19/06/2012

Só falta seguir o outro conselho, Paulo...


Desenganem-se os que me costumam ler... não é a Miss Holanda, mas sim a Sylvie van der Vaart, mulher do rapaz que nos marcou um golão no Domingo e ia marcando outro, ainda melhor, em que fomos salvos pelo poste.

E nada melhor do que começar precisamente pelo van der Vaart, porque desde o minuto em que marcou o golo até ao fim do jogo, e salvo um ou outro lance de bola parada e uma distração no tal remate a que já aludi, a seleção nacional fez uma bela joga.

Graças a Ronaldo, pensam uns; à exibição magistral de Pepe (mais uma), pensam outros; à tática de loucos dos holandeses, pensam alguns. Nada disto. O mérito é meu e, em certa medida, de Paulo Bento.

Sei que é difícil acreditar, mas o Paulo (Bento) ligou-me no Domingo à tarde e mantivemos o seguinte diálogo:

PB: Acima de tudo, temos ... ahhh... temos trabalhado bem ... ahhh ... e os jogadores, acima de tudo os jogadores ... ahhh ... estão mentalizados de que ... ahhh ... de que vamos ganhar ao Manuel José, ao Carlos Queiroz e àquele ... ahhh ... àquele comentador da SIC Notícias que não gosta de nós ... não gosta do Sbording.

K: Paulo, ouve bem o que te vou dizer... Em primeiro lugar, já não estás no Sporting; em segundo lugar, o Queiroz e o Manel Zé não estão no Euro. Em terceiro lugar, já ninguém liga ao Rui Santos a não ser o próprio Rui Santos. E em quarto lugar tens é que montar a equipa para ganhar à Holanda. E para isso convém fazer o que te disse no meu último post: posicionar alguém para ajudar o Fábio e ver se esse meio-campo consegue finalmente construir uma jogada de ataque.

PB: Mais críticas?... Ahhh ... acima de tudo, mais críticas ... ahhh ... Não aceito críticas ao Sbording ... ahhh ... ao Sbording. Ninguém dá valor ao facto de, acima de tudo, ter lançado o Patrício no lugar do Stojkovic ... ahhh ... e não tenho 10.000 horas de treino mas, acima de tudo, tenho ... ahhh... tenho 10.000 horas de conferências de imprensa a criticar jogadores e comentadores. Sei o que estou a fazer.

K: Mas Paulo, repara, eles têm o Robben do lado direito, se não pões ninguém a ajudar o Coentrão estamos tramados, pá. E deixa lá o Sporting e os críticos, concentra-te no jogo!

PB: Mas eu estou ... ahhh ... eu estou concentrado. Acima de tudo... concentrado. E já pensei em tudo. O Minorca joga no lado esquerdo do losango... ahhh ...

K: (interrompendo) Paulo, nós não jogamos em losango na seleção... E faltaria sempre o jogador mais adiantado do losango, porque não temos nenhum 10.

PB: Não percebem ... ahhh ... as pessoas não percebem futebol, é esse ... ahhh ... acima de tudo, é esse o problema. Jogamos em losango, com Postiga mais adiantado. Ou acham ... ahhh ... que Postiga é ponta-de-lança? E de qualquer forma ... ahhh ... é indiferente ... ahhh ... indiferente, acima de tudo ... indiferente. Para o Minorca, acima de tudo ... ahhh ... acima de tudo, o importante ... ahhh ... é ganhar o prémio de jogo, a tática ... ahhh ... a tática é indiferente. E como para os holandeses ... ahhh ... para os holandeses ... ahhh ... não há tática nenhuma, é tudo ao molho e fé ... ahhh, acima de tudo, fé em Deus ... ahhh ... nem dão por isso.

K: Não está mal visto, Paulo... e o meio-campo desta vez vai construir jogo? Vai entrar o Viana? Ou vais tirar o Nani do flanco?

PB: Nem uma ... ahhh ... nem outra. Tudo igual ... ahhh ... tudo igual, em losango ... ahhh ... e bola direta ... ahhh ... acima de tudo, direta para os extremos. Com aquele meio-campo e defesa da Holanda ... ahhh ... da Holanda, não precisamos de construir jogo... bola no Ronaldo e no Nani e vamos ... ahhh ... acima de tudo, vamos para cima deles.

K: Pois Paulo, já vi que tens tudo controlado. Mas se passarmos apanhamos os checos, que defendem bem melhor... não seria melhor preparar a equipa para jogar um pouco mais no meio-campo, trocar a bola, enfim, jogar o nosso futebol de sempre, mas desta vez com a vantagem de termos um Ronaldo que marca golos e parece estar em forma? Assim até podemos ir longe mas vamos sempre parar com uma Espanha, uma Alemanha, uma Itália, uma França...

PB: Só penso ... ahhh ... só penso no próximo adversário. E quanto aos checos, acima de tudo ... ahhh ... acima de tudo, só tenho pena de não os conseguir substituir a todos ... ahhh ... a todos por miúdos da formação do Sbording. Foi o que sempre fiz ... ahhh ... o que sempre fiz com jogadores do leste.

K: Paulo, começo outra vez a ficar preocupado, pá... De uma vez por todas: contra a Holanda um dos médios apoia o Coentrão ou não? E mudas o meio-campo ou continuamos só com tocadores de bombo?

PB: Já respondi ... ahhh ... já respondi a essa pergunta ... ahhh ... não comparo o rendimento de jogadores nos clubes e na seleção.

K: Não foi essa a pergunta que fiz, mas tudo bem Paulo, fazemos de outra maneira: se puseres alguém a ajudar o Coentrão, ponho no futebola3 uma foto da Sylvie van der Vaart em bikini; se para além disso montares um meio-campo mais construtivo, ponho uma foto de uma gaja holandesa nua. Combinado?

Aqui a chamada caíu e acho que o Paulo não ouviu a minha última promessa, para grande pena minha, dele e dos leitores do futebola3. Mas pode ser que leia este post e monte um meio-campo mais versátil contra os checos. E se assim for terá a recompensa, não com uma holandesa mas com uma checa. O que, diga-se, mantém o nível desta casa bastante elevado!

E na quinta-feira, bom: venham elas e eles, checas e checos, tragam até os Poborskies; se não houver meio-campo para jogar, mostremos-lhes, ao menos, do que é feita a fibra lusitana!

Sem comentários:

Enviar um comentário