22/12/2014

Alguns momentos a reter

O primeiro momento a reter: Adrien Silva, o valoroso jogador nota 14 que acredita cegamente (qual Paulo Fonseca) que só não tem 18 porque os professores protegem os que têm mais estatuto, recebe uma bola de Rui Patrício à entrada da área. Louva-se a intenção de sair a jogar mas Adrien está pressionado, de costas para o jogo e sem linhas de passe, porque os adversários ocupam o espaço entre Adrien e os colegas posicionados em zonas laterais do campo. O momento pede (exige) novo atraso para Rui Patrício ou algo só ao alcance de um nota 18: (i) um passe para um dos flancos por cima do adversário ou (ii) uma rotação com a bola controlada e sair a jogar. Para nossa sorte, Adrien percebeu que para a segunda possibilidade não tem argumentos; para nosso azar, achou que conseguia fazer a primeira com um passe rasteiro (ou pior: tentou o passe por alto mas saiu-lhe rasteiro). Conclusão: o Nacional recuperou a bola perto da meia-lua da (nossa) grande área. Com qualquer Pardo, Hernâni, Hurtado, para nem falar de Brahimi ou Gaitan, o golo era uma certeza. Ali, acabou com Suk a mandar a bola para fora do estádio.

Segundo e terceiro momentos a reter: Slimani tem duas oportunidades de golo daquelas que um Rondón ou mesmo um Lucas João desejam todo o jogo. Na primeira, o cruzamento sai perfeito da direita (sacado por aquele jogador que os adeptos querem ver no banco para se experimentarem Dramés e outros do género), para as costas da defesa, onde aparece Slimani para (de primeira, OK, mais difícil) escolher o lado da baliza para onde vai rematar. Slimani escolher rematar para perto do poste esquerdo da baliza, sem hipóteses para o GR adversário. Mas para o lado de fora. Na segunda, depois de uma confusão na área a bola aparece redondinha aos pés do argelino (mais uma vez os pés, esses grandes marotos que teimam em aparecer num jogo de football - alguém recomenda um bom dicionário online?), opta por colocar a bola junto à barra, bem no ângulo. No ângulo de saída da bola por cima da baliza, claro.

O quarto momento a reter: o mesmo Adrien Silva, depois de um amarelo bem cedo na partida, e de já ter cometido algumas faltas e falhas, resolve tentar novamente a nota 18, desta feita numa disputa de bola à entrada da área. Com vários colegas próximos do lance, alguns deles de frente para o lance, e perante a improbabilidade de o jogador do Nacional fazer o que fosse rodeado de adversários, Adrien opta por derrubar o oponente, levando o segundo amarelo, oferecendo um semi-penalty ao adversário e, pior, deixando a equipa com 10. Equipa essa que tinha começado o jogo com André Martins no lugar de João Mário, admito eu para ter maior segurança defensiva. O que Marco Silva parece não ver é que a nossa insegurança defensiva tem muito a ver com aquele meio-campo onde um dos elementos parece ausente (felizmente ontem esteve lá, se estivesse ausente como tem estado nem quero imaginar) e o outro demasiado presente, ele e a sua falta de noção do seu próprio valor. William e Martins ou William e Rosell ou Rosell e Martins, não? [nem falo do suposto substituto de Adrien, o grande "reforço" Slavchev]

Quinto momento a reter: perto do minuto 90, Marco Matias isola-se e Rui Patrício salva 2 pontos ao Sporting. Mais 2.

Sexto e último momento a reter: Marco Silva comporta-se como um senhor na conferência de imprensa e dá uma lição ao presidente do Sporting. No nosso clube, felizmente, nem todos utilizam os comunicados para fazer passar mensagens.

PS: Tinha decidido cingir-me apenas ao futebol-futebol e é o que tenho tentado fazer. Mas torna-se difícil quando um treinador tenta fazer o seu trabalho e é constantemente perturbado com parvoíces. Sim, parvoíces, leram bem. Marco Silva tem muito por fazer e escolhas duvidosas, é verdade. Contudo, nunca vamos saber o que seria o seu sistema interpretado por uma defesa que estivesse minimamente ao nível do Sporting. Podia ser igual, podia ser melhor. Pior seguramente não seria. Pior só se um, sei lá, Rabia fizesse parte do plantel. O quê? Faz parte? E foi contratado? E pagou-se por ele? E nem joga na B com regularidade? E quando joga, joga mal? Ah, mas não faz mal porque foi barato... Parece que terei que perguntar a Bruno de Carvalho quanto custaram Maurício e Naby Sarr. Mas quero essas continhas bem feitas, Sr. Presidente.

