05/02/2015

Um kiwi sumarento


Não me recordo das datas e não as fui pesquisar. Mas lembro-me como se fosse ontem.

Ofereci à minha mulher, no aniversário dela, um fim-de-semana em Londres. Na altura em que fiz a oferta, não conferi o calendário futebolístico (imperdoável, bem sei). Claro que o fim-de-semana coincidiu com o final da Taça...

O meu pai já tinha os bilhetes comprados. Avisei-o na própria semana "Pai, não vou poder ir, apercebi-me agora que é o nosso fim-de-semana em Londres". Foi o meu cunhado (lampião) no meu lugar. Veio de lá maluco com o jogo e com o ambiente, festejou os golos como se de um sportinguista se tratasse. Invejei-o e invejo-o: eu não estava lá.

Acreditem ou não, entretive-me com algo e nem me lembrei do jogo. Até que chego ao hotel para ir buscar a mala e fazer a viagem para Luton e vejo uma mensagem de um amigo meu, lampião, anti-tripeiro doente "muita sorte para vocês, espero que ganhem". A mensagem tinha sido enviada há 2 horas. "Espera lá, esqueci-me do jogo!! Como estará o resultado?".

O meu pai nessa altura não era um expert nos sms... Envio um para o meu amigo "Obrigado, estou em Londres, depois diz-me resultado". Outro para a minha irmã "diz-me o resultado do jogo". E vou a caminho do aeroporto, mas aí já só pensava no jogo. Não só calhou mal o dia como calhou mal a hora. [esta desculpa é esfarrapada, nunca conseguiria convencer a minha mulher a encontrar um local para ver bola em Londres...]

Recebo um SMS. Minha irmã: "ganharam 2-0 com golos do kiwi". Sim, claro que pensei que era ele, o Rodrigo Tiuí (vénia). Mas sou sportinguista de fim do século XX: passa-nos tudo pela cabeça. Tudo. "É mesmo ele? Ou será um daqueles argentinos de 5ª categoria que o FCP lá tem? Será que depois de levarmos golos do Bandeirinha, do Vinha, do Chainho, agora um tipo de que nunca ouvi falar decidiu uma final da Taça? " Tento confirmar com o meu amigo lampião que tinha mandado a mensagem. Não estava a ver o prolongamento mas ia confirmar. Sms para a minha irmã "Não será Tiuí?". Demasiado tempo sem resposta...

Já a entrar no avião ligo ao meu pai. Impossível. Tento a minha irmã, não atende. Último recurso, a minha mãe: "viste o jogo? sabes o resultado?". Não viu, claro que não viu, odeia futebol. "Mas tenta lá ver e diz-me".

Já no avião, a confirmação: ganhámos ao FCP, no Jamor, no prolongamento, com dois golos do Rodrigo Tiuí (vénia). Épico. "À Sporting" anos 50. Para a história.

Chego a casa, youtube (não havia gravações automáticas, como sabem). Começo à procura e lá encontro dois vídeos: um deles, de um adepto que estava na bancada, ambiente de festa após o primeiro golo, filmou o segundo. "Mas aquilo foi uma bicla? Calma lá..."; o segundo, da SIC, com comentários inacreditáveis do Augusto Inácio (perdoo-lhe tudo pelo milagre de 99/2000 - mas nunca esqueci). Mas lá vejo finalmente os dois golos e em condições decentes:
- o primeiro, lindo pelo que tem de inconsciência, sorte, mérito, suspense (a bola a cair lentamente para a baliza...); [a estragar, só mesmo o que parecia ser azia do Inácio, quero acreditar, hoje, que não era isso]
- o segundo, magnífico, o passe mal executado para o Djaló [devia logo ter ido para Rodrigo Tiuí (vénia)], o cruzamento possível de Djaló, o corte mal executado por um defesa do Porto, Nuno aos papés, Rodrigo Tiuí (vénia)... mais uma vez a inconsciência, mas desta vez nada de sorte, só coragem, mérito e tiraço, bicla imperfeita, mas única, mágica, suspensa no ar mas sem qualquer suspense: golão da única forma possível.

