29/09/2012

Lima já resolve

A velha história. É cansativo repetir sempre a mesma coisa mas não há como fugir. O teimoso do costume ainda não percebeu que perdeu Javi e Witsel. Jogar apenas com Matic e Pérez no meio campo já é uma decisão, no mínimo, negligente. Fazê-lo a jogar fora, piora ainda mais a opção. Num campo de reduzida dimensão como o da Mata Real em que o contacto físico e os confrontos se multiplicam, então é que já não encontro adjectivos para classificar. Desta forma, futebol bastante fraco durante toda a primeira parte, apenas registando uma boa oportunidade de golo por Lima/Salvio. O resto resume-se a um bom golo do Paços quando parecia que os jogadores do Benfica ainda se estavam a habituar à luminosidade após o corte de energia (o Benfica tem esta estranha tendência para os curto-circuitos...) e a um frango de Cássio.

Na segunda parte o Benfica entrou bastante melhor, mais aguerrido e a pressionar bastante, e empurrou a equipa da casa para o seu meio-campo. Falhando muitos golos nestes últimos 45 minutos, Lima acabou por fazer mais um golo à avançado e deu a vitória ao Benfica. Se na última jornada critiquei Maxi pela sua garra ser inversamente proporcional à prudência com que abordava alguns lances, hoje tenho que salientar a forma como ganhou a bola no segundo golo. Aquela entrega toda tem este tipo de vantagens. Depois acabámos por quase pagar demasiado caro, perto do final do jogo, tanta ineficácia na frente.


Principais notas de destaque:
- Rodrigo continua a apresentar muitas dificuldades em voltar aos momentos de fulgor que chegou a registar na época passada;
- Melgarejo continua com exibições ainda mais tristes do que o semblante que caracteriza o jogador. Já era tempo de dar uma oportunidade a Luizinho;
- Nolito ficou limitado à exibição cinzenta da equipa na primeira parte;
- Enzo continua a registar um elevado nível de competitividade. No entanto está longe de ser um jogador tão vertical no passe como Carlos Martins;
- Matic teima em não apresentar um nível exibicional que se aproxime do que fez contra o Chelsea;
- Mesmo que preferisse ver um meio-campo com Matic, Enzo e Carlos Martins, tenho dúvidas que este trio seja forte o suficiente para os jogos mais competitivos;
- Artur mantém a segurança e tranquilidade da época passada;
- Salvio continua endiabrado. A jogar tantos minutos e sempre em alta rotação, espero que as baterias não se esgotem em Fevereiro/Março;
- Com três golos nos últimos dois jogos e apesar de outros falhados neste jogo, Lima é o destaque positivo desta fase.


Em resumo, esta equipa ainda não convence ninguém. O que vi depois da entrada do André Almeida, leva-me a crer que com a inclusão de um jogador da equipa B, o meio-campo poderá melhorar e, pelo menos, ser suficiente para fazer frente à maior parte das equipas deste campeonato. No entanto, o Benfica precisa desesperadamente de reforçar o meio campo e solucionar o problema do lado esquerdo da defesa. Apesar de raramente Janeiro ser proveitoso em bons reforços, penso que só assim e minimizando os prejuízos até lá, será possível sonhar com a conquista do campeonato.



Sem comentários:

Enviar um comentário