01/08/2014

Dúvidas


Começo por dizer que escrevi um longo post que depois apaguei. Nesse texto dizia que simpatizo com BC, porque de certa forma vejo nele um sportinguista "como eu" e que isso contribuiria, eventualmente, para continuar a aceitar (ainda não acreditar, mas aceitar a possibilidade) que possa ser o presidente que o Sporting precisa para muitos e bons anos. Mas quero cingir-me ao essencial. Por dois motivos, essencialmente:

(i) tinha prometido a mim mesmo dedicar-me, neste blog, ao "futebol-relvado" e abandonar o "futebol-gabinete";
(ii) o texto ia longo e na verdade quero cingir-me ao essencial, em poucas linhas.

E quanto ao essencial, sinto que a história da cláusula no contrato de Dier que previa que, perante uma oferta de 5M€ vinda de Inglaterra, o Sporting teria que igualar a oferta salarial, soa a desculpa esfarrapada.

E a meu ver  é preciso ser muito fanático para acreditar na história das "contratações cirúrgicas". Só centrais, conto 3. Tendo em conta que podem sair 2... E só isto seria suficiente para também duvidar  da "aposta na formação". Porque podendo sair 2, nada justifica que se contratem 3 quando temos sob contrato Nuno Reis, Ruben Semedo, Tobias Figueiredo.

Já quanto ao futebol-relvado: mais logo lá estarei, a apoiar, como sempre, e a acreditar naquele treinador e naqueles jogadores. Porque o apoio a esses, gostemos ou não gostemos do presidente, é o apoio que podemos e devemos dar. E se o fiz com José Roquette (que contratou Waseige, Octávio, Cantatore, Carlão), com Dias da Cunha (que rejeitou Mourinho), com Soares Franco (que continuou a apostar em Paulo Bento mesmo após a estagnação do nosso futebol e a humilhação com o Bayern), com Bettencourt (que abdicou de JJ para ficar com Paulo Bento e mais tarde contratou Paulo Sérgio), e com Godinho Lopes (que despediu Domingos ao fim de poucos meses, para depois contratar Sá Pinto e Vercauteren), não vou deixar de fazê-lo com BC, que contratou um treinador em que acredito mesmo muito (e já tinha contratado Leonardo Jardim, aposta que também me agradou).

Isto não significa que não considere essencial o papel, a postura, o comportamento, o discurso e (essencialmente) a atuação de uma direção e, em particular, de um presidente. Significa apenas que, por ora, não quero tirar conclusões que seriam, a meu ver, precipitadas. Mesmo que esteja, como estou, francamente desiludido com o que tenho vindo a ver, quero acreditar nos 25 que hoje subirão ao palanque. E, desculpem lá, vou deixar os balanços para depois.

22 comentários:

  1. A culpa é do prémio de assinatura. Não devia de haver prémio de assinatura! A não ser quando convém ao "Bruno", claro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo, desculpe, deve ser do meu estado de espírito mas não percebo o tema do prémio de assinatura... o Sporting justificou que não conseguia renovar com o Dier devido ao prémio de assinatura? Onde viu isso?

      Eliminar
    2. É a desculpa de que o pai do Dier queria um prémio de assinatura de 3 ou 4 milhões de euros e que o Sporting não o podia pagar. Já com o Bruma e com o Ilori a desculpa foi o prémio de assinatura.

      Eliminar
    3. E não é justificação oficial, é o que a central de comunicação do Bruno de Carvalho anda a espalhar pelos blogues.

      Eliminar
    4. Ainda não vi em lado nenhum e já andei por diversos blogues...

      Eliminar
    5. Lê os comentários.

      http://oartistadodia.blogspot.pt/2014/08/o-salario-de-dier.html#comment-form

      Eliminar
    6. Sinceramente, parecem-me as clássicas "postas de pescada" da blogsfera. Não daria essa importância toda. Se estivesse nos textos de alguns bloggers, a conversa seria diferente...

      Eliminar
  2. É curioso que esta gente que anda um pouco por todo lado com estas acusações da "central de comunicação, cassete, tarefeiros e afins" seja sempre anónima.

    Coincidência

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essa é boa. Eu não sei quem tu és, nem quero saber. Agora só podia escrever quem vocês querem? Estão mas é de cabeça perdida.

      Eliminar
  3. De resto deixo as mesmas dúvidas que continuam a assolar-me.

    Se a clausula é uma mera falsidade, como se explica referências a ela com 1 ano?

    Se a clausula existia, não condiciona todo o processo?

    O que seria preciso para o Eric e o pai deixarem cair a dita clausula?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "O que seria preciso para o Eric e o pai deixarem cair a dita clausula?"