23 comentários:

  1. Koba, Koba, Koba,

    o que é que tu foste fazer??
    Até hoje eras um moderado, alguém que ainda não tinha sido atingido pelo vírus "lambuças", "croquete" ou "roquetista". Eras alguém que se podia visitar e ler.
    Então tu fazes um último parágrafo desses, bem como esse PS? Questionando as "contratações" e estabilidade que a "Estrutura" tem dado?
    Prepara-te para o ataque...
    É que isto de se pensar com a própria cabeça (algo que sempre fizeste e fazes, mas nem todos tinham reparado) tem consequências.

    O texto está muito bom. Aligeirava um pouco na parte do Slimani. Entendo o que dizes (e sabes bem que ele consegue-me irritar, ainda mais quando Montero fica, e fica, e fica no banco), mas acho que ontem ele deu muito ao jogo e equipa. E o golo vem dele (a cabeça, sempre a cabeça e não o pé).

    Quanto ao Adrien, atingiu picos de estupidez. Gostava mais do Adrien quando não era internacional A (um pouco como o William, que ontem foi dos melhores).
    Custa-me que Martins, J. Mário e Rossel estejam tanto tempo de fora, quando Adrien (e também William) têm estado tão abaixo (é que nem dá para o 14...).

    grande abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cantinho, o último comunicado ultrapassou todas as fronteiras da imbecilidade. De duas uma: ou a boca das desculpas e dos lugares-comuns era para o Marco Silva, e então está tudo maluco; ou não era para o Marco Silva mas devia ter sido evitada, precisamente porque toda a gente interpretou que fosse. Acho que BC anda desnorteado. Ainda não percebeu que, por muito que lhe custe, ainda há 2 Sportings: um que gosta dele, outro que não confia nele. Foram muitos os que o avisaram disso, optou por ignorar. E ele só fala para um dos Sportings. A insistência nos erros é algo com que não lido nada bem...

      Ah, e só mesmo um fanático pode achar que a "estrutura" deu estabilidade. Deu-a ao Jardim, isso deu. Ao Marco, só presentes envenenados: candidatura ao título, perdas de Dier e Rojo após a pré-época, reforços de duvidosa qualidade, constantes conflitos na comunicação social (que no ano passado se centravam no presidente e tinham a virtude de desviar atenções, mas este ano esse efeito não está a ser conseguido) e last but not least as bocas parvas. O que falta mais?

      Quanto ao Adrien, o 14 é o que acho que ele vale enquanto jogador. O rendimento tem andado no 10/11.

      abraço

      Eliminar
    2. Koba,

      Não concordo quando falas na candidatura ao título. Marco Silva sabia para o que vinha e ele sempre apoiou essa candidatura. Não existem declarações em que ele rejeite a candidatura ao título.

      Cumps,
      RMSCP

      Eliminar
    3. RMSCP,
      Como o Paulo Sérgio quando assinou ou tantos outros que cumprem o sonho de chegar a um grande. Não é fácil chegar ali e dizer "bom, acabei de assinar mas acho que o presidente não está a ver bem o filme e o Sr. Inácio percebe muito de bola mas de F1 talvez não, porque não deve saber o que é uma pole position". Fez o discurso que tinha que ser feito, se se tivesse virado contra o discurso oficial os problemas teriam começado logo aí. E repara que o Marco quando chega está a contar com uma dupla Dier-Rojo ou equivalente. Nunca lhe passou pela cabeça que lançaria às feras um Naby Sarr...

      Cumps

      Eliminar
    4. Está certo Koba, mas a defesa não depende só do individual. Olhas para o Benfica e vês Luisão, Jardel, André Almeida e Maxi Pereira a defender bem apesar das suas (mais que evidentes) debilidades.

      O Sarr, que já toda gente percebeu que é bastante mau, só tem jogado porque o treinador quer. Já teve oportunidades para dar minutos a outro jogador qualquer não achas?

      RMSCP

      Eliminar
    5. É verdade, não estou a inocentar o Marco de tudo, estava só a referir o contexto em que, inicialmente, acabou por confirmar uma candidauar ao título. Ou, melhor explicado, se BC lhe tivesse dito " vou assumir a candidatura e os centrais são o Maurício, o Sarr, o Oliveira e o Rabia" duvido que o Marco estivesse confortável para sequer fazer declarações de circunstância que confirmassem os objetivos do presidente.

      Isto dito, e tal como abaixo perguntei ao Mike: será que o Marco Silva pode, se lhe der na gana, pegar no Tobias ou mesmo no Esgaio quando lhe apetece? Se puder, tem obviamente responsabilidades. Não as nego.

