28/11/2013

Complicações para além de Bento


A entrevista de Paulo Bento na 3ª feira passou algo despercebida sem que eu perceba muito bem porquê. Foi uma excelente entrevista, com os habituais lugares comuns, claro está, mas também com alguns pontos a merecer destaque. Eu, que tanto critico Paulo Bento, não posso deixar de admirar a sua frontalidade sempre que lhe colocam questões complicadas, o que mais uma vez sucedeu nesta entrevista.

Diz Paulo Bento que Manuel Fernandes não quer ir à seleção. Diz que foi à Turquia falar com ele e Manuel Fernandes o ignorou. Se foi assim, compreendo Paulo Bento. Aliás, não duvido mesmo que tenha sido assim, porque Manuel Fernandes, já o sabemos de há muito, tem um feitio, no mínimo, complicado. Basta lembrar que sempre que regressava ao Benfica vindo de empréstimo se recusava a ficar, sem que as razões para tal fossem devidamente esclarecidas.

Quanto a Danny, Paulo Bento diz que não há qualquer problema, mas deixa no ar a ideia de que não achou grande piada ao facto de ter dispensado o jogador e ele ter jogado pelo Zenit alguns dias mais tarde. De imediato pensei para comigo "mas então e o Moutinho que não estava a jogar no FCP e foi utilizado em Israel?". Pois bem, é o próprio Paulo Bento, um pouco mais à frente, a dar este mesmo exemplo, como que mantendo o benefício da dúvida relativamente ao jogador. Mas, na minha opinião, é apenas "para inglês ver". Danny, a meu ver, acabou na seleção.

Outro ponto interessante na entrevista é o facto de haver uma pergunta do jornalista em que este refere que certos jogadores deixaram de ir à seleção porque é a "equipa do Ronaldo" (o que é verdade, e ainda bem!). Nunca tinha ouvido falar disto, se alguém me quiser esclarecer, agradeço. Tentando especular sobre o tema, e olhando ao passado recente, penso que os únicos jogadores que deixaram de ir à seleção por iniciativa própria foram o Tiago e aquele pequenote que no início da carreira disse que só jogava no Sporting. Pois bem: nem um nem outro fazem lá falta nenhuma. O primeiro porque sempre o achei sobrevalorizado, era (e ainda é) um bom jogador mas nunca fez a diferença na seleção. O segundo porque tem um historial de mau ambiente no balneário das equipas por onde passou que o Hélder Cristóvão certamente poderá explicar melhor do que eu. Ah, e já agora, se querem ir à seleção do melhor jogador do mundo e ser tratados por igual... vivem em Marte.

Interessante, também, o facto de o próprio Paulo Bento admitir a convocatória como não fechada pelo que pode acontecer daqui até ao final da época. Não deixa de ser curioso que não aplique este princípio nas fases de apuramento ou sequer nos amigáveis mas o considere para o próprio Mundial. Enfim, não acredito muito mas espero para ver.

Finalmente, o facto de assumir Fernando como uma opção. Não tenho uma posição definida sobre este tema da utilização dos naturalizados, mas, para mim, jogador que declare a intenção de ir à seleção do país de origem ficaria automaticamente excluído (o que deixaria de fora Fernando). Não obstante, pelo discurso, Paulo Bento parece claramente contar com ele.

Isto dito, creio que, se fosse hoje, andaria à volta disto:

GR: Patrício, Beto, Eduardo (ou Anthony Lopes)
DD: João Pereira (Sílvio?)
DE: Fábio (Antunes?)
DC: Pepe, Alves, Neto, Costa
MD: Veloso (Fernando? William?)
MC: Moutinho, Meireles (Micael? Josué? Martins?)
ED: Nani (Varela? Vieirinha?)
EE: Ronaldo (Bruma?)
PL: Postiga, Almeida, Éder (ou Nélson Oliveira).

Andará à volta destes. Duvido que o Adrien ou o Cédric tenham oportunidades, assim como excluo o Licá e o Custódio. Salvo alguma época soberba de um destes jogadores, claro está.

13 comentários:

  1. Eu duvido mais que o André Martins tenha hipóteses do que o Adrien.

    ResponderEliminar
  2. Koba,

    16 estão certos:

    GR: Patrício, Beto
    DD: João Pereira
    DE: Fábio
    DC: Pepe, Alves, Neto, Costa
    MD: Veloso
    MC: Meireles
    MO: Moutinho
    ED: Nani, Varela
    EE: Ronaldo
    PL: Postiga, Almeida,

    Ficam a sobrar 7, em cada posição por ordem decrescente de probabilidade
    GR: Eduardo, Anthony Lopes, Ricardo (AAC), José Sá, Daniel Fernandes
    DD: Sílvio, Miguel Lopes, André Almeida, Cédric Soares
    DE: Antunes, Sílvio, Ruben Ferreira
    DC: Sereno, Nuno André Coelho, Paulo Oliveira, Miguel Rodrigues (Nacional), Tiago Ilori
    MD: Fernando(?), William, Custódio, Gonçalo Santos (Estoril)
    MC: Ruben Amorim, Adrien, Paulo Machado, Filipe Gonçalves (Estoril)
    MO: Micael, Josué, Martins, Jota (Nacional)
    ED: Danny, Bruma, Rafa (SCBraga), Vieirinha, Ricardo (FCPorto)
    EE: Pizzi, Licá, Ivan Cavaleiro
    AV: Éder, Nélson Oliveira.