      Credibilidade.

      Eliminar
    2. FCS,

      "Se a clausula é uma mera falsidade, como se explica referências a ela com 1 ano?"

      Eu não digo que a cláusula é falsa, digo que soa a desculpa esfarrapada. Todo o comunicado, aliás. É minimamente crível que o Sporting tenha iniciado conversações com o Dier agora, em Julho de 2014 quando renovou com todos ou quase todos os que se encontram sem semelhante situação no ano passado?

      "Se a clausula existia, não condiciona todo o processo?"

      De duas uma: ou a direção sabia da cláusula ou não sabia.

      Se sabia, acho estranho que este processo não tenha sido resolvido juntamente com o Ilori no ano passado. Mas OK, vamos admitir que não havia propostas. Sim, condiciona o processo. Agora, porque é que, sabendo-se da existência da cláusula e mais do que provável saída, o Eric Dier é titular nos jogos da pré-época? Há aqui algo de estranho, tem que admitir...

      Se não sabia da cláusula, convenhamos que estavam a dormir...

      "O que seria preciso para o Eric e o pai deixarem cair a dita clausula?"

      Não sei. Provavelmente um salário melhor ou menos tempo no banco e na bancada. Ou ambas. Essa só o BC consegue responder. Mas digo-lhe isto: se no ano passado não havia propostas mas já existia a cláusula, gostava de ter visto o Sporting a fazer todos os esforços para renovar com Dier e eliminar a cláusula. Pelo comunicado, isso não foi feito (o que vale é que nessa parte nem acredito...).

      SL

      Eliminar
  4. Como já disse noutro blog e vou repetir aqui, isto é tudo muito simples. O Eric ficou lixado com o SCP porque o ano passado viu o inferior Mauricio a jogar no "seu" lugar e não lhe foram dadas oportunidades suficientes para jogar. Este ano decidiu vingar-se e ir embora. Claro que o dinheiro também tem a ver e não apenas a oportunidade de jogar, ou alguém acredita que o Eric tem mais hipóteses de ser titular lá do que no SCP?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mike, até pode ter menos oportunidades, mas o ponto essencial, para mim, é que esta história está mal contada... Cheira-me que na próxima entrevista televisiva o BC vai preparar-se para contar uma história um pouco melhor.

      Eliminar
  5. Koba,

    lembrar-me do Waseige? Missé Missé? Iordanov e Oceano a centrais?
    Cantatore? Vitória contra o Lierse com golos de Gimenez e excelente exibição de Carlos Miguel?
    O Octávio dos 3 trincos? Lang, Pedro Martins e Oceano?
    Carlão? Leão e Renato?

    Porra Koba,
    este post (com as devidas distâncias ao nível da comparação) leva-me aos tempos de criança, em que não queria comer o red fish cozido ou assado e a minha mãe relembrava-me as imagens das pobres crianças em África sem nada para comer.
    Há sempre um lado pior da vida.
    Há (ou houve) sempre um lado pior no Sporting.

    Voltei à Terra. Obrigado e até logo para o rescaldo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cantinho,

      Queria frisar que li atentamente o teu post e concordo com muito do que escreveste, acredita.

      E nem quis passar a ideia de que há sempre pior, acredita também.

      Quis apenas dizer que, no meio de tantos disparates, há uma equipa que veste Sporting e há um treinador "à Sporting" em que acredito. E se o Lang (que não pediu a ninguém para vir para o Sporting) mereceu que eu estivesse lá a apoiá-lo só porque tinha a verde e branca vestida, mais merecem estes. Merecem tudo o que eu possa e consiga dar.

      Aliás, se eu defendo aquele estádio só porque é do Sporting...

      Abraço

      Eliminar
    2. Eu percebi o teu post e revejo-me nele.
      Também acho. Vou porque reconheço em Patrício, Cédric, Martins, Adrien, Montero, Mané e, até, Capel (que não tem culpa de ser um jogador limitado), entre outros, um Sporting que eu gosto e quero.

      abraço
      (ainda teremos falar sobre o que não concordaste no meu post)

      Eliminar
    3. Já lá comentei, entretanto, mas reproduzo aqui:

      A minha discordância está essencialmente relacionada com esta passagem:

      "A máquina está montada e o plano, há muito, traçado. O Sporting que ontem tinha 6 portugueses na equipa titular e 7 da formação está a cair. Aquilo que é a essência do clube, a sua identidade cai para 2º plano. Até nem o equipamento é o verdadeiro."

      Não acho que daqui se possa retirar um "plano traçado há muito". Nem acho que o Sporting esteja a perder identidade. Está a acontecer que temos um presidente que adora o Sporting, como nós, mas comete erros, como todos os presidentes cometem e cometeram.

