07/09/2013

Bentos de discussão


1. Comecemos pelo indiscutível: creio que não há hoje dúvidas de que Cristiano Ronaldo é o melhor jogador português de todos os tempos. E a nível internacional será, provavelmente, o jogador mais completo de todos os tempos. O que não significa ser o melhor do mundo hoje, essa parte já é mais discutível. Mas, por favor, nem se atrevam a comparar este super-craque com o "desayunero" Sr. Luís Figo (sim, acabei de inventar "desayunero"). Há coisas que nem a democracia pode tolerar.

2. Discutível: a insistência de Paulo Bento naquele meio-campo sem rasgo. E quanto a Vieirinha, OK foi giro, correu bem com a Rússia mas Nani... é Nani. Acho é que ontem Bento mexeu sempre bem a partir do banco.

3. Mais do que discutível: os looks de Miguel Veloso e Raul Meireles. Acho que nunca aqui comentei estes temas mas toda a gente viu Patrício e Ronaldo a cantar o hino sem conseguir conter o riso com o look de Meireles...

4. Volto ao indiscutível: das piores arbitragens que já vi, que árbitro tão fraquinho.

5. Espero que Rússia e Israel empatem na próxima terça-feira!

2 comentários:

  1. 1 - Já não há qualquer duvida, se é que havia;

    2 - Sim, Nani é titular desta seleção, a não ser que esteja lesionado. Quanto ao meio-campo, mesmo que fosse composto por Moutinho, Adrien (ou A.Martins) e William Carvalho, penso que mesmo assim poderia faltar criatividade. Nós não temos um Deco, infelizmente;

    3 - lool;

    4 - Ao nível dos nossos;

    5 - Israel já empatou com o Azerbeijão, o que ajuda um pouco;

    ResponderEliminar
  2. Mike, quanto ao nosso MC, recordo um post feito na altura do Euro 2012 (http://www.futebola3.blogspot.com/search/label/Portugal) com alguns exemplos (uns mais praticáveis do que outros) de alternativas que me pareceriam + criativas.

    Todas estas alternativas têm como base a presença do Minorca no 11 (parece-me indiscutível que é o melhor elemento do MC).

    a) colocar Moutinho com Meireles (ou Viana) numa dupla mais "alta" (não em centímetros, mas em posicionamento) e mais próxima da bola, com Nani solto à frente (minha solução preferida, mas que obrigaria estes médios a apoiar os laterais) e Quaresma na ala direita [sei que estava e estou isolado nesta minha "fezada" quanto a Nani no meio; o Quaresma entretanto desapareceu, as alternativas seriam o Varela, o Vieirinha ou o Licá, tendo por base aqueles que o PB convoca];

    b) colocar um trinco mais posicional, como Custódio [eu na altura escrevia tendo por base os convocados para o Euro], lançando Viana que com ele joga[va] no Braga e que a construir jogo dá 10-0 a qualquer um dos outros?

    c) voltar a jogar com Meireles a trinco, como fez Paulo Bento quando assumiu a seleção, usando Moutinho e Viana mais adiantados.

    Repara que isto tem por base os jogadores que estavam no Euro. Não considera o Manuel Fernandes ou o Adrien, por exemplo. Hoje entendo que nem seria preciso ser tão imaginativo. Bastaria ter a coragem de lançar o André Martins ou o Josué (vamos ver se o Vítor se afirma no Sporting).

    Acima de tudo o ponto é que o PB, jogue com o Azerbeijão, a Irlanda do Norte, a Rússia ou o Brasil, joga sempre da mesma forma. E não aproveita um particular para experimentar algo diferente. A seleção torna-se previsível e até a Irlanda do Norte bloqueia o nosso futebol. E só há dois fatores que alteram isto: (i) as circunstâncias do jogo (com a Rússia, por exemplo, marcámos muito cedo numa bola parada; com a Irlanda do Norte a expulsão do 1º jogador mudou o jogo); e (ii) CR7.

    Abraço

    ResponderEliminar