    Ora, há 10 posições, pelo que o contrário para os jogadores “não nucleares” terá forçosamente de ser o da polivalência. Pelas contas acima, apenas está fechada a posição de DC, sobram 9 posições, uma das quais obrigatoriamente preenchida (GR). Portanto, GR + DE/DD + MD + MC + MO + EE + AV.

    Nestas contas, há alguns jogadores que levam vantagem: Miguel Lopes/Sílvio/André Almeida estão habituados a fazer ambos os corredores, Micael/Amorim/Josué estão habituados a jogar em mais do que uma posição (MC/MO/ED). Até o Nelson Oliveira é mais polivalente do que o Éder e se mantiver o rendimento (comparativo) poderá ser mais opção.

    Descontando lesões, o provável será Eduardo + Sílvio + Micael + Josué + Amorim + Éder/Oliveira. Sobrará uma vaga para o MD, que deverá ser o Fernando.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Atenção que os defesas esquerdos serão quase 100% de certeza o Coentrão e o Antunes.

      Eliminar
  3. Mas o Paulo Bent foi à Turquia falar com o Manuel Fernandes? Se era para levar "balda" tinha falado primeiro por telefone, mail, messenger, skipe, etc. Sempre poupava uns trocos à FPF e, logicamente, a todos nós.

    Danny:
    Danny fez aquilo que o Ricardo Carvalho devia ter feito. Mais, devia ter mesmo anunciado, ele próprio, a intenção de não jogar pela selecção enquanto lá estiver este cêpo a "mandar" na selecção. Ricardo Carvalho mandou-o passear quando viu que Pepe, Bruno Alves e Rolando estavam à frente dele para jogarem. Enfim... Danny bazou quando, contra o Luxemburgo e Israel, jogadores como Josué (apesar das lesões de Vieirinha e Varela estarem lesionados, mas mesmo estes são piores que Danny) estavam à sua frente para jogarem na selecção. Enfim...

    A convocatória será:
    Patrício; Eduardo; Beto
    Pereira; Sílvio (ou Almeida - um deles vai nem que só façam 1 jogo antes da convocatória com a perna engessada); Coentrão;
    Pepe; Alves; Costa; Neto;
    Fernando; Veloso (que tb pode ser central e def esquerdo)
    Meireles; Moutinho; Micael; Amorim;
    Nani; Ronaldo; Varela (ou Bruma); Josué;
    Postiga; Hugo Almeida; Éder;

    No entanto, acho que jogadores como Cédric, Adrien, Bruma, Carvalho, José Fonte, Vaz Tê, Antunes, José Sá, Ricardo (GR Académica), entre outros deveriam ser considerados.

    ResponderEliminar
  4. Mike,
    O Adrien só vai se fizer a época toda ao nível do que jogou na Luz, por exemplo, tornando-se insustentável a não convocação. Caso contrário, fica em terra. O Martins tem um pouco mais de hipóteses, a meu ver, porque o nosso défice está essencialmente nos médios ofensivos (mas ainda assim duvido que vá e sendo honesto duvido que o mereça neste momento). Quanto ao DE, estou mais na linha do anónimo e do Cantinho, provavelmente vai um que faça DD e DE.

    Anónimo,
    Muito boa análise, se o Mundial fosse em Janeiro apostava uns cobres nessa convocatória. Cheira-me que há aí jogadores de que o PB nunca ouviu falar porque ainda não foram contratados pelo FCP...

    Cantinho,
    Literalmente, o que o PB diz no Record (rectius, o que o Record diz que o PB disse...) é "Antes dos jogos com Israel e o Azerbeijão fui à Turquia com outro elemento da equipa técnica para falar com ele. E o Manuel Fernandes não quis falar comigo." Ipsis verbis... Se calhar fez escala em Istambul antes de Tel Aviv, nunca se sabe :)
    Quanto à convocatória, e tal como disse ao Anónimo, se o Mundial fosse em Janeiro apostaria uns cobres nessa lista (são idênticas). Só discordo da tua frase final: desses aí referidos, só o Bruma, o William e o Antunes terão alguma possibilidade de estar presentes no Brasil. Os outros dependeriam sempre de circunstâncias excecionais. No caso particular do Cédric, dependeria de ser organizado um Congresso do DD Lusitano, ele ser o único a faltar e os congressistas ficarem todos lá sequestrados até Agosto de 2014...

    Abcs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei se é o Paulo Bento que nunca ouviu falar...