      Eliminar
    6. Mas não pode porquê? Não o deixam? Se for esse o caso é rídiculo. Eu pelo menos não acredito que o presidente (ou outra pessoa qualquer) se intrometa nas opções do treinador.

      RMSCP

      Eliminar
    7. Estou a pensar nalgumas coisas de que se tem falado sobre intromissão de BC no trabalho dos treinadores (Jardim e Marco)

      Também não acreditava, mas depois de ler aquele comunicado passei a acreditar que, ali, tudo é possível

      Eliminar
  2. Koba,

    antes de mais desejos de um Bom Natal.

    Quanto ao post:

    1- As culpas deste lance têm que ser divididas com o Patricio. Foi a única vez neste jogo e a primeira em muitos outros que vi este tipo de construção: sair pelo meio e dar a bola ao médio. Normalmente isto faz-se mas com o médio posicionado mais lateralmente. Os inconvenientes ficaram bem expressos no desenrolar do lance. Poderia ter sido fatal.

    2 e 3- Disse-o no meu post sobre o jogo: o Slimani é um exemplo de entrega mas infelizmente não o é na classe, especialmente a executar com os pés. Aqui está uma das razões que explicam a nossa diferença para os que nos antecedem na classificação.

    3- Concordo em parte. Adrien não está na melhor das formas, sendo que o desgaste fisico é mais do que evidente. Grande parte das suas tomadas de decisão parecem-me estar condicionadas por esse facto. Não diria que é nota 14 mas 16. Pode fazer melhor, já o vi fazer melhor.

    5- Um momento que poderia ter sido fatal e teria sido evitado com uma defesa alinhada. Não era o caso, o que ia sendo fatal.

    6- Não diria melhor. Lamentável este espectáculo ainda assim. A pergunta que deixo, talvez o Koba saiba mais do que eu: no seio dos corpos sociais não há ninguém que possa aconselhar BdC e mesmo chamar-lhe à razão?

    PS- isso tudo. E nos preços dos jogadores que incluam o que se deixa de ganhar com a interrupção da afirmação de outros melhores que já estavam nos nossos quadros.

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. LdA

      1- Patrício, ele próprio, é uma linha de passe viável para o Adrien naquela situação. Ou seja, se Adrien não conseguir sair, então volta-se à ideia original do charuto. Se conseguir sair, perfeito. Repare que Adrien vem ali buscar à bola. É normal que o GR confie que o seu médio vai conseguir uma solução. Caso contrário, não fazia o movimento para ir buscar a bola. Joguei muitos anos a GR, como amador, claro; mas creio que foi este o raciocínio de Patrício, seria o meu: "se ele quer a bola aqui, é porque acha que sabe o que fazer com ela". O que eu nos meus tempos de frangueiro amador fazia era distinguir entre os que verdadeiramente sabem o que fazer e os que tinham a mania que sabiam. O problem de Adrien é que é um misto dos dois...

      4 - O grande problema não é a nota mas o pensar que vale mais do que a nota. Há jogadores assim. Se Adrien simplificasse processos, seria um jogador determinante. Assim, é um liability. E nem vou aos pormenores dos experts, porque não tenho capacidade para isso (coberturas, intensidade, etc.). Estou só a pensar nas dezenas de bolas perdidas por excesso de confiança.

      6- Do que sei, não ouve ninguém e esse será um dos grandes problemas. Aliás, e pelo contrário, passa a mensagem de que a atual direção vale por ele. Mas enfim, são os habituais "bem informados" que valem o que valem...

      Abraço

      Eliminar
    2. E faltou, por esquecimento, o mais importante: a retribuição dos votos de Feliz Natal!

      Eliminar
  3. Koba,

    Concordo com grande parte do post. A quantidade de passes falhados é incrível. A nossa defesa, sem pressão, opta invariavelmente pelo charuto 80% das vezes. Depois, lá na frente, em vez de jogarem simples e eficaz, preferem fazer passes vistosos para o outro lado do campo, em que o jogador que recebe a bola, volta a jogá-la para trás porque não tem espaço nem apoio para fazer nada. Enfim, falta muita inteligência nesta equipa. Para mim a culpa é do planeamento do plantel (saída de Dier maioritariamente) e de Marco Silva que parece que gosta de ver estupidez em campo jogo sim, jogo sim, ao deixar Montero no banco.

    E é incrível que o coitado do Ricardo Esgaio que foi lançado às feras contra o Chelsea, cometeu um erro derivado da sua inexperiência e agora será novamente preterido por jogadores como Cédric e Miguel Lopes...

    PS: Héldon?! A sério?!

    Cumps,
    RMSCP

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por acaso o Cedric tem jogado bastante bem. Miguel Lopes sim, esse é que não tem qualidade para o SCP. Esgaio não é nem nunca será defesa.

