02/06/2014

Tenho mesmo que gostar deste gajo...

... mas enquanto for treinador nas forças do mal, não lhe publico a foto!

Ainda assim, detalhe maravilhoso na SIC Notícias, do meu consócio JJ:

"Custa-me eu ver pessoas, que são médicos, advogados... a falar sobre futebol?! Eu não sei falar sobre medicina! Como é que eles sabem falar sobre futebol?! Faz-me uma ganda confusão... Uma ganda confusão, ganda, não digo grande, mas sei o que é grande... Isto é cultura aqui de Lisboa"

(é assim mesmo Jorge, és um ganda lisboeta e isso bastaria para que eu gostasse de ti; estás no lado negro da força mas um dia vais esquecer o teu papel de Darth Vader e voltarás a ser apenas Anakin Skywalker)

Reforça o grande Manel (vénia, dupla vénia, tripla vénia, ídolo de infância e obviamente direito a foto):

"é assim mesmo, lá em Sarilhos também é assim".

E bonito o respeito de JJ pelo grande Manel quando falaram dos tempos de Sporting. Dizia o Manel "tinha lá este pardalinho... era um puto reguila, mas com pinta". Jesus confirmou "é verdade, era um puto..."

Grande momento.

PS: Foi mesmo pena aquele "limpinho, limpinho", pá. Essa custou. Mas um dia vais dizer que aí estiveste mal. E eu, lisboeta e sportinguista, vou perdoar...

4 comentários:

  1. JJ é ganda treinador ! e tem toda a razão.

    Eu também não percebo as grandes teorizações de bola. o futebol é Pásion. E é cultura. Por isso é que ele compreendeu tão bem o Glorioso.
    Aliás, disse isso ontem. Cito de cor: "não diria que a morte do Eusébio foi o que fez ganhar este campeonato, mas houve jigadores mais novos que só perceberam o que era o Benfica quando viram aquela gente toda na rua quando ele morreu."

    ResponderEliminar
  2. Por acaso acho que ele levou muito tempo a compreender o Benfica. O primeiro ano correu-lhe muito bem mas nos seguintes ele era o único que ainda falava dos méritos do trabalho realizado. A maioria dos benfiquistas já não o queria lá, nem queria saber se foi a 10 segundos do fim. Teve a sorte de apanhar este presidente, com qualquer outro ia de vela.

    Este ano deu o toque de pragmatismo que a equipa precisava e ainda assim foi criticado. Acabou campeão e todos lhe reconhecem os méritos e dá entrevistas em todo o lado. Mas bastam duas derrotas ou ser afastado do grupo da Champions e tudo volta ao mesmo. E eu acho que ele isso ainda não compreendeu. Ele acha que conquistou créditos que lhe dão margem para reconstruir (como provavelmente terá que fazer) mas a turba não vai querer saber disso.

    E no Porto ainda é pior, sempre foi, mesmo quando não ganhavam nada.

    ResponderEliminar
  3. JJ não é burro.
    Se há coisa que ele faz é aprender com os erros. Nestes 5 anos já cometeu erros suficientes para não voltar a cair neles. se reparares bem, apesar de lhe chamarem teimoso, ele nunca repete o mesmo erro. Daí o sucesso este ano.

    E, portanto, tendo tido a experiência do primeiro ano em que claudicou nas primeiras 5 jornadas, agora ele sabe que não pode encarar as coisas como se tivesse uma vantagem de 10 pontos antes de começar a jogar.

    quanto a no porto ser pior, epá devo dizer que não te fica bem esse fantasma tripista. sobretudo quando estamos a falar de um sportinguista que "sabe" o que a «maioria dos benfiquistas» queria ou quer.

    O caso Trapatoni no Benfica - a discutir com os sócios que estavam a ver um treino - desmente totalmente essa ideia peregrina. E, nota, o Benfica vinha de quase 11 anos sem ganhar nada (duas taças de Portugal, ainda que ganhas a porto e sporting, não contam) !
    Este, portanto, o nível de exigência.

    ResponderEliminar
  4. Não é isso. O futebol é cultura também pela cultura dos adeptos relativamente ao clube.

    Historicamente, o adepto do Porto está lá quando a equipa ganha. É um adepto da vitória. E isto não tem a ver com hábitos de vitória, como eles tanto gostam de dizer. Pergunta a qualquer tripeiro (em especial os mais antigos) o que era o fenómeno das filas no Estádio das Antas à 2ª feira. Eles sempre foram assim. E isto já oiço desde pequeno, ainda o Porto não tinha atingido a dezena de campeonatos.

    O JJ não ficaria no Porto com o final de época 12/13. E tu sabes que isto é verdade.

    O adepto do Benfica é, apesar de tudo, mais presente e, nesse sentido, mais incondicional. Ainda assim, uma grande percentagem desaparece nas crises.

    E ainda neste ponto, os melhores adeptos do país são os do Sporting. Tu falas de 11 anos... bom, eu falo-te de 30 anos com 2 campeonatos. Sendo que, a lutar para não descer, estava meio estádio presente.

    Ou melhor, os melhores - mais incondicionais - de entre os 3 grandes. Porque se considerarmos todos, não há adeptos como os do Vitória de Guimarães.

    ResponderEliminar