      Eliminar
    2. Anónimo, se se refere à minha pessoa, não tenho problemas em reconhecer que, embora os conheça, nunca prestei especial atenção ao Miguel Rodrigues e ao Jota

      De qualquer forma o ponto não era esse, apenas o facto de o PB nunca convocar esses jogadores a menos que assinem com o FCP. Refere vários do Estoril, pergunto o que fez o Licá que não tenha feito (melhor) no ano passado.

      Eliminar
    3. Uma convocatória, em particular uma do Paulo Bento, à partida terá 2 pressupostos:
      - equipa - premiar aqueles que levaram a equipa ao Mundial (independentemente de haver outros que façam o lugar melhor);
      - geração - em caso de dúvida, assegurar que irão aqueles que já não poderão ir no próximo Mundial.

      Em 7 vagas haverá pouca margem para o exercício da "renovação geracional". Sem foras-de-série (a menos que o Bruma surpreenda muito até ao final da temporada, mas a pouca visibilidade do campeonato tira-lhe hipóteses), é racional que as escolhas sejam conservadoras.

      Já a convocação de jogadores de equipas de 2ª linha, creio que a ascensão meteórica do Neto terá escaldado o PB. Sobre a não convocação do Licá, convenhamos que a concorrência (CR7, Nani, Varela + Danny + Pizzi + Vieirinha) era forte e que foi apenas depois de ter testado esses jogadores que o PB se virou para outros.

      Eliminar
    4. Quanto à renovação, a pergunta é: podia Paulo Bento ter feito mais até aqui em posições onde tem sentido dificuldades?

      Podia.

      Prova disso mesmo: Josué. Implicâncias à parte com a cobra cuspideira, tínhamos um défice naquela posição e o Paulo Bento só arriscou o Josué depois de ele chegar ao FCP.

      O Pizzi é o exemplo inverso: se estivesse no Benfica, ainda que a jogar irregularmente, aposto que iria à seleção (mas esta obviamente não posso assegurar). Menos grave, ainda assim, porque vai havendo soluções.

      No DE, por exemplo, acho que o Paulo Bento até tem estado bem: quando não teve Coentrão em 2011, chamou o Eliseu; quando não teve agora, chamou o Antunes. Este é o princípio. A pergunta que fica é: seria o Eliseu chamado se jogasse no Belém e o Antunes se jogasse no Paços? Sinceramente, creio que não. E lá iria o Miguel Lopes, ou o Sílvio, ou mesmo o Veloso adaptado.

      No trinco é a mesma coisa (penso no André Leão o ano passado, nem uma chamada teve).

      Em suma, os recursos são escassos mas menos escassos do que faz crer o Paulo Bento.

      Eliminar
    5. O problema é que "chamar" não chega para aferir a qualidade. É preciso ver em competição se um jogador do Paços ou do Estoril tem qualidade para jogar na Seleção Nacional (e isso seria profundamente excecional, já do Braga menos). A crítica é válida para amigáveis em que o Paulo Bento poderia ter experimentado. O facto é que o fez com aqueles que - à partida - reuniam mais fortes atributos para mostrar ter o nível necessário.

      Eliminar
  5. Mike, só um ponto a favor da convocação de 2 DE: o PB pode olhar para o Fábio como uma alternativa para extremo e levar apenas CR, Nani e Varela. Aí poderia entrar o Josué pelo Micael para o meio.

    ResponderEliminar
  6. Koba,

    post com muito interesse, em especial para mim, um dos que não se apercebeu da entrevista. Provavelmente foi num programa de "paineleiros" dos quais já fujo como o diabo da cruz.

    Manuel Fernandes: Não é uma perda significativa se estiver a jogar ao nível que lhe conheço. Tratando-se de um individuo aparentemente complicado previnem-se problemas mais ou menos comuns em concentrações prolongadas.

    Dany: é uma pena mas sou forçado a inclinar-me para a hipótese que avança, conhecemos PB de outras guerras... Convenhamos que, atendendo às prestações que lhe são conhecidas na selecção, não significa grande perda. Essa é sim quando se verifica o que é capaz nos clubes, apesar da intermitência por lesões.

    Em relação à equipa de Ronaldo, é a primeira vez que ouço tal ou talvez não. O NOliveira, numa entrevista recente, depois de um dos jogos de qualificação em que numa jogada não passou a bola a Ronaldo, disse que não temia não voltar a ser convocado. Será algo por aí...

    Em relação ao caso do "nosso" William/Fernando é óbvia vantagem do 2º em qualidade para o lugar, faltando ao nosso miúdo trincar muita broa. Contudo creio que PB se manterá fiel aos seus principios e que o levaram a não convocar Liedson, por exemplo. Ou então PB mudou.

    Abraço e bom jogo para domingo.

    ResponderEliminar
  7. LdA, foi no Record de 3ª feira, uma edição especial sobre as conquistas de 2013. Estranhei sinceramente o pouco destaque que teve nos restantes OCS.

    Não sei se PB mudou e, claro está, numa entrevista não consigo perceber o tom das suas palavras. Mas pelo que li Fernando conta.

    Abraço

    ResponderEliminar