uma nota muito rápida: para verem como eu próprio caio na "ilusión", não acompanho os jogos do Braga. Vejo o resumos dos jogos e pouco mais, só agora me vou preocupar mais com isso. Não sei se foram beneficiados ou prejudicados (e também não me interessa muito, duvido sinceramente que o Braga nos alcance com o calendário que tem, mesmo que nós façamos uma campanha irregular).

    De resto, nada a acrescentar, apenas dizer, quanto ao ponto 7, que me deveria ter lembrado de escrever precisamente o que ambos escreveram. E estou à vontade porque disse, logo na 1ª jornada, que deveria jogar ele (e nem o conhecia assim tão bem, mas além dos poucos jogos que vi, vinha bem recomendado!).

    Abraços

    ResponderEliminar