19/08/2014

Finalmente, um bom começo

Depois do bom jogo realizado contra o Rio Ave e uma vez que se continuava a contar com Enzo (e Gaitán), estava à espera de um Benfica mais forte, mais pressionante e mais ofensivo. A verdade é que a primeira parte foi uma bela porcaria, sem jogadas de envolvimento, sem ocasiões de golo, sem pressão e a permitir vários ataques ao adversário. Parecia que a equipa estava mole por força da elevada temperatura. Com o penalty que não me pareceu tão forçado assim, estava tudo a alinhar-se para manter a tradição dos inícios de campeonato com o pé esquerdo. Mas lá surgiu o São Artur dos penaltys e deu-se início ao fim da maldição. 

A segunda parte já foi bem melhor mas mesmo assim sem grandes entusiasmos. No entanto, não podemos esquecer que foi apenas o primeiro jogo da época e que há alguns jogadores que ainda estão a entrar na dinâmica da equipa. 



Algumas notas:
- Jardel alimenta grandes discussões entre os meus amigos benfiquistas relativamente à sua qualidade ou falta dela. Se é apenas um bom suplente ou se pode ser um bom titular. Nesta questão assumo uma posição tipo Suiça. Gosto do Jardel pela sua raça, capacidade física, jogo de cabeça e sobretudo pela sua velocidade e capacidade de recuperação. Acho que serve perfeitamente para o campeonato. Todavia, sei que é perfeitamente normal que Jardel faça um grande corte, depois de um enorme sprint e que depois de recuperada a bola erre o passe e coloque a bola nos pés do avançado adversário. Os passes errados são mais do que muitos e estamos sempre à espera do erro por um domínio mal conseguido ou corte mal executado. Ou seja, é um bom jogador e acho que não é a posição mais urgente ao nível de reforços até porque ainda falta ver o que vale Lisandro, mas é óbvio que o nível desceu relativamente ao ano passado;
- Eliseu esteve bastante apagado;
- Luisão é cada vez mais o patrão e o treinador dentro de campo;
- acho que me despedi do Enzo;
- estou farto de ver o Talisca no onze inicial. Tem qualidade mas ainda tem que pedalar muito para poder ouvir o hino dentro das quatro linhas;
- voltou o Lima do muito trabalho, boas decisões, boas movimentações e dos golos falhados;
- grande, grande jogo de Amorim. A inteligência e boas decisões sempre ao serviço da equipa. Grandes passes, quase sempre certeiros e uma preocupação constante em dar linha de passe aos colegas e em equilibrar a equipa. Só a destruir e a fechar é que mostra que para 6, é curto;
- os melhores: Maxi, Gaitán e Salvio. É quase injusto eleger um. Maxi sempre a correr, um pulmão que não acaba, bons lances ofensivos e ainda marcou o primeiro golo. Gaitán jogou apenas a espaços mas quando joga, meu Deus, é de uma dimensão muito superior aos restantes (com excepção de Salvio que fica ali mais perto). Dois passes para golo oferecidos numa bandeja de prata. Com passes assim fica muito mais fácil finalizar e decidir jogos. Não quis marcar o seu golo quando podia encher o pé e acabou por preferir mais um adorno. Salvio foi o jogador que esteve sempre em evidência no jogo mesmo quando a equipa estava mais em baixo. Enorme jogo, muitos desequilíbrios e um golo. Acho que Markovic vai chegar a um nível que Salvio nunca chegou nem chegará, mas comparando somente com o que o sérvio fez na época passada, acho que vamos ficar a ganhar (mesmo sem alguns lances de absoluto génio).
- Jara até pareceu, pela primeira vez, um jogador de futebol. Alguém que sabia quando devia passar, virar o jogo, segurar a bola ou arrancar para cima do adversário. Confesso que fiquei surpreendido pois a minha avaliação do argentino é mesmo muito baixa;
- Jesus, espero que já tenhas percebido que Talisca não dá. A ganhar por um zero e a segurar mal o meio campo como estávamos, não era preferível o André Almeida em relação ao Jara aquando da saída do Enzo? De certeza que não te parece bem, Amorim, Enzo e Gaitán ao meio? Ou um mais realista, André Almeida, Amorim e Gaitán?   

Continuem assim rapazes que este início de campeonato vai ser duro!

PS: podemos acordar que os cânticos de "Nós somos campeões" e "O campeão voltou" ficam guardados, a partir de agora, para quando nova conquista for matematicamente uma realidade? Isto é uma nova época, pelo que já não é altura para mais festejos...

1 comentário:

  1. Também gostei. Tendo em conta ter sido o primeiro jogo da liga e o segundo a doer. Sim, neste jogo a equipa esteve uns furos abaixo da produção apresentada na Supertaça diante do Rio Ave mas, também estou em crer que, o Paços de Ferreira será este ano, melhor equipa que o Rio Ave. Como habitualmente concordo na generalidade com o que aqui foi escrito mas, gostaria de salientar alguns aspectos em que sou discordante.

    1) O critério de avaliação aplicado ao Jardel, não só aqui mas pelo que me é dado a ver, também por muitos adeptos que se deixam levar pelo que lêem e não pelo que observam. No estádio, mesmo atrás de mim, um daqueles adeptos que vai esporadicamente ao estádio e sentado num lugar que não era dele (cativos) desde o primeiro minuto que não se cansou de dizer mal do Jardel e contrapondo que no banco estava um jogador belíssimo de nome Lisandro Lopez. Pois bem, o Jardel foi, ao longo dos anos que está no Benfica, sempre excelente profissional e cumpriu sempre com distinção sempre que foi chamado à titularidade (quando d Luisão esteve castigado) ou para render um companheiro de equipa. Depois da saída do Garay que de facto é um grande central, o dono do lugar só poderia ser do Jardel. Os mais novos que trabalhem e provem que são melhores. Qualquer das formas e uma vez que estamos a abordar o primeiro jogo da liga, penso que o Luisão esteve em pelo menos três lances, em que costuma resolver melhor e teve a ajuda preciosa do companheiro do lado, mas que provavelmente passou despercebida à maioria dos presentes. O Jardel será o patinho feio da equipa e como tantos outros que já foram injustiçados pelo 3º anel, penso que terá vida difícil assim que errar pela primeira vez.
    2) O Talisca ainda não está no ponto, nem era expectável que assim não fosse, de qualquer modo se não jogar não evoluirá. Já deu mostras que tem visão de jogo, bons pés, passa bem a bola. Quando conseguir entender melhor as movimentações da equipa, ganhar raça e agressividade em acções defensivas teremos mais um jogador que nos custará ver perder. O hino do Benfica já não se ouve com as equipas em campo.
    3) O Salvio começa mais uma época em grande forma. Grande condição física! Já tinha sido assim no jogo da Supertaça! Maxi só sabe jogar assim. Deixa sempre tudo em campo. Grande exemplo para aqueles que que querem também um lugar na equipa.
    4) Gaitan, apesar de não estar ainda na sua melhor forma física, é um portento de técnica individual.
    5) Gostei do Jara e da justiça dos comentários aqui produzidos. Não gosto de lugares comuns nem de ideias pré-concebidas.
    6) Concordo em absoluto que os incentivos aos cânticos “Nós somos campeões” e “O Campeão voltou” efectuados pelo speaker de serviço foi completamente desapropriado. Começou outra época. Acredito que possamos todos cantar assim, mas só no fim!

    AS

    ResponderEliminar