03/10/2014

1ª convocatória

Só um comentário muito breve.

Dizia-se na universidade que, em tempos, um professor de direito teria apresentado a sua tese de doutoramento e que teria sido brindado com o seguinte comentário: "a sua tese tem coisas boas e coisas más, assim como tem coisas inovadoras e outras nada originais; o problema é que as boas não são originais e as inovadoras são más".

Assim era Paulo Bento - ou fazia o de sempre ou, quando inventava, fazia disparate.

Fernando Santos fez uma convocatória perfeitamente aceitável: convocou os que todos já esperávamos, onde teve que inovar todos percebemos por que razão o fez.

Claro que podemos discutir o Ivo Pinto, o Ricardo Carvalho e até o Quaresma. Mas estamos no plano da discussão normal, não no plano absurdo de meia convocatória ser formada por jogadores que não jogam há meses (zero nesta convocatória), ou estão meio-lesionados (só Coentrão, situação já precavida com a convocatória de Antunes e Eliseu) ou claramente acabaram o ciclo na seleção (eventualmente Ricardo Carvalho, Bruno Alves ou Tiago, e ainda assim cá estaremos para ver).

Voltámos a ter um selecionador nacional.

1 comentário:

  1. "Mas estamos no plano da discussão normal": é isto mesmo! Com estes nomes, qualquer um de nós pode puxar um nadita 'p/esquerda ou p/a direita', mas já enquadrados no treinador de bancada que há em cada um.

    ResponderEliminar