03/03/2014

Aquele golo não merecia

O Benfica começou da melhor forma este jogo e logo aos 7 minutos tive a oportunidade de festejar nas bancadas do Restelo. E que melhor razão para festejar do que um golo de génio (mais um) de Gaitán? Depois disso, o jogo ficou igual ao tempo, cinzento e triste. O Benfica, numa tendência que é cada vez mais notória esta época, deixou de correr atrás do golo e preferiu seguir uma toada mais calma e segura. Se na primeira parte o conseguiu com distinção, na segunda já não foi bem assim com o adversário a conseguir alguns cruzamentos perigosos e sobretudo com o golo que acabou por ser anulado mas muito mal anulado.



De resto não há muito mais a dizer. O Belenenses parou inúmeras jogadas do Benfica recorrendo à falta, um pouco à semelhança do que Fejsa também fez neste jogo. Nico foi de longe o melhor em campo e num segundo plano acho que apenas consigo dar algum destaque a Siqueira. De resto foi tudo muito fraquinho. Gostei de ver Jesus a ensaiar Salvio à direita, Markovic a acompanhar o avançado e Gaitán na esquerda. Não deu nada neste jogo mas é a solução que mais gostava de ver nesta equipa. E por falar em gostar, também gostei do discurso de Jesus (sim, é verdade, parecia impossível mas gostei mesmo): o excesso de confiança é efetivamente uma grande ameaça para o Benfica e esta tarde podia perfeitamente ter causado um dissabor.

Com tudo o que o Estoril já fez na época passada (incluindo o resultado na Luz) e o que está a fazer nesta, acredito que o próximo jogo com o Estoril não será encarado como apenas mais um jogo em casa. E se assim for, fará toda a diferença.

P.S.: As entradas para o estádio são uma vergonha. Filas infindáveis e quase 45 minutos à chuva para conseguir entrar. E as bancadas nem sequer estavam cheias! Se se preocupassem com a organização dos jogos em vez de se preocuparem com os cachecóis do Benfica na bancada, faziam bem melhor. E por fim para rir, acreditam que o speaker do Belenenses incentiva mesmo um "E quem não salta é pastel"?!

Sem comentários:

Enviar um comentário