      Eliminar
    2. Um amigo mais entendido disto do que eu já me tinha dito há alguns meses: daqui a uns tempos, ninguém vai pressionar os nossos centrais, eles próprios tratarão de fazer disparates, mesmo sem pressão. Adivinhou.

      O Marco Silva eu responsabilizo pela insistência no Adrien e no Slimani. E por teimar em não ver o André Martins como 8 (o André Martins é jogador non-grato em Alvalade graças aos dois últimos técnicos que nele insistem numa posição em que notoriamente não tira o máximo dele). Quanto ao resto, pergunto-me: será que o Marco Silva pode, se lhe der na gana, pegar no Tobias ou mesmo no Esgaio quando lhe apetece?

      PS: pode não acreditar nisto, mas tendo em conta o que tenho visto do Capel, não acho mal que o Heldon tenha oportunidades. E olhe que no primeiro ano do Capel em Portugal coloquei-o no 11 do ano aqui do blog...

      Eliminar
    3. Koba,

      O Slimani até tem evoluído no seu jogo principalmente a nivel de decisões (a nível tecnico ja sabemos que ele não é grande coisa), não me choca que seja titular. O que me choca é que o Montero não seja. Para mim os 2 jogavam SEMPRE.

      Eliminar
    4. Mike, mas eu aí percebo o Marco, no último jogo com os 2 em campo o MC do Sporting foi atropelado por um Moreirense organizado. Não digo que não seja possível, mas porventura terá que se treinar melhor esse sistema.

      Eliminar
    5. Calma lá. Fomos "atropelados" porque o meio-campo não jogou tão apoiado pela defesa nem pelos laterais. Os laterais são ESSENCIAIS para este tipo de tatica poder funcionar e aí o Cedric e o Jefferson para mim são os melhores.

      Eliminar
    6. Ok, seja pelo que for, a equipa está mais rotinada com o MC a 3, ocupa melhor o campo e dá menos margem para o adversário controlar o jogo. Ontem o Nacional teve boas chances mas em contra-ataques [espero que ainda se possa usar este termo em vez de "transição rápida" :)], não vi o Nacional controlar o jogo em nenhum momento (até à expulsão de Adrien). Com o Moreirense, curiosamente, fomos nós que só criámos lances de perigo em contra-atques...

      Eliminar
    7. O que me deixa desapontado é que a equipa parece ter desaprendido. No início o que se via era que ofensivamente tínhamos muita qualidade, faltava apenas garantir uma defesa competente e a candidatura ao título não seria assim tão descabida. O que poderá ter levado a esta situação? Perda de confiança? Ausência de Nani? Não sei, mas sei que, apesar das fraquezas que temos, deveríamos estar a fazer muito melhor...

      RMSCP

      Eliminar
  4. Só uma nota sobre a questão do ser candidato ou titulo ou não.

    Num momento super delicado com renegociação de contratos publicitários - a saída da PT - a possível centralização dos direitos televisivos etc etc, não fará sentido esvaziar de vez esta questão?

    O Sporting é sempre candidato ponto! Ou vamos nos apresentar à mesa de negociações assim como uma espécie de braga? "Ah vamos ver e tal jogo a jogo, queremos nos intrometer entre os grandes"

    Dizia o André Martins no final da Taça de Honra que o Sporting é quer sempre fazer melhor.

    Melhor que o 2º lugar do ano passado é o quê?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. FCS,

      Há formas e formas para fazer as coisas.

      Do mesmo modo que se podia ter falado da bipolarização sem recorrer à analogia das nádegas, podia-se ter abordado este tema de uma forma mais cautelosa. Em tempos, num artigo que escrevi para o jornal "Sporting", disse precisamente o que o FCS está a dizer. Está no nosso ADN e o ADN não se muda nem se apaga: uma equipa que quer ganhar todos os jogos é o quê? Mas uma coisa é dizer isto, outra, bem diferente, é dizê-lo de forma enfática e assumir não apenas a candidatura como o favoritismo (pole position significa que somos os melhor posicionados para o conseguir, ou não?).

      No demais, as notícias desta manhã e o blackout não antecipam nada de bom. A autofagia parece, cada vez mais, fazer parte do nosso ADN. Digo ADN porque acontece com Cintras, Roquettes, Bettencourts, Godinhos e Carvalhos. Não parece ser um problema de perfil da liderança.

      Pensei que BC era diferente. Confesso-lhe: estou muito desiludido.

      Eliminar
  5. Boas Festas, Koba e restante malta que participa neste espaço!

    SL!

    ResponderEliminar