22/09/2014

Sinais de alerta

Tenho algum receio que o golaço fenomenal de Eliseu, a exibição alucinante de Ola John, os três golos e sobretudo o empate do Porto, acabem por disfarçar, ou mesmo esconder, os sinais de alerta que são cada vez mais evidentes. O Benfica fez 45 minutos horríveis mais 15 minutos muito sofríveis. E não parece que seja por acaso. Basta recordar a primeira parte contra o Zenit e percebe-se que a máquina não está a funcionar como devia. Ou seja, discordo completamente que a segunda parte tenha sido à campeão como já foi dito.


É claro que jogar grande parte do jogo europeu com 10 esgotou fisicamente a equipa e isso tinha que se notar contra o Moreirense. No entanto, é muito estranho que tal tenha acontecido na primeira parte. Contra uma equipa muito bem organizada a nível defensivo, o Benfica apresentou um futebol demasiado lento, muito denunciado e que acabou por ser facilmente neutralizado. Para agravar, na sequência de mais um passe errado na zona defensiva, desta vez de Samaris, ainda ficou em desvantagem. Explicações? Reforço o que já venho dizendo há algum tempo: na minha opinião, o meio campo apenas com Samaris e Enzo simplesmente não funciona. Talisca está ali entre Lima e o meio campo, mas não é capaz de fazer a cobertura defensiva como Rodrigo fazia nem aparecer nos espaços nos movimentos atacantes. Esta crítica é particularmente injusta quando Talisca foi o responsável pela melhor desmarcação na primeira parte (que Lima mais uma vez falhou) e pela expulsão que foi decisiva. Acredito que sem a expulsão, o Benfica teria muitas dificuldades em até empatar o jogo, quanto mais vencê-lo. Isto porque a saída de Samaris por Derley só veio acentuar a incapacidade do Benfica em mandar no jogo de forma estruturada.


Destaques:
- Que golão de Eliseu!!;
- A sensacional entrada de Ola John que veio transformar completamente o jogo do Benfica. Jogou e fez jogar. Já pedi várias vezes um onze inicial com o holandês incluído mas parece que está complicado. As boas indicações da pré-época não tiveram seguimento pois as oportunidades que lhe foram concedidas foram bastante raras. Hoje mostrou uma potência física que Salvio e Gaitán não têm, deu velocidade ao jogo, rematou, desmarcou e foi, de longe, o principal desequilibrador;
- O super Maxi. Incrível este início de época do uruguaio;
- Não percebo as críticas sucessivas a Enzo. Acho que o patamar a que tem estado se deve mais ao que se passa à sua volta do que a si mesmo. Mesmo assim e não esquecendo os vários erros que também teve na primeira parte, teve recuperações e cortes incríveis, assume sempre a bola e várias vezes foi para cima do adversário;
- Boa entrada de Derley. Com garra, vontade e a segurar bastante bem a bola. Face ao mau momento de Lima, gostaria de o ver a titular.

Sei que Jesus está perdido de amores por Talisca pelo que não deverei ver tão cedo um meio campo com André Almeida, Enzo e Gaitán, com Ola John e Salvio e Lima ou Derley na frente. Ainda para mais, Samaris parece cada vez mais evidente que não tem capacidade para fazer a pressão forte de Fejsa. Sendo assim, confesso que estou com bastante receio da competitividade deste Benfica. Jesus poderá melhorar significativamente a dinâmica dos jogadores que acabaram de chegar mas a Champions está aí e há jogos muito complicados para o campeonato que estão a chegar. Rapidamente.


1 comentário:

  1. Nem uma referência ao erro do Eliseu no golo sofrido?!?! Já vi que uns são protegidos...outros os patinhos feios.

    Devias olhar para todos de igual forma...como um pai olha para os seus filhos. Criticar construtivamente e a todos!

    AS

    ResponderEliminar