24/03/2014

Sensações e ilusões


O futebol é um fenómeno muito curioso.

Vi o jogo do Sporting na Madeira acompanhado de 2 sportinguistas e 1 benfiquista (moderado). Na 2ª parte todos concordámos: "o Sporting está a por-se a jeito para empatar o jogo". O benfiquista acrescentava "a continuar assim, o árbitro vai arranjar alguma para dar o empate ao Marítimo". Os lances sucediam-se, inevitavelmente com o contributo do excelente Derley (não dura muito no Marítimo, seguramente), e o Marítimo desperdiça 2 ou 3 ocasiões de perigo. "Nós não conseguimos fazer um contra-ataque", diziam os sportinguistas, "temos que matar o jogo". Slimani já tinha desperdiçado, Heldon desperdiça também, isto sem contar com os lances que nem chegaram à área porque o último passe não saía. Maurício muito faltoso (mesmo quando nem era necessário) ia ajudando à festa. Ao minuto 84 Jefferson fez o 3-1 e acabou com o jogo. Sensação: acabámos por ter sorte, o Marítimo não marcou quando podia.

Oiço, bem mais tarde, Pedro Martins reconhecer a justiça da vitória do Sporting, dizendo apenas que 1 golo de diferença seria mais justo. Fico a pensar para comigo que, de facto, a emoção nos tolda o raciocínio. É que a primeira parte foi toda nossa, com exceção do golo do Marítimo. E na segunda parte criámos tantas ocasiões como o Marítimo, ou mais. A sorte a que me refiro acima, teve-a também o Marítimo por não sofrer o 3º mais cedo. Mas naquele momento parecia mesmo que estávamos a "pedir" o empate...

Já no domingo, com o rádio ligado, oiço o primeiro do Benfica, por Lima. E penso para comigo "pode ser que a Académica empate isto". Pura ilusão. O Benfica controlou o jogo como quis. E, realisticamente, só perde pontos até ao fim do campeonato no Dragão. O resto será um passeio. Pelo que, mesmo que o Sporting ganhe todos os jogos até lá, não acredito que o Benfica não seja campeão quando bater o Olhanense em casa, na 28ª jornada. O mais provável, aliás, é que seja campeão antes disso. Mas alimento sempre a ilusão: Cardozo noutro dia, em Londres, não esteve longe de se levantar perante JJ (sonho com uma berlaitada bem mandada em direto para as câmaras, desculpem lá)... será que algo pode ainda desestablizar este Benfica? E os jogos da Taça e Taça da Liga? Será que eventuais resultados negativos podem fazer abanar o Benfica? A sensação é a de que o Benfica é invencível (olhando ao lote de equipas na Liga Europa, parece que só a Juve pode fazer cair este Benfica). Mas a ilusão permanece.

Aconteça o que acontecer, esta época terá que ser vista como positiva, face ao que foi a anterior. E se estivéssemos nós no lugar em que está o FCP, creio que diria o mesmo. Mas fico com a sensação, fico mesmo, de que "bastava" termos sido um nadinha mais competentes com o Nacional, a Académica e o Rio Ave (todos em casa) e o Benfica estaria, neste momento, a tremer. Porque 1 ponto, com deslocação ao Dragão na última jornada, criaria nos benfiquistas a sensação de que podiam voltar a perder na reta final; e em nós a ilusão de sermos campeões depois da pior época de sempre.

PS: Uma desilusão a lista de temas a debater no Congresso. Vou desenvolver o tema mais à frente porque ainda há tempo para algo mudar mas por ora vai valendo a interpretação literalista e não-atualista de que o Congresso se deve dedicar ao "estudo dos problemas fundamentais da educação física, dos desportos e das actividades culturais e recreativas e, bem assim, afirmar o espírito de solidariedade entre os desportistas portugueses em geral e os sportinguistas em particular". A meu ver, é mais uma oportunidade desperdiçada. Mas vamos aguardar.

Sem comentários:

Enviar um comentário