30/05/2014

Contas e passivos

Tenho estado a discutir n'"O Artista do Dia" o tema do passivo consolidado do Sporting.

Desconsiderando informações na TV, em AG ou noutros locais, os números a que temos oficialmente acesso são os seguintes:

Projeto de fusão SPM/SAD (http://www.sporting.pt/incscp/pdf/investor_relations/ir_projectofusao_210513.pdf):

- passivo da SAD de 250M€;
- passivo da SPM de 170M€.

Últimas contas anuais do Sporting Clube de Portugal (http://www.sporting.pt/incscp/pdf/assembleias_gerais/relatorioecontas_scp_12_13_site.pdf):

- passivo de 210M€.

Assim, pré-fusão (e ainda estamos pré-fusão, uma vez que apenas o projeto de fusão foi depositado - em 20 de maio de 2013 - faltando o registo definitivo da fusão), o valor da soma seria uns brutais 630M€. Mas calma, as contas não se fazem assim. Num passivo consolidado há outros elementos a ter em conta, desde logo o passivo intra-grupo que deve ser desconsiderado (pese embora, com os meus parcos conhecimentos, eu apenas consiga identificar 20M€ contabilizados como tal).

Faltou referir que efetivamente as contas do Sporting (clube) contêm uma reserva no parecer emitido pela PWC que se refere ao método utilizado pelo Sporting para contabilizar as perdas nas sociedades participadas. Tivesse sido usado o método "recomendado" pela PWC, haveria um passivo adicional de 300M€. O que, somado aos 210M€, daria um total de 510M€.

Assumindo este número como próximo do valor de um passivo consolidado, o passivo global pré-fusão/pré-reestruturação é efetivamente superior ao do Benfica.

Convém que termine a reestruturação e que seja registada definitivamente a fusão para percebermos tudo isto.

Mas, até lá, se alguém quiser clarificar o tema, agradeço!

Sem comentários:

Enviar um comentário