09/02/2015

Nos descontos... quem diria?...

Para não irritar ainda mais o meu amigo Koba, assumo já: o Sporting merecia ganhar o jogo. Foi quem mais procurou a vitória, quem teve mais cantos, mais ataques, mais remates e quem, apesar de praticamente não ter criado ocasiões de golo, mais perigo sempre levou à baliza adversária. 

O Benfica fez uma exibição, no mínimo, triste. É o que dá estar habituado a ver em campo jogadores como Matic, Fejsa, Enzo, Gaitán, Siqueira, Rodrigo, Markovic e Garay só para falar na última época. Olhando para o onze deste jogo, meu Deus, classe só mesmo a de Jonas (embora inconsequente) e os grandes jogos de Samaris (que foi traído por aquele corte) e Jardel. No entanto, talento daquele que é por demais evidente, esse nem vê-lo. Depois tinha amigos sportinguistas a enviar mensagens e a perguntar "Como é que esta equipa está na liderança isolada?". Pois, até concordo que é mais fraca do que nos últimos anos mas imaginem o que seria o Sporting sem o Nani e o William para replicar a ausência de Gaitán e a saída do Enzo.

Tinha dito antes do jogo que acreditava que Jesus iria jogar para não perder e não me enganei. Ainda pensei que voltasse a jogar com Talisca como o homem mais adiantado do meio campo e com mais dois no miolo como fez nas Antas mas ficou apenas por André Almeida a trinco na companhia de Samaris. Se era para jogar apenas com dois, esta foi a melhor solução e já há bastante tempo que pedia a entrada do miúdo para a posição 6. Pena que não possa fazer esta posição e a 5 ao mesmo tempo, porque o Eliseu até faz pena. Parecia um puto de 17 anos atirado para um derby! Como é que é possível?! Prefiro que jogue o Sílvio mesmo com a perna partida! Pelo menos não deve fazer penaltys idiotas como o de Paços de Ferreira.



Para simplificar, os positivos e negativos como se estivéssemos no final do relato da TSF:
+ grande jogo de Samaris, a provar que, como há muito defendo, é muito melhor a 8 do que a trinco;
+ grande Jardel! Um verdadeiro guerreiro, imperial nas alturas e sempre rápido a recuperar. O golo foi a cereja no topo do bolo!
+ Artur. Tentaram a desestabilização com capas de jornais e comentários até do porteiro do prédio mas esteve sempre seguro!
- as alas do Benfica foram absolutamente decepcionantes, da defesa ao ataque. Eliseu mau demais, Ola John péssimo (aposta no Guedes por favor!), Salvio horrível e Maxi sofrível;
- Jesus, porque nunca foi capaz de tirar o Lima para reforçar o meio campo que gritava por SOS desde o início.

O Benfica entra bem posicionado numa fase da época em que não terá o desgaste dos rivais por força dos jogos europeus e em que se seguem jogos de menor dificuldade (na teoria). Até ao jogo com o Porto apenas saliento a recepção ao Braga e a saída ao Rio Ave (ambos em Março) enquanto o Porto e Sporting jogam entre sim e ainda há a deslocação do Porto a Braga. Depois destes dois passos em falso, o Benfica está proibido de voltar a falhar pelo que era de grande importância que regressassem rapidamente Gaitán, Fejsa, Amorim e Sílvio, já para não falar de Júlio César. O onze que se apresentou hoje, simplesmente não chega...



Sem comentários:

Enviar um comentário