12/06/2013

Seleção, Dinamarca, Reforços, Saídas e Braga


1. Seleção

Vi no estádio o jogo da seleção contra a Rússia na passada sexta-feira. Ao contrário do que diz o selecionador nacional, não creio que tenhamos feito um jogo muito conseguido ou particularmente inteligente (exceção feita ao início do jogo). Convém lembrar que ainda na primeira parte a Rússia podia perfeitamente ter empatado o jogo (lance em que Patrício quis fazer lembrar os "bons tempos" de Ricardo) e que ficou um penalty escandaloso por marcar contra nós.

Ainda assim, chegou para ganhar a uma Rússia que faz lembrar Portugal nos anos 90: um belo carrossel até aos limites da área, a total falta de objetividade a partir daí. A verdade é que se ganharmos na Irlanda do Norte e tudo correr normalmente até ao fim, lá vamos outra vez ao play-off. Isto porque, recorde-se, apesar do empate em casa com a Irlanda do Norte, empatámos também em Israel depois de estarmos a perder 3-1, com uma chouriçada no último minuto daquelas à Benfica de Vata anos 80.

Quatro notas rápidas:
- todos sabem que tenho sempre o homem na mira por não ser mais criativo na hora de procurar alternativas nos convocados mas, pelo menos, no momento de substituir Pepe, Paulo Bento optou pelo arrojado Neto (grande jogador Gorbyn, grande jogador...) em vez do cinzentão Ricardo Costa;
- Ronaldo, defensivamente, não faz a espinha de um carapau na seleção. Claro que, sendo o jogador que é, na maior parte do tempo alguém fica sempre perto dele, pelo sim pelo não. Mas no momento em que a Rússia apertava e atacava, era angustiante olhar para o meio-campo russo e ver lá o Hélder Postiga entre os dois centrais mais o Ronaldo, descaído para a esquerda, a "marcar" um pedaço de relva particularmente arreliante. Paulo Bento viu o que todos vimos, tirou o Postiga (injusto, caro Hélder, mas o CR é o CR...), pôs Nani na esquerda, Ronaldo no meio e equilibrou a equipa. Outra vez bem Paulo Bento (e já são dois elogios à minha implicância de estimação, é melhor ficar por aqui...);
- Nani, mesmo fora de forma, mostrou que o azeite vem sempre ao cimo, como diz o povo;
- duvido sinceramente que Raul Meireles ainda tenha lugar nesta equipa.

2. Dinamarca

Sinceramente, nesta nem tenho grande mérito porque era demasiado óbvia. Recordam-se do que aqui dizia em tempos sobre a vulgaríssima seleção da Dinamarca? Pois bem, hoje leio que a Dinamarca acaba de empochar 4-0 da poderosa... Arménia. O curioso é que isto não sucedeu num batatal em Yerevan num estádio repleto de guerrilheiros anti-azeri acabadinhos de regressar de Nagorno-Karabakh e com um ambiente de cortar à faca. Nada disso. Aconteceu em Copenhaga, ou seja, num estádio provavelmente repleto de dinamarquesas ótimas. Que gajos miseráveis...

3. Reforços

Comentários rápidos ao que se vem falando por aí:

- Claudio "El Tanque" Riaño: não conheço, mas um avançado com o nick "Tanque" faz lembrar o Tanque Silva que andou pelo Beira-Mar (e que só começou a carburar lá para os 35 anos);
- Pizzi: agrada-me, mas não por troca com o Carrillo, como calculam... Admito que o Atletico não aceite envolvê-lo num negócio com o Jeffren mas se se confirmar que o Capel está de saída, ao menos que se tente encaminhar o rapaz para Madrid para conseguir o empréstimo do Pizzi;
- Agostinho Cá: adoro estas campanhas que se fazem para recuperar jogadores que, de acordo com o que "ouvimos dizer", são fabulosos só porque foram formados na Academia. Não conheço o Cá, mas pelo que me dizem está longe de ser um craque. De qualquer forma, confio integralmente na estrutura para avaliar este jogador (espero que, entre mortos e feridos, alguém tenha permanecido...);
- Eduardo: só pode ser para rir, certo?
- Felipe Lopes: boa opção para central, duvido que tenhamos capacidade para o salário;
- Rui Pedro: sinceramente, é um bom jogador, mas precisamos de opções atacantes com outra solidez.

4. Saídas

Todos os dias se fala na saída de alguém, ontem Rojo, hoje Schaars. Preparem-se: vão sair, pelo menos, 16 jogadores. Desta lista, duvido que fique algum para contar como foi. E entre Brumas e Iloris, tenho sérias dúvidas que consigamos segurar os nossos jogadores mais valiosos. A ver se, em busca de um "exemplo", BC não acaba por dar um "exemplo" contrário ao que na realidade pretende!

5. Braga

Nota final para uma referência a mais um caso de péssimo jornalismo.

O Record dedica hoje uma página inteira ao Sporting de Braga. Duas notícias, cada uma com direito à sua foto (uma delas com uma segunda foto mínima), mais um destaque em caixa.

Nas duas fotos maiores... jogadores vestidos com o equipamento do Sporting: Joãozinho (porque Ulisses Morais, que o lançou na I Liga, presta as habituais declarações de circunstância desta fase da época) e Wolfswinkel (porque o Norwich será o adversário no jogo de apresentação).

Sei que o Sporting é muito grande e muito chamativo, mas o Braga (já) não merece isto.

Sem comentários:

Enviar um comentário