26/05/2014

E se eu vos disser que estou com dúvidas?



Sim, com dúvidas quanto a isto (ajuda aos preguiçosos: saída de Capel para o Monaco).

E porquê?

Porque Leonardo Jardim, sendo um ótimo treinador, trouxe à tona, principalmente na segunda fase da época, o "pior" que Capel tem para oferecer: as correrias junto à linha lateral seguidas de charuto para a área, com os olhos bem postos na relva.

Domingos, cuja carreira tem vindo a cair a pique (devo confessar que vai sendo das poucas "referências" que me faz temer que algo possar correr mal com o Marco Silva, convenhamos que o percurso de Domingos era mais "promissor" e foi o que se viu...), foi o treinador que melhor rendimento retirou do jogador. E foi com Domingos, depois Sá Pinto, que ainda alimentámos a ilusão de que teríamos um grande jogador no plantel.

Duas questões se colocam:

1ª- Esse Capel era mesmo superior a este, ou foi apenas impressão minha/nossa?

2ª- Há um Capel ainda melhor do que esse que ainda pode sair... do próprio Capel? Poderá Marco Silva potenciar "esse" Capel?

7 comentários:

  1. Capel é um jogador muito util a treinadores que queiram meter a equipa a jogar num sistema em que se dê primasia a extremos que centrem a bola para a área, pois é a unica coisa que ele sabe fazer. Leonardo Jardim não conseguiu tirar mais dele porque a equipa tentava jogar em passe curto pelas faixas e não em acelerações em profundidade.

    Marco Silva vai tentar treinar um jogo de posse, em que se dá primasia a jogadores interiores, logo, capel não terá lugar no sistema, até porque é bastante limitado nesse aspeto e nas poucas vezes que vem para dentro só serve para chutar à baliza.

    ResponderEliminar
  2. Meus caros,

    O Capel é um jogador importantíssimo num plantel.

    ResponderEliminar
  3. Para além de ser focado na área, é um jogador de equipa.

    ResponderEliminar
  4. Koba,

    Esta notícia é tanga. Mais doloroso do que ver Capel a jogar (pela nossa equipa), é vê-lo a treinar, pois isso ocorre quase todos os dias!!
    Leonardo não é masoquista.

    O Sporting não vai fazer dinheiro com quem quer (Capel, Rinaudo, Rojo), mas sim com quem é bom, faz falta e ainda não foi devidamente aproveitado (William e Dier). Foi assim no passado recente (Bruma e Ilori) e será assim, também, no futuro (João Mário).
    Há um denominador comum - Formação / Academia.

    E o pior é que isso será vendido como um grande vitória (tal como ocorreu com Bruma e Ilori - as únicas fontes de rendimento na era de Bruno). Mas não é.

    abraço

    ResponderEliminar
  5. Mike, nem a jogar pela direita (combinação interiores com PL, MO, etc)? A pergunta é genuína, na direita o jogador é "obrigado" a procurar o centro...

    Jinhinho, pergunto-me se o que ganha corresponde ao que rende e se isso não será, antes, um elemento de desestabilização...

    Cantinho, concordo com o princípio, comum a todos os clubes: vendemos quem os outros querem comprar e não quem nós queremos empandeirar. O Benfica seguramente não vai vender (pelos valores que quer receber) o Artur, o Djuricic e o Cardozo, vai ter que se sujeitar a transferir o Garay, o Enzo, o Rodrigo, eventualmente o Gaitan. De acordo, portanto. Mas o tema é outro, independente de a notícia ser verdadeira ou falsa. Já percebi é que tu não acreditas na existência de "outro" Capel :)

    Eu, pela minha parte, mantenho as minhas dúvidas. Já o vi render muito mais. Será que pode render ainda mais do que isso? O futebol às vezes tem surpresas... Em quantas listas de dispensas esteve o Vidigal? Quem era Beto Acosta em 98/99? Quem era William Carvalho em Junho de 2013? Enfim, não sei explicar isto muito bem (até porque andei o ano todo a bater no rapaz) mas pergunto-me se não poderemos estar perante um caso Deivid...

    Abraços

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que Capel teve o efeito que teve um De Franceschi. Rápido, a cavalgar, sacar faltas e ainda rematava (e remata) bem.
      O pior é que as equipas hoje são bem melhores e é fácil levar um jogador como o Capel cometer erros (afastar-se da baliza, levar a bola para longe da baliza e decidir mal).
      Reconheço-lhe a força, entrega e crença. Mas, para mim, isso não chega.

      O paralelismo relativamente a Vidigal é feliz. E até aí havia esperança em Capel, pois há 3 épocas era bastante novo. Vidigal evoluiu, Capel até parece que regrediu.
      O Acosta até já tinha ido a Copas Américas. Em 98/99 já era alguém (depois ficou maior).
      Tivesse o Deivid a vontade do Capel... (ou ao contrário, tivesse o Capel o talento do Deivid).

      Eliminar
  6. Jinhinho, uma clarificação: se não será atualmente um elemento de desestabilização. Se o jogador fizer efetivamente a diferença , o tema ultrapassa-se. A questão é se o pode ou não fazer.

    ResponderEliminar