20/06/2014

Afinal há quem goste de jogar FM na vida real?

Aqui há uns tempos, neste post, sugeri alguns nomes que poderiam ser equacionados para o Sporting.

Na altura, confesso, e embora aprecie a maioria dos jogadores em causa, estava, de certa forma, a tentar "promover" um debate jogador de grande qualidade vs jogador de grande utilidade. É que creio que há hoje uma tendência para hiper-valorizar Postigas que marcam 10 golos em 3 anos e desvalorizar Liedsons que marcam dezenas de golos em cada um desses anos. Percebo que o Postiga possa ser melhor jogador em todos os aspetos do jogo; mas há um em que objetivamente não é e esse, neste desporto, faz toda a diferença.

Claro que reconheço, eu que até sou resultadista, que o resultadismo puro e duro poderia levar a conclusões absurdas - mas acho que o rendimento deve ser um elemento decisivo na avaliação da qualidade. Não fosse assim, um jogador como André Carrillo teria há muito saído de Alvalade. Não sai porque o rendimento não corresponde à sua qualidade.

Isto dito, queria apenas referir aqui que, entre delírios da silly season, referências nos jornais e contratações oficiais, o balanço da tal lista é o seguinte:

José Sá - nada, vai ficar onde está, tiro na água
Ricardo - contratado pelo FCP
Adriano - outro tiro na água
Matt Jones - associado ao Southampton
Djavan - contratado pelo SLB
Ruben Ferreira - tiro na água
Danilo - associado ao SLB
Ghazal - associado ao Parma
Bebé - associado ao SLB
Rafael Martins - associado ao SCP e ao Braga
Derley - associado ao SCP e ao SLB

Quer isto dizer que afinal são (quase todos) bons jogadores? Provavelmente não. Apenas que haverá quem lhes veja utilidade. O FCP contrata o Ricardo para fazer um de dois papéis: o de 2º GR (exatamente o papel para que eu o queria no Sporting) ou o empréstimo a clube com quem o FCP faça negócio. O Southampton certamente não quer o Matt Jones para titular. E mesmo o Djavan será provavelmente suplento do Benito.

Isto dito, obviamente que todos preferimos qualidade. Mas, em particular com limitações orçamentais, há que olhar para estes (e outros) e ver se faz sentido ir à Bulgária, ou à Suiça ou à Alemanha contratar segundas linhas. É que para 2º GR do FCP, o Ricardo chega e sobra - não é preciso andar atrás de Bolats e Kieszeks.

2 comentários:

  1. Koba,

    espero honestamente um contra-ataque do Temaki... Essa dos Liedsons vs Postigas tem direitos de autor :)))
    Esta época só acompanhei o Sporting pelo que não liguei patavina aos jogadores adversários. Gostei do Danilo, daquele Augusto do Rio Ave e achava o defesa esquerdo do rio Ave uma boa segunda opção.
    Bébé disseram-me que ganha 150 mil / mês dos quais o MU retem 100 mil e da-lhe o resto para ele estragar. Ou então vai para o Mendes.. :)

    ResponderEliminar
  2. Metralha,

    Por acaso não era para o Império dos Temakis, lembrei-me dos Liedsons vs Postigas ao ler um post do Entre Dez sobre o Suarez (http://entredez.blogspot.pt/2013/10/notas-sobre-alguns-avancados.html) que veio linkado no Lateral Esquerdo onde às tantas surge essa comparação, feita pelo próprio autor.

    Mas sim, poder-se-ia aplicar ao Império dos Temakis :).

    Há vários jogadores interessantes na Liga Portuguesa. O Bebé é daqueles casos complicados em que as características físicas e técnicas são prometedoras mas depois os experts fazem aqueles gráficos lixados a demonstrar que o tipo decide sempre mal. E como disse há 1 ou 2 posts atrás, os experts normalmente têm mesmo razão :).

    Os outros 3 para mim são bons jogadores; mas o Edimar (DE do Rio Ave) já assinou pelo Chievo, se não me engano.

    Abraço

    ResponderEliminar