01/09/2013

A confirmação

Não foi surpresa nenhuma. Apenas confirmou a tendência dos últimos jogos que ainda foi disfarçada pelo milagre dos descontos. Por muita esperança que os benfiquistas tenham de que finalmente Jesus abrisse os olhos e ver o que já começa a ser evidente para muitos ou, ainda menos razoável, que alguns jogadores atingissem um nível que simplesmente nunca conseguirão atingir, a verdade é que apenas consigo concordar com Jesus quando ele diz "Está tudo normal".

Está tudo normal quando uma equipa de milhões não consegue vencer um Sporting com uma equipa de tostões porque insiste em erros que não são de hoje:
- já tinha referido em posts anteriores como achava impressionante Jesus ainda não ter percebido que Lima e Rodrigo simplesmente não são compatíveis. Em Alvalade, manteve o erro;
- apesar da diferença de qualidade existente entre os dois plantéis, era necessário respeitar a liderança, confiança e motivação com que o Sporting ia para o derby, ainda para mais com as bancadas lotadas e com a euforia em alta. Jogar com apenas um avançado era a solução mais prudente, pelo menos para uma fase inicial do encontro. Não podendo ser Markovic, que fosse Gaitán, Djuricic, Ruben Amorim ou André Gomes;
- os laterais estão completamente horríveis! É um desespero vê-los tanto a defender como a atacar. Se para o lado esquerdo não vejo qualquer solução possível, para o lado direito tem que se arriscar em Cancelo imediatamente!;
- Jesus já se estava a imaginar numa golpada a dizer: "senti que Cardozo estava confiante, que queria responder com golos e felizmente tomei a decisão de o colocar em campo para fazer o que melhor sabe". Sim, eu próprio também disse que seria o derradeiro "golpe de teatro" em toda esta peça que já vai longa. Mas vamos ser razoáveis. Estamos a falar de um jogador que necessita estar em forma para ser útil à equipa. Com meia dúzia de treinos, era pedir demais ou esperar o improvável...



Quanto ao jogo, foi efetivamente uma primeira parte inteiramente do Sporting. Com poucas ocasiões de golo mas muitos cantos e livres indirectos. Se Jardim apontou que o Benfica foi superior nas faltas cometidas, não deixa de ser verdade que algumas vezes os jogadores do Sporting caíam sem falta mas logo se ouvia o apito. Neste capítulo e apesar do Benfica apenas se dever queixar de si próprio, é inegável o fora-de-jogo de Montero no passe anterior ao golo (Luisão hoje posso ser eu a insultar-te por te esqueceres da marcação?) e, apesar de não ser um penalty evidente, a gravata a Cardozo efectivamente existe. Na segunda parte, o Benfica teve uns 10/15 minutos de domínio antes do golo mais 10 minutos depois do golo em que pensei que ainda íamos vencer a partira. A seguir e surpreendentemente, deixou o Sporting controlar o jogo e não fez mais perigo. É claro que as lesões também condicionaram bastante Jesus mas não deixa de ser uma grande desilusão ver este Benfica. Tenho a impressão que, esta época, o meu Red Pass apenas vai valer a pena pela oportunidade que me dá de ver um jogador como Markovic várias vezes ao vivo. Se já tinha dito que o sérvio era, sem sombra de dúvidas, craque, ver um golo daqueles, num derby, de um miúdo de 19 anos (e ficou por marcar outro alguns minutos antes numa jogada parecida) é de loucos!


6 comentários:

  1. Gorbyn,
    Creio que essa declaração do Jardim foi mal interpretada. Ele não se estava a queixar do árbitro, apenas a dizer que o Sporting foi "verdinho" e devia ter feito mais faltas (os dois lances do Markovic são bons exemplos - se no primeiro se percebe porque o Rojo estava amarelado, no segundo o William devia ter feito a falta e levado o amarelo).
    Abraço
    Koba

    ResponderEliminar
  2. "os jogadores do Sporting caíam sem falta mas logo se ouvia o apito."

    É ver o lance onde Salvio se lesiona (cai sozinho e dá falta).
    É ver o lance que dá a falta sobre Cortez e é daí que nasce o golo (Carrillo nem lhe toca e rouba a bola).
    É ver a capa de OJOGO, onde Maxi agarra Carrillo, mas o árbitro entende ao contrário e ainda dá amarelo ao Carrillo.
    E, por fim (só para não falar de Maxi, Matic e Garay), é ver a forma como os lançamentos laterais eram feitos (mal executados, a pisar a linha) e é em um deles que surge o lance da "gravata" ao Cardozo.

    ResponderEliminar
  3. Koba, de facto não entendi assim mas também não vi a conferência. No entanto, concordo que uma equipa mais matreira teria feito falta naquelas jogadas.

    Cantinho, teria que ver o jogo de novo para conseguir identificar todas as faltas mal marcadas ou que ficaram por marcar, para um lado e para o outro. Na lesão do Salvio recordo-me de ter visto um braço de Jefferson no ombro do argentino (que não foi o que provocou a queda) mas admito que não tenha sido falta. Quanto a Cortez, acredito pois é tão mau que é bem provável roubar-lhe a bola sem fazer falta. No entanto, se já acho um puco exagerado falar de uma falta que antecede um livre indirecto que dá cruzamento e cabeceamento para golo, quanto mais neste caso... No entanto, estou longe de justificar a perda de pontos com a arbitragem.

    Abraço aos dois

    ResponderEliminar
  4. Cantinho, acrescento também que, contra os meus princípios de não ver O Jogo, fui ver a capa e estava à espera de ver um Carrillo a fugir e Maxi a agarrar por trás mas era apenas um lance corpo a corpo com agarrão, como há dezenas num jogo de futebol.

    ResponderEliminar
  5. Gorbyn

    Sim, lances como do Maxi e do Carrillo há dezenas, mas logo tinha de ser assinalada falta contra o Sporting e amarelo para o Carrillo.
    Só ripostei à sua declaração sobre dos jogadores leoninos caírem e era logo falta. Só lhe dei exemplos, que isso também aconteceu para o Benfica.

    Repare que não há qualquer forma de negar a existência do fora-de-jogo do Montero. Porque isso sim, foi uma realidade indiscutivel (mas quando vi o resumo, já sabendo que se falava desse lance [no estádio não vi], pensei que era o Martins que estava fora-de-jogo; é que é no limite, mas está).

    Abraço

    ResponderEliminar
  6. Duas perguntinhas...

    a) viram algum resumo na TV em que (i) se tivesse parado o lance do empurrão do Jackson e (ii) se tivesse referido de forma clara que o Jackson fez falta?

    b) viram o Costinha falar desta mesma falta?

    ResponderEliminar