28/03/2014

Humor e humoristas

Na sequência do que li aqui, queria dizer que as opiniões de Pinto da Costa, no que ao humor respeita, são profundamente redutoras.

Desde logo porque o autor das declarações é, ele próprio, um humorista de créditos firmados. Sucede que às vezes pratica aquele humor (britânico?) que nem todos apreciam. Por exemplo, muitos dos adeptos adversários não apreciam propriamente os trocadilhos com fruta e café (que seguramente muito fizeram rir PdC e o seu staff). Seguramente por falta de sentido de humor.

Depois, porque os Gato Fedorento têm momentos com muita piada. Também têm momentos não tão engraçados, como aquele em que o RAP e o ZDQ basicamente se viram sem margem de manobra para continuar a escrever n'A Bola porque ofendiam o calimero-mor MST, que tanto gosta de acusar os outros de serem... calimeros, mas chantageou os responsáveis do jornal (ameaçando deixar de aí escrever) apenas porque não aguentava que dois humoristas (RAP em particular) fossem assinalando, por exemplo, o facto de esse grande moralista não ver nada de anormal nas escutas do processo Apito Dourado.

Por fim, creio recordar a grande indignação de Pinto da Costa com... Herman José, numa altura em que este último fez um sketch (ainda no programa "Parabéns", se não estou em erro) em que o humor andava à volta de Jesus Cristo. Aí, recordo-me de um Pinto da Costa indignado contra o facto de a RTP pagar ("com o dinheiro de todos nós") a um senhor que se dedicava a "gozar com todos os portugueses" (não andou longe disto). Nessa altura, quem o fazia rir era o Calheiros, o Guímaro, o Mesquita e todos esses grandes brincalhões.

Enfim, espero que Pinto da Costa continue sem achar piada às declarações de Bruno de Carvalho. No dia em que PdC achar tanta piada a BC como achava a Soares Franco e Bettencourt, aí fico um pouco mais preocupado.

Sem comentários:

Enviar um comentário