27/02/2013

Siga para o campeonato!

Benfica foi eliminado mas no pasa nada. Com o campeonato ao rubro e a final da Taça de Portugal já ao virar da esquina (não esquecendo uma final que se perspectiva simpática) como poderia ficar lixado com este desfecho?! Da mesma forma que não deu para ficar contente com as últimas vitórias neste troféu (pois não compensaram os percursos nas restantes competições) hoje também pouco impacto teve. É óbvio que preferia ter ganho mas como disse no post anterior, teria que ser um jogo de máxima poupança e logo se veria no que dava.

Apenas era escusado ir para Braga jogar com dois avançados e, face às poucas rotinas que os jogadores naturalmente teriam, desproteger um meio-campo composto por um jogador fora de forma e outro que arrisco nem se poder considerar jogador de futebol. As melhores oportunidades foram claramente do Benfica (Rodrigo à barra e um cabeceamento a dois metros da baliza) e penso que ainda ficou a faltar um penalty por carga sobre Gaitán (tesoura por trás de Salino) mas o Braga foi sempre mais ofensivo e Artur foi mesmo o melhor jogador em campo. A desinspiração foi completa para os outros que jogaram e nem a entrada de Aimar por Cardozo levou a qualquer melhoria. Inúmeros passes falhados, raras jogadas de envolvimento, enfim, um jogo que apenas vi por estar o Benfica a jogar.

Os penalties foram menos lotaria do que o costume porque, do Benfica, Luisão e Roderick faziam parte dos 5 iniciais e, por outro lado, para compensar a diminuta estatura, Quim podia defender metro e meio à frente da linha de baliza.



PS: Apenas respeito a inclusão de Roderick porque não havia alternativas já que parece que André Gomes não estava disponível e havia que fazer descansar Maxi. Mas se tudo corresse bem, e Roderick marcasse um golo de canto, já o estava a imaginar a dar saltinhos amaricados agarrado a Jesus como vi Mourinho fazer ontem com o Varane.




Sem comentários:

Enviar um comentário