      E o que aconteceu foi, tão simplesmente, o seguinte: BC mais uma vez montou uma propaganda à volta de algo que ele disse que, com ele, nunca iria acontecer. Não é mais do que isto. São erros de gestão, apenas isso, mas daquele que ele disse que com ele seriam impossíveis. Porque achava que aquilo era mais fácil do que realmente é. Mais: trata-se de um presidente que para chegar à presidência se alcandorou numa base de apoio "radical" que bebe cada palavra sua como se fosse a Lei. E como não virou o discurso e fala ainda para estes, não pode simplesmente dizer "desculpem lá, mas não consegui renovar com o Eric Dier, tentei metê-lo no mesmo pacote que o Edilino Ié, o Kikas e o Luís Ribeiro mas ele considera estar num patamar superior, acha que merece ganhar mais, mas eu prefiro contratar 3 centrais desconhecidos a ganhar 1+2+3 do que pagar 6 ao Eric Dier, é uma opção desportiva minha e se correr mal cá estarei para enfrentar as consequências".

      Enquanto o apoio for aquele, o discurso é este. Quando o discurso "macro" for mais abrangente, isto muda. É aquilo que penso, como sabes.

      Mas vou sendo dos poucos...

      Eliminar
  6. Também vou deixar aqui a minha opinião sobre o assunto:

    Não creio que Bruno de Carvalho tenha mentido sobre a cláusula porque se o fez mais tarde ou mais cedo se virá a saber.

    No entanto, penso que o processo poderia ter sido melhor gerido (apesar de provavelmente não sabermos a história toda). Houve muito tempo para convencer Dier a ficar e se a resposta do mesmo não foi positiva então não compreendo como se deixa que o jogador seja titular (mesmo sendo em jogos da pré-época).

    Em relação ao que dizem sobre o jogador não renovar porque jogou pouco a época passada: Eric teve algumas oportunidades na época passada e, apesar do seu talento, cometeu sempre erros que o impediram de se afirmar no 11 titular. Se não teve mais oportunidades foi, simplesmente, porque as desperdiçou.

    RMSCP

    ResponderEliminar
  7. RMSCP,

    Uma nota de discordância: um clube formador, quando lança jovens da formação, tem que viver com os erros. Não considero que o Eric tenha "desperdiçado oportunidades". Fez um péssimo jogo na Luz, é verdade, mas jogou fora da sua posição, contra uma equipa muito mais forte, num estádio onde não ganhamos há quase 10 anos. No demais, terá feito, como o Maurício, jogos bons e menos bons. O Maurício perdeu a titularidade quando "matou" o jogo no Dragão com um penalty a abrir o jogo? De que me lembre, não.

    E nisto convém sempre recordar o percurso do Rui Patrício: começou por ser assobiado em Alvalade, no ano passado dizia-se que "vender por menos de 15M€ nem pensar".

    Quem quiser "apostar na formação" tem que viver com alguns erros. E saber separar o trigo do joio.

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deixe-me dizer que nunca apreciei o Rui Patrício (não o assobiei mas também não o acho grande guarda-redes) e acho que cometemos o grave erro de não o vender enquanto ele estava valorizado (acho que vai acontecer o mesmo com o William Carvalho esta época).

      Em relação ao Eric concordo consigo em relação a esse jogo frente ao Benfica, eu não me estava a referir a nenhum jogo em particular, mas sim em 2 ou 3 jogos que ele jogou na época passada que foram fracos. No entanto na fase final do campeonato voltou aos poucos a mostrar-se ao seu nível. O que eu queria dizer com isto é que não creio que ele tenha saído por não ser titular até porque o Marco Silva o utilizou bastante nesta pré-época.

      RMSCP

      Eliminar
  8. RMSCP,

    Parcialmente de acordo quanto ao Patrício: considero-o um GR muito bom; mas concordo que perdemos o "timing" para a transferência. Disse-o aqui no ano passado, transferi-lo por 10M€ seria um grande negócio. Mas a malta andou aos gritos "por menos de 15M€ não!" e BC foi na conversa... Se fôssemos um clube estável financeiramente, até ficaria contente. Como não somos, e até temos um suplente de qualidade, acho que o poderíamos ter transferido,

    Desacordo total quanto ao William. É um jogador que pode evoluir ainda mais. Vai ter um rendimento superior ao da época passada, se ficar. Porque 1 ano de futebol a sério nas pernas vai permitir contornar algumas ingenuidades que ainda lhe vemos. Mas não acredito que fique. Será transferido por um valor bastante bom, creio.

    SL

    ResponderEliminar