Nem Maradona, nem Pelé, nem Ronaldo, nem Messi fariam aquilo, nem pensar. Porque não estariam escondidos atrás dos centrais, tentariam desmarcar-se para receber sozinhos no meio da área o passe de Djaló e marcar aquele golo que os "experts" adoram. Mas isso não teria tido metade de graça. Como não teria tido metade da graça ganhar essa final com golos de Liedson, Derlei ou Djaló. Essa é a Taça "de" Tiuí (vénia). Merece-a. E merece ficar na história.

Eu pela minha parte só lhe digo: obrigado Rodrigo Tiuí (vénia). Para mim, estás na galeria dos grandes.

3 comentários:

  1. Tem lugar nos grandes, seguramente.

    Grande estória. Também já tive stress desses, mas nunca numa final. Mas a tua irmã foi enervante. Esses sms são enervantes. Eu teria soltado muitas asneiras pelo tlm.

    A minha estória dessa final também é engraçada.
    Fui ver o jogo. Um amigo (tripeiro, de coração e de clube) arranjou bilhetes (é jornalista e tinha convites) para a Central. Fomos 3, 2 leões e 1 dragão (o que arranjou os bilhetes). Fiquei quase sentado ao colo do Pinto da Costa, tal era a proximidade. Ficámos no lado do Porto. À minha frente ficaram as mulheres dos jogadores (percebi isso porque estavam todas equipadas, de chinelos e tinham camisolas com as caras dos maridos; lembro-me bem das do Meireles e Bruno Alves).
    Estava, portanto, na barricada do inimigo. Passei quase 2h calado, a conter-me e a insurgir-me contra os falhanços do Porto (há do Lisandro isolado que nos ia tirando a Taça...).
    Quando se dá o 1º, cerrei os punhos dentro do casaco e dei um toque no braço do outro colega leão. Ele estava desejoso para gritar. "Calma".
    Aí é que começaram os nervos. Ia caindo alguma chuva.
    O 2º golo... Que explosão!! Os punhos já foram cerrados fora do casaco mas ainda sentado. A nossa parte da bancada começa a ficar vazia e começo a ter espaço para mostrar a felicidade.
    Quando os jogadores descem da tribuna (o meu lugar era mesmo ao lado da escadaria que os jogadores descem - subiram pelo lado do Sporting), vi o Jesualdo (que tinha sido Campeão nessa época) a ser muito insultado e quase agredido pelos adeptos do Porto. Até lhe chamaram "lampião!" (o homem foi tri-campeão...). Tive o prazer de cumprimentar o Lucho e o Paulo Assunção (que estava de fuga para Madrid) dizendo que eles eram os melhores jogadores do Porto (o Assunção ficou agradavelmente surpreendido). Ainda pude presenciar o Olegário a dar um grande "bate-cú" à minha frente, pois a escada estava molhada...
    Quando passaram os nossos, foi a loucura. Não deixei passar um!

    Grande tarde...

    Nota: Liedson estava lesionado, jogando Derlei;
    Nota 2: para mim o momento é quando o Derlei está a pé do balneário (tinha acabado de ser substituido) e entra em campo para se agarrar ao Tiui no 2º golo.
    Nota 3: o que é que o Inácio disse?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cantinho, não é bem o que disse. É o tom. Vê por ti mesmo porque hoje em dia, como sabes, dizer que o Inácio, se calhar, saiu do Sporting e jogou no Porto dá direito a expulsão de sócio.

      www.youtube.com/watch?v=LiXXuGjQCIo

      PS: Grande história essa também!

      Eliminar
  2. Realmente, faltava ali um comentador do Sporting... E não era só um comentador, era preciso, também, um narrador e um repórter de campo. É que estavam todos alinhados (contra nós). Sorte é a palavra mais escutada.
    Bem, mas o Inácio até acaba por concordar com a justiça do resultado.
    Não vi o resumo novamente, mas lembro-me que jogámos muito na 1ª parte, com um grande Romagnoli (o passe dele para o Tiui no 1º golo é brutal - alías o Romagnoli jogava sempre muito contra o Porto), e até acho que houve um golo mal anulado ao argentino.
    Eu acho que eles ficaram espantados por perderem. Não estava no plano.

    ResponderEliminar