20/07/2014

A ansiedade benfiquista

Com a hemorragia do plantel a parecer que não encontra forma de ser estancada, a confiança com que os adeptos terminaram a época passada volta a dar lugar a uma ansiedade regada com bastante desconfiança nesta pré-época. No ano anterior já tinha sido assim mas com os factores invertidos: tínhamos um plantel ainda mais forte mas psicologicamente afectado depois de desaires sucessivos e temos agora um plantel quase totalmente desmantelado depois da confiança em alta com os três troféus.

Do onze titular já foram Oblak, Siqueira, Markovic e Rodrigo, estando Gaitán e Enzo junto à porta de saída e não podendo contar com Fejsa até Janeiro. Sendo assim, apenas temos confiança em Jardel, Luisão, Salvio e Lima para um onze forte o suficiente para a Champions e para vencer o campeonato. É muito pouco e esta é a razão de tanta ansiedade. Novo empréstimo ou a compra de Sílvio ajudaria mas também não estará disponível para o início do campeonato. César, Talisca e Derley são os jogadores de quem se espera muito ou melhor, de quem se precisa muito. Já no passado Jesus conseguiu suprir as saídas de jogadores importantes pelo que resta esperar que agora volte a conseguir fazer o mesmo. No entanto, acho que nunca teve que o fazer para tantos jogadores ao mesmo tempo. A verdade é que a Direcção pouco poderia fazer (não avaliando a situação financeira actual do Benfica e da qual tem enorme responsabilidade):
- Oblak, voltou a mostrar o seu mau carácter, e nem deu margem para renovação e melhoria salarial e no princípio da época ninguém diria que a cláusula de 16 milhões era insuficiente;
- Siqueira era de facto muito caro para a idade que tinha;
- Markovic, à semelhança de Ramires, são decididos pelos fundos que os colocam no Benfica;
- Rodrigo saiu com André Gomes numa grande venda numa altura em que o Benfica precisava de dinheiro.


Olhando para o quadro actual parece faltar ainda um avançado mais sonante e já com alguns créditos firmados e ainda maior potencial, assim como um extremo. Pode ser que dos vários laterais contratados alguma coisa surja de bom e que dos emprestados, Ola John venha com nova mentalidade porque tem tudo para ser um grande reforço. Entre Enzo e Gaitán, acharia normal a venda do primeiro pela idade e recente valorização mas evitaria a todo o custo a saída de Gaitán, simplesmente porque na próxima época continuará a valer bastante dinheiro e o sucesso desportivo assim o exige.

Para contribuir ainda mais para esta desconfiança, está a abordagem ao mercado do Porto, conseguindo os tais jogadores mais sonantes e a quem se atribui elevado potencial. Especialmente Tello e Oliver mas também Casemiro que parece que interessava ao Benfica (a venda de Garay nada tem a ver com este desfecho?). Vamos esperar que não passem de Balboas mas sinceramente não me parece. A saída de Mangala deverá ter grande impacto assim como a de Fernando, esperando-se também a venda de Jackson. A compra a valores elevados do central holandês, assim como se fala de Brahimi é que são surpreendentes! Não esperava esta capacidade financeira do Porto nesta fase…

Enquanto isso o Sporting vai comprando alguns desconhecidos e adiando as vendas pelo que também é difícil de perceber se estão mais fortes ou não do que na época anterior.


Faltando ainda algumas semanas para o início dos jogos oficiais, resta esperar pelo que o mercado ainda vai levar e/ou trazer.

Sem comentários:

Enviar um comentário