28/08/2012

Sem frieza, sem foto, sem ideias, sem futebol mas ainda com esperança

Ponto prévio: do que vi até agora, Braga, Porto e Benfica (por esta ordem) jogam muito, mas muito mais do que o atual Sporting. É claro que, mais uma vez, há que recordar que o Braga joga sem a exposição mediática, o peso da história e a pressão do Sporting. E que o Porto tem uma estrutura montada há vários anos, além de uma equipa de futebol em que entrou apenas 1 reforço relativamente à época passada. E que o Benfica tem um plantel fantástico (embora muito mal gerido este ano, o caso do lateral esquerdo é inacreditável, e antecipo já que Melgarejo vai enterrar de forma decisiva em mais dois ou três jogos) e um futebol ofensivo e dinâmico que, quando carbura, não dá hipóteses. Mas a distância para estes três, em termos de futebol praticado, parece-me excessiva, mesmo nesta fase.

Vamos agora ver se consigo deitar cá para fora tudo o que me vai na alma

1. Sem frieza

A quente, digo-vos que estou, acima de tudo, triste e frustrado. 

Triste, porque ser do Sporting não costumava ser assim. Durante 10 ou 12 anos, éramos campeões da pré-época. Depois veio a piadola do Natal, precisamente porque começávamos bem os campeonatos. Quando aguentámos o Natal, lá conseguimos dois campeonatos. E depois disso, mesmo só ganhando taças, dávamos luta. De lá para cá (últimos 3/4 anos), começamos inevitavelmente a ficar cedo para trás. É inevitável que pensemos "vai acontecer outra vez". Até pode não acontecer, mas o sportinguista que diga que neste momento não pensa "já demos 5 pontos de barato" está a mentir.

Frustrado porque me parece que esta equipa pode dar muito mais. Custa muito ver jogadores de qualidade jogar assim. Nos dois primeiros anos desta terrível crise, não tínhamos equipa. Tínhamos Matias, Liedson e pouco mais. Mas no ano passado e este ano, como sempre aqui disse, tínhamos e temos ótimos jogadores. Este ano estamos ainda melhores, com uma defesa bastante boa. É claro que, no ano passado, a equipa era nova. E que, este ano, mudou 80% da estrutura defensiva (basicamente, em 5 - incluo o trinco - entraram 4 novos). Mas é confrangedor ver que não conseguimos jogar futebol contra equipas que se fecham.

2. Sem foto

Sem foto porque decidi que, a partir de hoje, só vou colocar fotos quando o Sporting ganhar. É da maneira que o Gorbyn e o Zatopek, em querendo ter um blog mais animado e colorido, passam a torcer por vitórias do Sporting. Mas se alguém a merecia, não duvido que era o Cedric, claramente o melhor do Sporting. E digo-vos que já que, para mim, é um claríssimo upgrade relativamente a João Pereira.

3. Sem ideias

Falta muita clarividência àquele meio-campo. Adrien não é jogador para jogar a 10 (ou médio ofensivo) no Sporting. Talvez o seja na Académica, onde a equipa joga toda atrás da linha da bola. Em Alvalade, um 10 tem que ter magia, rasgo, criatividade, imaginação e, acima de tudo, muita qualidade no último passe. Adrien pode ser um bom 8, porque é um jogador dinâmico, que joga bem no passe curto, que participa no ataque (sendo agressivo na recuperação), que se movimento de costas para a baliza ou lado a lado com o colega, nas tabelas. Como 10, não acredito. Gelson não esteve mal, mas tinha que ter feito a falta sobre o jogador do Rio Ave no lance do golo... Elias parecia o do ano passado.

4. Sem futebol

Se com o Horsens houve a desculpa da falta de eficácia, hoje convirá dizer que o redes do Rio Ave mostrou desde cedo uma insegurança raramente aproveitada, porque o Sporting rematou muito, mas quase sempre mal. Houve exibições individuais pouco convincentes (Insua está irreconhecível, Carrillo parecia desligado do jogo, Capel muito pouco objetivo, Wolfswinkel desmotivado), mas a menos convincente foi a exibição coletiva. O meio-campo parece um pouco estático (ainda o "peso" da pré-época?), muito escassa a procura  e oferta de linhas de passe, os extremos muito colados à linha (Carrillo corrigiu na segunda parte, mas hoje estava desinspirado) e Wolfswinkel não tem neste momento ambiente e motivação para sequer jogar em Alvalade, apesar da imensa vontade em participar no jogo (continuem a assobiá-lo e depois digam que afinal o Viola é muito novo...). Neste ponto, honra seja feita a André Martins, que nunca, nem por uma vez, deixou de vir buscar o jogo e oferecer linhas de passe aos colegas - e sem gozo digo que quando há escola é outra coisa, basta ver o Sporting B jogar (muito) à bola para perceber o que digo. Aliás, aos que dizem que sou excessivamente crítico respondo duas coisas: uma, não estou a criticar Sá Pinto, ou Duque, ou Freitas, estou a dizer que, neste momento, o futebol do Sporting é, aos meus olhos, o que escrevo acima e gostaria de ver o Sporting muito melhor já nesta fase da época; duas, não digo o que digo e escrevo o que escrevo porque empatámos dois jogos e perdemos um... Não sou um resultadista - dá-me imenso prazer ver o Sporting B jogar futebol e mesmo quando perdeu com a Oliveirense disse para quem me quis ouvir que o Sporting B tinha feito um jogão. Ou seja, não estaria tão preocupado se o Sporting, mesmo perdendo, tivesse jogado mais.

5. Com esperança

Porque o futebol é paixão, já o disse aqui. Adaptando o que então escrevi, diria o seguinte:

- o ano passado, à 3ª jornada, tínhamos 2 pontos. Conseguimos ainda assim fazer uma ótima campanha de setembro a novembro e fazer renascer a chama do título. Onde perdemos tudo foi mesmo em janeiro. O que significa que ainda vamos muito a tempo, desde que consigamos replicar essa campanha e aguentar o embate de Dezembro/Janeiro;

- Sá Pinto hoje terá percebido que aquele meio-campo cria pouco e não funciona contra equipas fechadas. Algo vai mudar, já na 5ª feira, não duvido (tanto que hoje as alterações saíram ao intervalo).

E vamos aos dinamarqueses. Se não ganharmos a estes tipos, fico mesmo sem saber o que escrever...

3 comentários:

  1. Uma coisa é certa. Razão tinha o SCP em não querer os empréstimos, assim o Oblak tinha ido rodar para a Turquia.

    ResponderEliminar
  2. O Oblak fez uma exibição bem merdosa, soltou bola atrás de bola e no jogo todo, de que me lembre, fez apenas uma defesa complicada. Este Rio Ave que, de acordo com a imprensa, deu uma "lição" em Alvalade, vai ser goleado pelo Porto. E o Oblak vai ajudar à festa.

    ResponderEliminar